YouTube para Músicos: “De onde vem todo esse $$?”

Parece que o YouTube é uma mina de ouro para músicos agora. Será? E de onde vem essa grana toda? Uma anatomia do lucro que nasce na plataforma de vídeo predileta do mundo

YouTube para Músicos: “De onde vem todo esse $$?”Por Nicholas Salomone

Então, o que é monetização de YouTube?

Monetização de YouTube é o processo com o qual conteúdos autorais geram, você adivinhou, dinheiro. Esse conteúdo autoral pode vir em várias formas, inclusive:

  • Gravações de áudio
  • Composições de músicas
  • Conteúdo visual
  • Ou (o casamento perfeito de áudio e visual) um videoclipe

Esse conteúdo pode ter sido adicionado por usuários como um vídeo único ou como diferentes elementos de áudio e de vídeo. Elementos de áudio e de vídeo são colocados separadamente para que possam entrar no programa Content ID, o processo de identificação de material com direitos autorais, e identificado em meio a todo o conteúdo colocado no YouTube, para depois poder ser dividido entre todos os detentores de direitos autorais.

A entrega separada de elementos de áudio e de vídeo faz com que esse conteúdo seja mais facilmente encontrável em meio a tudo o que é subido por usuários (vídeos que você mesmo não criou) ou os que  estão no YouTube Red.

Então, se você colocou sua música no serviço YouTube Content ID (ou no programa de monetização da CD Baby) sua música vai ser colocada no YouTube pelo administrador dos seus direitos de gravação e de composição, e qualquer vídeo que use sua música será identificado e recolheremos o dinheiro a que você tem direito

O que a monetização significa para você?

Bom, se você é um YouTuber que cria e coloca no seu canal vídeos, então você pode  colocar esses vídeos para serem monetizados e começarem a gerar uma grana com anúncios que vão ser colocados neles. Para fazer isso, você tem de ter certeza que seus vídeos cumprem as Regras de Comunidade do YouTube para Conteúdos amigáveis ao anunciante.

Em seguida, você precisa se inscrever e ter uma conta AdSense e decidir que tipo de anúncio você quer que apareça em cada um dos seus vídeos.  AdSense é o serviço que liga os anunciantes com conteúdos que os interessem e, depois que o conteúdo tiver com propagandas, cobra o anunciante e paga a pessoa que produziu aquele conteúdo.

E, se você é criador de vídeos ou músico que está usando um serviço de gerenciamento de direitos autorais, essa empresa vai monetizar o seu conteúdo em seu nome e recolher toda a renda com a AdSense, antes de entregar sua grana direito pra você.

Nem todos os anúncios são iguais…

Anúncios no YouTube são colocados através de um leilão da AdSense. É assim que o comercial é ligado a um vídeo.

O processo de leilão é automatizado e leva em conta fatores como:

  • Dados demográficos
  • Tipo de vídeo
  • Canal
  • E (o mais importante) número de views

Basicamente, os anunciantes declaram o quanto eles estão dispostos a pagar para que seus vídeos tenham um número de espectadores e, dentro das regras, estão os tipos de anúncio que eles querem veicular (pop-up, anúncios que vêm antes do vídeo que podem ser pulados, anúncios que vêm antes do vídeo e não podem ser pulados). Então, se você postar um vídeo ou houver um vídeo usando conteúdo seu que ganhe um número monstruoso de views (é esse o sonho) você vai ver esse vídeo passar por todos os tipos de anúncio enquanto ele segue sendo bem assistido. E não preciso dizer que essa bonança vai gerar renda para você

Outra opção seria ter seu conteúdo usado ou repostado por um canal grande, que já vai se beneficiar das formas mais lucrativas de anúncio desde o primeiro view, porque ele já é um canal com audiência diária grande o suficiente, então os anunciantes topam pagar para estar nele sem ter de analisar vídeo por vídeo. E, só para mostrar como isso tudo pode ficar complexo, o dinheiro dos anúncios também depende de quanto do anúncio vai ser visto antes de ser pulado pela maioria dos espectadores.

OK, a AdSense liga os Anunciantes ao conteúdo, mas como a AdSense acha meu conteúdo dentro do YouTube e sabe como monetalizá-lo, pra começo de conversa?

O YouTube faz isso por você. Para criar uma plataforma em que vídeo e música pudessem ser inseridos separadamente e compartilhados livremente sem que as pessoas estivessem constantemente desobedecendo direitos autorais, o YouTube criou um processo bem sofisticado (chamado Content ID) para analisar cada vídeo e para que ele serve. Como eu comecei a falar acima, essa análise procura os elementos visuais e de áudio não só em conteúdos criados por usuários do YouTube, mas também de todo tipo de conteúdo de áudio e de vídeo que tenha  direitos autorais registrados, independentemente de se esse conteúdo tenha sido postado pelo dono dos direitos ou não.

Esse acontece porque todo upload que é feito tem uma “impressão” digital desses elementos, e apresenta esses elementos ao YouTube’s Content Management System (ou CMS), para que ele seja analisado para conferir se há elementos registrados no Content ID e para que esses elementos sejam monetizados. Pode levar até duas semanas para um vídeo recentemente publicado seja analisado para checar se ele não usa elementos de outros conteúdos do YouTube, mas depois que o vídeo seja identificado como  usando conteúdos de outro do YouTube, ele vai agir para fazer as leis prevalecerem.

Então, o dono do conteúdo provavelmente vai querer encontrar e lucrar com o uso dele. Isso significa que o dono do conteúdo que estiver no vídeo em que será posto um anúncio tem direito a até 55% de todo o valor levantado com ele

Donos dos conteúdos também podem contar com regras personalizadas que levam em conta o tempo de conteúdo usado, o percentual do conteúdo original usado e a ação que ele deseja fazer com seu conteúdo (monetizar, localizar, bloquear ou não fazer nada). É claro que esse sistema não é perfeito e que às vezes pode gerar disputas de pessoas que se dizem donas de um conteúdo. Esse processo de disputa vai obrigar um humano de carne e osso a analisar o conteúdo e determinar qual das duas pessoas que se diz a dona tem os direitos autorais daquele vídeo. Mas a gente vai falar mais desse processo mais para a frente.

O que eu preciso saber para ganhar todo dinheiro possível?

As coisas mais importantes para um artista ou dono de canal fazer para monetizar seus conteúdos ao máximo são:

  1. Tenha certeza de que você é mesmo o dono ou a dona de todo o conteúdo que está tentando monetizar, e coloque o máximo de informações e referências do arquivo associado com esse conteúdo, para que ele seja claro e fácil de identificar. Se você não for dono desse conteúdo, não pode monetizá-lo. E fim de papo.
  2. Entregue os metadados mais precisos e detalhados o possível. Quanto mais completos os dados das suas canções, composições ou vídeos no YouTube forem, mais fácil será para o YouTube atestar que você é o dono dele e agir contra fraudes. A precisão dessas informações inclui você declarar que é dono ou dona dela, você escreveu mesmo essa canção e pode clamar os direitos dela (no caso de covers ou de músicas em domínio público, você NÃO PODE dizer que é o compositor). A quantidade de conteúdo que está por aí é impressionante, e informações precisas podem ser a diferença entre você ter uma renda impactante ou não ganhar nada. Então fique atento ou atenta para que seus registros estejam sempre atualizados.

Parece ser trabalho demais? Não tem que ser, se você encontrar uma empresa de boa reputação que otimize suas músicas e seus vídeos no YouTube para você. A CD Baby pode fazer as duas coisas com o nosso programa de monetização no YouTube e com a Illustrated Sound, nossa rede de YouTube. Inscreva-se hoje para tê-los!

[Este post foi escrito por Nicholas Salomone, analista sênior de conteúdo da CD Baby.]


YouTube Guide

Comente

Seus email não será publicado.