Fazendo turnês internacionais: dicas para músicos independentes para marcar e promover shows na gringa, dar conta da papelada e vender mercadoria, além de como viajar no estrangeiro

Sabia que o Canadá exige um visto especial para músicos que vão tocar, mesmo que em um café? Essas e outras informações essenciais para você, que está pensando em promover sua primeira turnê internacional, no blog SomosMúsica

passport-stamp-jeep[Este post foi escrito pelo colaborador Eric John Kaiser.]

Eu sou um cantor e compositor profissional, originalmente de Paris, França, e agora morando em Portland, Oregon, nos EUA. Eu faço turnês nos EUA, Canadá e França. Também tive a sorte de tocar na Irlanda e um pouco na Austrália. Eu sempre toquei sozinho nesses países e conheço mais o mercado francês. Então me focarei nisso neste texto. Aqui vão algumas dicas que aprendi fazendo turnês internacionais que o Chris do CD Baby me pediu para compartilhar com vocês. Espero que ajude. Sorria, fique sempre seguro, conheça pessoas legais, aproveite cada momento e divirta-se!

Primeiro passo: marcar shows

– Vamos supor que você queira fazer uma turnê na França. Comece por decidir para onde quer ir e quando, e onde vai chegar (Paris, Lyon, Marseille…). Tenha tempo o suficiente para marcar todos esses shows (se dê ao menos alguns meses). Não escreva para as casas de show três semanas antes de ir; provavelmente será tarde de mais.

– Organize um plano de turnê. Pense com antecedência onde você quer tocar, em que datas e avalia as distâncias entre as cidades. A parte mais difícil, quando se está começando do zero, é fazer essa pesquisa por conta própria.Explore a internet usando Google, Facebook, Reverbnation, Lonely Planet, o jornal da comunidade brasileira em Paris ou a revista Time out  local que lista os shows em lugares que você poderia entrar em contato etc. Usar palavras-chave é importante. Se você der um Google em “música de sanfona ao vivo em Paris” pode ser que ache uma lista de lugares. Tente também achar forums online que falem sobre o estilo de música que você toca. Por exemplo, deve haver festivais de Blues na região de Paris ou organizações de amantes de blues que façam shows.

– Ter conexões locais é sempre o ideal. Conecte-se com bandas locais (use Facebook por exemplo), organizações locais (Brasileiros em Paris), um agente local que esteja interessado no seu projeto etc. A internet é um ótimo lugar para entrar em contato com as pessoas.

Dicas de como marcar shows

– Tenha um site próprio (não apenas páginas no Facebook, SoundCloud e Bandcamp).Se você tiver um site vai parecer mais profissional, e a página será mais útil. Tenha um endereço de e-mail só para marcar shows. Seja bacana, humilde e respeitoso quando for mandar esses e-mails.

– Fale com amigos músicos que já tenham feito turnê no país aonde você quer ir e peça dicas e contatos a eles.

– Se você tem amigos que moram no país aonde quer fazer turnê, peça conselhos a eles. Eles conhecem casas de show perto de onde moram? Eles têm amigos músicos que possam ajudar?

– Eu recomendo que você seja flexível com o que pode oferecer no palco. Vai ajudar você a encontrar mais shows. Por exemplo, uma noite você pode dividir a programação com outra banda e tocar por 45 minutos, e na outra noite tocar num pub ou café por três horas, colocando na sua performance uns covers.

– Ofereça algo diferente ou exótico. Venda seu projeto de um jeito “exótico”. Afinal, você só tocará naquela cidade por uma noite e você é do outro lado do planeta! As pessoas têm de ficar animadas para ir ver você tocar. Tente identificar em o que seu projeto é diferente, o que eles não têm localmente.

– Às vezes, também é bom sair do caminho mais trilhado e evitar as cidades grandes. Você será mais exótico e talvez seja mais fácil descolar um show numa cidade pequena do que numa grande, onde eventos culturais estão sempre acontecendo.

– Pense em organizar sua turnê como se fosse o lançamento de um CD. Em outras palavras, se você está lançando um CD, seria uma boa oportunidade de marcar uns shows no estrangeiro; use essa oportunidade. Outra ideia é primeiro marcar uns shows de lançamento do seu CD no Brasil e depois outros na França, por exemplo. Vai parecer mais profissional e atraente para os promoters, para a imprensa etc.

– Seja flexível com as noites mortas (Segundas, terças e quartas) e talvez vá para algumas noites do palco aberto e se misture com músicos locais. Eu descobri que muitos músicos lá fora têm fascinação por outros países e sua música.

-Eu acho que mais vale marcar uma turnê menor e com menos shows do que ser ambicioso demais e marcar mais shows do que conseguiria fazer.

– Tente marcar os shows em casas que já tenham o amplificador que você pode usar, para não ter que carregar muita coisa no avião.

– Tente viajar sozinho ou em dupla. Seja pragmático do ponto de vista financeiro.

– Crie um contrato simples e mande-o para a pessoa que agendou seu show. Você também pode mandar por correio. Sempre tenha o e-mail de confirmação de que a pessoa recebeu, caso haja algum problema na noite do show.

Promova o show

– Mande um pôster para a casa de shows usando o correio ou um PDF por e-mail.

– Crie eventos de Facebook e convide a casa de shows. Também mande convites para o promotor da noite e para as outras bandas que tocarão na mesma noite.

– Peça às pessoas que marcaram seu show ou para as bandas que tocarão na mesma noite que elas também divulguem o show.

– Crie pequenos panfletos ou cartões de visita que tenham seu site e e-mail. As pessoas podem querer mandar contato com você depois do show.

– Tenha uma lista de e-mails para fãs que quiserem se inscrever e receber notícias suas.

– Escreva um blog sobre as aventuras na estrada. Tenho certeza que muitos dos seus fãs locais gostariam de saber o que você anda fazendo e acompanhar essa jornada contigo. Você também fará novos fãs no processo — e, o mais importante de tudo: você poderá mostrar esse blog para os seus netos daqui a uns anos.

Logística

– Depois de ter alguns shows agendados, escreva todos os detalhes que tem de cada um deles. Por exemplo: tempo para trazer seu equipamento para o palco, se o lugar tem um técnico de som ou se você tem de cuidar do seu próprio som, se você é o único na programação da noite ou quem mais vai tocar, o contato do agente com quem marcou o show, em que pé está a situação do dinheiro, se tem lugar onde ficar, comida drinks, etc. Você pode escrever no computador e imprimir. Eu gosto de usar o calendário do Google. Muitas casas de show têm WIFI, então você pode ter acesso a esse calendário com facilidade.

– Eu aprendi a levar o mínimo possível. Viaje com as menores malas que tiver. Não leve três violões e dez pedais de efeitos!

– Leve uma mala dura de carregar violão. Cada vez mais companhias aéreas deixam você levar seu violão como bagagem de mão (graças ao sindicato americano Musician Union que fez lobby em Washington por isso), mas infelizmente ainda não são todas.

– Cheque a voltagem do país para onde está indo. Os EUA são 110v. O Brasil tem cidades 110v e outras 220v. Muitos países da Europa são 220v; então é capaz que você precise de transformadores.

– Confira como anda sua situação telefônica antes de ir. Sua operadora te permite fazer roaming em outro país? Se você for para a França, recomendo que compre um telefone baratinho pré-pago. Vai te ajudar a controlar suas despesas e acabar gastando bem menos do que com o seu telefone do Brasil. Ter um smartphone que consegue se conectar à internet também é muito útil, desde que você use WIFI e não 3G ou plano de dados (eles são tããão caros!)

– Leve seu laptop, conecte=se à WIFI sempre que puder para fazer ligações por Skype (eles têm vários pacotes com ligações gratuitas por um preço bem bom).

– Aprenda a falar algumas palavras da língua do país para onde você está indo: oi, obrigado, eu estou procurando…  Você já entendeu. Aprende algumas frases úteis na língua local e aumente sua educação de viajante.

Viajando entre um show e outro

– Eu recomendo pegar ônibus ou trens em vez de alugar um carro.

– O Sistema de trens na França é ótimo: rápido, seguro e relativamente barato, se você comprar sua passagem com antecedência.

– Planeje e compre com antecedência pela internet.

Onde ficar

– Pergunte se a casa de show te fornecerá um lugar onde ficar antes de marcar o show.

– Pergunte para a outra banda que vai tocar na mesma noite que você se eles podem te ceder um lugar para dormir

– Use o https://www.couchsurfing.org/

– Faça amigos no show para que, da próxima vez que você voltar ao país, possa ficar na casa deles e eles podem ficar na sua casa quando forem para o seu país.

Mantenha a saúde na estrada

– Fazer turnê é animal, é claro. Mas, acredite em mim, manter a saúde na Estrada é importante. Eu amo conhecer gente nova, dar rolês e fazer festas. Mas aprendi que há hora para tudo. É claro que não tenho mais 25 anos de idade, mas se você não tomar conta da sua saúde enquanto está viajando, não dormir direito e beber toda noite, tenho certeza que perderá sua voz ao menos algumas vezes durante a viagem, ficar doente ou mesmo ter de cancelar shows porque não está se sentido bem.

– Fast food é uma droga. Vá a armazéns e mercados locais e compre sua própria comida. Vai ser mais barato E mais saudável.

– Alguns costumes alimentícios são diferentes daqueles dos EUA. Por exemplo, ainda é bem difícil achar opções sem glúten ou vegetarianas, em cidades pequenas. Confira o que há disponível no país que vai, caso tenha restrições alimentares.

Dinheiro

– Use Traveler’s Checks.

– Tenha dinheiro com você, mas não muito.

– Leve consigo um cartão de crédito que funcione no país aonde irá fazer a turnê. E tenha dinheiro o suficiente nele para usar caso algo aconteça. Avise a empresa de cartão de crédito quando for sair do país; eles geralmente têm sistemas contra fraude que bloqueiam o cartão se ele for usado em outro país (só para te proteger). Avisando eles antes de ir, você evita essa dor de cabeça.

– Não tenha altas expectativas na sua primeira turnê. Você pode perder algum dinheiro ou sair no zero a zero. E isso é OK. Veja as coisas como uma experiência, uma jornada cultural. Reserve algum tempo para visitar lugares nas cidades aonde for. Essas lembranças não terão preço.

Documentação e papelada

– Quando for ao Canadá, você precisará de um visto especial para tocar em alguns lugares. Um músico amigo meu que ia para Vancouver foi mandado de volta a Portland, nos EUA, porque não tinha essa licença.

– Entre em contato com a embaixada ou consulado do país aonde você quer ir tocar e veja como são as leis locais. Pergunte ao booker que marcou seu show. O sindicato dos músicos local também pode te ajudar.

Produtos e itens promocionais

– Tenha algumas mercadorias para vender na turnê

– Se você puder mandar seus produtos por correio antes de ir, provavelmente vai ser mais barato do que ter que se preocupar com pagá-las ao entrar no avião.

– Enquanto estiver no palco, diga ao público que tem produtos à venda. Você vai ficar surpreso com o tanto de gente que vai querer ajudar.

—–

Eric John Kaiser

“French Troubadour”, o Trovador Francês

http://www.ericjohnkaiser.com

Ganhe Dinheiro Guide

 

5 Comentários

  1. Pingback : 10 SITES E ARTIGOS SOBRE O MUNDO DA MÚSICA QUE SUA BANDA NÃO PODE PERDER - Banda Independente.com

  2. wood@hecatombe.com.br'
    by Wood on novembro 1, 2015  22:52 Responder

    Curti muito o artigo Eric,
    Nós do Hecatombe conseguimos através do MINC, o financiamento de uma turnê americana, e estou anotando muito das suas dicas para fazê-la.

    Faremos um documentário também, espero poder publicá-lo aqui.

    Wood

  3. albertoinacioofecenotanota@gmail.com'
    by alberto inacio on Janeiro 7, 2016  17:03 Responder

    nos somos um grupo de musica formados por três(3) elementos. vivemos em moçambique. no nosso pais para consiguir fazer sosesso é muito deficel. nos temos um sonho muito grande por realizar mais temos falta de patrocinio. nos so precizamos de uma ajuda de ajencias internacionais só não muita coisa. por favor enpresarios produtores, promotores de enventos.

  4. vanroneo@gmail.com'
    by Van Roneo on Janeiro 8, 2016  22:35 Responder

    Gostei muito da matéria! Edtou cançado dessa vida capitalista! Estou em busca de uma banda para viajar o país e o mundo! Sou bateta e minha busca continua!
    Abs a todos os irmaos da estrada!

    Van Roneo
    Porto Velho RO

  5. bonimusico@gmail.com'
    by valdinei da silva bonifacio on Maio 9, 2016  13:25 Responder

    bom dia sou musico compositor tenho sim vontade de fazer intercambio em outro pais o que eu tenho mais dificuldade
    é achar um produtor,que veja seu trabalho se alguem conhecer algum promoter ou contato de casas de show.
    eu agradeço abç.

Comente

Seus email não será publicado.