Por que você tem de saber TUDO sobre seu canal no YouTube

Só sabe mandar quem sabe fazer: e com esse guia completo do seu canal de YouTube, você vai saber mandar bem e crescer seu número de views e também a qualidade deles. Vem saber como…

Por que você tem de saber TUDO sobre seu canal no YouTubePor Nicholas Salomone

Porque você deve dizer não à ignorância.

Todo mundo fica feliz ao perceber que o canal de YouTube está indo bem, mas quais são seus indicadores de sucesso, ou Key Performance Indicators (KPIs, em inglês)?

É provável que você esteja medindo seu sucesso pelo número de views e de assinantes — e você não está errado.  Mas o que tem dentro de um “view”?

E quais são as informações que você não está olhando e que podem te ajudar a ter sucesso no seu canal?

O número de views no YouTube são a primeira e mais ÓBVIA métrica

Views são a métrica mais óbvia para medir o sucesso de um canal. Se um usuário encontra seu vídeo e o assiste, você ganha um view. Então, quanto mais views você ganhar, mais anunciantes vão pagar para colocar seus comerciais nesse vídeo, e mais valioso seu vídeo vai se tornar.

É uma boa ideia conferir a contagem de views dos seus vídeos com frequência.

Pergunte-se o seguinte:

  • Todos os meus vídeos têm uma faixa parecida de views?
  • O número de views varia loucamente de um vídeo para o outro?
  • Qual é o período em que seu vídeo ganhou mais views, depois do lançamento?

Entender a sua contagem de views (e como o comportamento do público a afeta) pode revelar oportunidades de fazer um trabalho mais focado nesse comportamento, e, em troca, fazer você ganhar mais views.

Playback e Retenção

A coisa mais lógica a se fazer depois de contar os views é entender como esses views estão rolando.

Playback e retenção são suas primeiras paradas nessa jornada. Esses dados vão te permitir saber o quanto dos seus vídeos estão sendo assistidos, e a que ponto o público resolve parar de ver seu vídeo. 

Entender isso vai te permitir destacar o conteúdo que seus espectadores acham mais valioso, e saber o que eles não curtem ao ponto de parar de assistir. Talvez a piada de português que você conta no meio de uma música não seja tão engraçada quanto você pensava, e você esteja perdendo seguidores por causa dela. Extrair esse trecho pode aumentar a retenção do público e fazer seus views desse vídeo melhorarem.

Além disso, quantos “unique views” você está recebendo? Tem um punhado de pessoas assistindo aos seus vídeos um milhão de vezes, ou cada view é de uma pessoa diferente que só o viu uma vez? Esse pode ser outro indicador para te ajudar a criar o conteúdo sob medida para esse público.

Tráfego

Outro jeito de começar a entender o “COMO” dos seus views é conferir quais são as fontes de tráfego, de onde as pessoas vêm para chegar no seu vídeo. Em outras palavras, como os espectadores estão chegando aos seus vídeos, e como eles o assistem. Eles estão encontrando seus vídeos organicamente no YouTube, usando a ferramenta de busca e o algoritmo ‘up next’, que indica o próximo vídeo depois de você terminar de assistir um. Ou eles estão chegando aos seus vídeos através de blogs que os tenham usado, ou talvez por mídias sociais?

Quanto mais você entender sobre os hábitos de consumo dos espectadores, mas você pode ajustar o que o seu canal oferece, para aumentar o tráfego e o número geral de views.

A última coisa que eu gostaria de citar aqui é: saiba que dispositivos os seus espectadores usam para assistir aos seus vídeos. Se um usuário viu seu vídeo de um smartphone ou tablet, talvez seja o caso de manter seus conteúdos bem gráficos e fáceis de ver numa tela pequena, o que vai fazer esse usuário preferir seus vídeos em vez de outros da próxima vez que estiver no metrô.

Assinantes

Agora que você entende seus views, vamos falar sobre seus Assinantes.

O melhor jeito de fazer seus views continuarem a crescer é ter clientes que voltam sempre (por exemplo: trazer sempre de volta os espectadores que você já conquistou).

Quando um usuário decide assinar o seu canal, seu conteúdo vai aparecer para ele na sua página pessoal do YouTube. Isso faz com que eles voltem sempre, você ganha mais views e seu conteúdo também será sugerido para outros usuários que tenham hábitos de assinatura/consumo similares aos dos seus assinantes de hoje em dia.

E também, se você entender quem são seus assinantes, você pode ajustar seu conteúdo para agradá-los mais, e assim atrair mais gente parecida. Adaptação é o nome desse jogo!

Dados demográficos

Para nosso trecho final nessa autópsia dos indicadores do seu canal de YouTube, chegamos aos espectadores em si. Não só o nome do usuário dos seus assinantes, mas também quem eles são de verdade. Para isso, você precisa acessar sua ferramenta de dados demográficos.

Entender a demografia do seu público é essencial não só para os conteúdos que você cria, mas também para o “branding”, ou a criação de uma marca, do seu canal.

Você atrai mais americanos com mais de 30 anos? Talvez adolescentes indianos? Ou quem sabe a terceira idade da América do Sul?

A importância de conhecer a demografia do seu espectador não pode ser subestimada. O Google AdSense conhece os dados demográficos de quem vê seus vídeos, e veicula anúncios especificamente para esse público. Então, por que não aproveitar essa informação e, se não for fazer conteúdo para essa galera, pelo menos tentar não os ofender?

Comentários

Opinião é que nem umbigo: cada um tem a sua. Infelizmente, as que tendem a aparecer mais na internet não são as mais positivas, nem mesmo as mais reais. 

Pessoalmente, eu estaria feliz se nunca mais tivesse que ler um campo de comentários do YouTube pelo resto da minha vida, mas isso não ajudaria meu canal (nem minha carreira).

A seção de comentários é sua conexão direta com o espectador. Ignorá-la é um erro.

Use esse campo para promover a comunicação positiva com o público, e aumentar o engajamento. É um lugar para os seus espectadores e assinantes se sentirem ouvidos e conectados com você. Também é uma chance ótima de desenvolver uma escrita graciosa e de tato, o que com certeza pode ser útil em várias áreas da sua vida.

Uso em Playlists

Por fim, uma palavrinha rápida sobre Playlists. Se você puder, consiga que suas músicas estejam no maior número de playlists o possível. Isso pode acontecer por todo tipo de motivo (são muitos para a gente colocar aqui), mas a coisa mais importante é que isso aconteça. Talvez você consiga descobrir por si mesmo o porquê. Fique de olho em vídeos que estão em playlists!


Para fazer uma revisão: descubra por que seu canal tem algum sucesso. Se você está se esforçando pra caramba para criar conteúdo próprio, por que não ir alguns passos além e que você está criando esse conteúdo sob medida para o seu público, e conseguir aproveitar o máximo cada vídeo?

Se você não sabia, agora sabe.


YouTube para Músicos: “De onde vem todo esse $$?”Nicholas Salomone

Um músico de longa data e um empresário desesperadamente otimista. Atualmente, Nicholas passa seus dias contemplando a santidade da propriedade intelectual e dos direitos digitais como Analista Sênior de Content ID da CD Baby.


YouTube Guide

Comente

Seus email não será publicado.