O contrato que músicos NUNCA devem assinar

Artista tem que saber cantar e não ler contrato, certo? Erradíssimo: o SomosMúsica ouviu um advogado bam-bam-bam do mercado que te conta todas as furadas em que pode entrar se der seu autógrafo para a empresa errada. Vem que aqui não tem letra miúda!

O contrato que músicos NUNCA devem assinarPor Chris Robley

O advogado Steve Gordon dá uma aula sobre contratos de música no Digital Music News.

Neste post, o advogado versa sobre “empresas de produção”, que geralmente são uma pessoa ou duas que te ajudam a gravar músicas demo e tentam te vender para gravadoras, na esperança de lucrar quando você conseguir um grande sucesso.

Se você conseguir chegar a termos que são bons para ambos os lados com uma empresa de produção, excelente! Mas muitas vezes contratos com esse tipo de negócio prendem os artistas em condições horrorosas. O Steve diz:

Há muitas diferenças entre uma empresa de produção e uma gravadora de verdade, mas elas têm ao menos isso em comum: ambas têm acesso a estúdios e métodos de gravação, ou tem seus próprios estúdios, e as duas colocam artistas independentes em contato com produtores que ajudam na hora de fazer gravações profissionais.

Uma gravadora de verdade, entretanto, também conta com essa estrutura:

  • Funcionários e/ou freelancers que possam fazer marketing e publicidade tradicionais, bem como apoio de redes sociais;
  • Funcionários e/ou freelancers que sempre ofereçam suas músicas para estações convencionais de rádio – que ainda é um elemento essencial para ajudar na carreira de um artista, especialmente se ele é de pop, R&B, hip-hop, rock ou country;
  • Um departamento de vídeo para produzir, supervisionar e pagar por vídeos promocionais e press kits eletrônicos (EPKs);
  • Bom relacionamento com programas populares de TV, tipo Altas Horas, Faustão e Esquenta! para ajudar o artista a ganhar mais exposição;
  • Bom relacionamento com serviços digitais de ponta para promover o artista – por exemplo, estar sempre em contato com o iTunes para colocar as músicas do artista em sua home page;
  • Bom relacionamento com produtores fonográficos e agências de publicidade, para que as músicas do artista sejam usadas em programas de TV, filmes e campanhas publicitárias;
  • Canais de distribuição com todas as grandes redes, como Walmart, Best Buy e Target, para vender cópias físicas dos CDs com essas lojas;
  • A habilidade de coordenar a distribuição com centenas de lojas online e serviços de “streaming” em todo o mundo;
  • O dinheiro necessário para pagar o salário de empregados e de freelancers para fazer todos os trabalhos acima
  • E, talvez o mais importante, a capacidade financeira de pagar o artista adiantadamente os custos de produção para que ele ou ela deixe de precisar de um emprego convencional.

A empresa de produção… não tem isso tudo. Então, se for trabalhar com uma empresa de produção: cuidado! E leia outro texto de Steve Gordon, em inglês, que detalha o que é um bom contrato e o que é um mau.

Você já trabalhou com uma produtora? E como rolou? Você achou o acordo justo? Conte para a gente na seção de comentários, aqui embaixo.

Ganhe Dinheiro Guide

 

9 Comentários

  1. Pingback : O contrato que músicos NUNCA devem assinar - Musiteca

  2. julian_melo23@hotmail.com'
    by Julian Melo on outubro 28, 2015  16:28 Responder

    Olá, eu tive uma banda de rock que terminou justamente por causa de uma produtora...
    passamos 10 anos tocando e conseguindo vender shows de forma independente etc.
    Há um ano assinamos um contrato com uma produtora de Porto Alegre, no contrato que assinamos com muita ansiedade, dizia " a banda se compromete a pagar R$1000,00 por mês por 12 meses e a produtora não se compromete com nada". Assinamos, mesmo um advogado amigo meu dizendo, esse contrato f*&¨$ vocês!
    Moral, terminamos a banda e devemos até hoje para a produtora, tivemos que conseguir shows por fora da produtora para poder pagar os custos que ela empunha, há, não contei que o único show que fizemos em 1 ano pela produtora, teve 6 pessoas, e tivemos que pagar a van, com grana que tivemos que tirar no banco. É essa a visão de "produção" aqui em Porto Alegre. Tire tudo que puder e se puder tire mais.

    • by Marcos Chomen on outubro 28, 2015  18:22 Responder

      Julian, é uma pena o que aconteceu com vocês. Em todas as áreas de negócio existem empresas não profissionais infelizmente. Existem várias produtoras que fazem um bom trabalho e depende muito da banda para ver se vale a pena assinar contrato com uma ou não. No seu caso, a banda de forma independente estava indo bem, poderiam ter contratatado um produtor para ajudar nas tarefas mais operacionais e continuar tocando o barco dessa forma. Obrigado por compartilhar para outras bandas tomarem mais atenção para propostas. Abs!

  3. rickmix@gmail.com'
    by Rick Amaral on dezembro 13, 2016  22:20 Responder

    Gostaria de tirar uma dúvida.

    O Artista fechou contrato com uma Produtora Artística.
    A produtora cria um email de contato para esse artista.

    A pergunta é :

    O artista deve ter acesso a esse email?
    Ou a produtora que deve passar tudo ao artista e o mesmo verificar se aceita ou não os trabalhos?

    Obrigado

    • by Paula Humphries on dezembro 15, 2016  22:36 Responder

      Isso depende do acordo que vocês fizeram, Rick. Se você prefere aprovar os trabalhos antes, negocie isso.
      Obrigada pelo comentário!

  4. rafaela4244@gmail.com'
    by Rafaela on novembro 13, 2017  23:55 Responder

    boa noite , sempre sonhei com a carreira musical , porém há muita coisa que preciso aprender em relação a contratos , semana que vem irei conhecer uma produtora e estou muito nervosa caso precise fechar contrato . Qual seria os conselhos que você poderia me dar pra não errar na hora ?

    • by Paula Humphries on novembro 16, 2017  00:01 Responder

      Rafaela, aqui vão algumas dicas:
      -Tome cuidado com a exclusividade
      -Não aceite termos que cedam à produtora controle total e exclusivo da sua música a nível mundial
      -Preste atenção no prazo requerido pela produtora para a conclusão (entrega) dos álbuns/singles
      -Não deixe que eles tirem vantagem da porcentagem que eles levam sobre os lucros. Em geral de 5% a 20% é o ideal, dependendo do contrato, mas muitas empresas tentam reter de 40% a 50%.
      -Sempre envolva um advogado especializado na área para evitar ser enganada por jargões legais complicados.

      Boa sorte!

  5. wellschreiner@outlook.com'
    by Well on dezembro 24, 2017  12:57 Responder

    Olá, esse ano fiz um teste para uma produtora e uma gravadora, uma gravadora grande, mas desde Maio deste ano eles meio que ''me enrolam'', falo com os representantes da gravadora e eles ficam me levando ''à banho Maria'', o mesmo com a produtora, não assinei contrato, ainda, mas fiz vários testes, viagens, reuniões, apresentei músicas autorais e inclusive tem uma penca de demos minha com eles, mesmo estando todas registradas, será que por se tratarem de empresas grandes - acredito que seria indelicado citar nomes - eles podem repassar essas músicas?
    O meu maior medo é ser enganado, pois sou independente e mal consigo fazer show por ser desconhecido e não ter equipe!! gasto mais em casa show do que recebo, pois tenho que pagar banda e etc.

    • by Paula Humphries on Fevereiro 22, 2018  18:53 Responder

      É difícil colocar seu bem intelectual nas mãos de outras pessoas sem desconfiança, Well. Nossa dica é: faça uma pesquisa online e veja o que encontra sobre a empresa. Leia resenhas e comentários de outros artistas que trabalham ou trabalharam com eles. Faça mais algumas reuniões e mantenha contato antes de fechar qualquer coisa. Tire todas suas dúvidas e apenas siga em frente depois de ter confiança no acordo. Ter suas músicas registradas ajuda muito, mas dependendo do acordo que fizerem, isso não os proibiria de usar suas faixas de alguma forma que você não queira. Mas não deixe essas inseguranças te prevenirem de ter uma boa oportunidade de expandir sua carreira, se possível, envolva um advogado expert na indústria de entretenimento para garantir que não terá problemas. Boa sorte! :)

Comente

Seus email não será publicado.