Estudar estrutura musical pode te ajudar a aprender novos sons mais rápido

Aprender uma música nova é uma experiência 100% nova? Nem tanto: se você conhecer a estrutura do som, vai ver que seus conhecimentos podem te ajudar a tocar muito mais rápido.

Estudar estrutura musical pode te ajudar a aprender novos sons mais rápido

As estratégias envolvem ouvir música com foco e ensaiar muito, e são essenciais para aprender novas músicas rapidamente. Olhar com atenção para a estrutura das músicas pode diminuir o tempo entre você ouvir um som pela primeira vez e conseguir tocá-lo com qualidade.

Há algumas semana atrás, nosso blog publicou o artigo “8 dicas de como aprender músicas novas…. Rápido“, que oferece ótimos conselhos de como absorver muitas músicas novas em pouco tempo, e te oferece ferramentas para que você possa atacar novas músicas em menos tempo, e tocar do jeito que quiser.

Enquanto as estratégias que envolvem ouvir com foco e ensaiar são essenciais para aprender muito material muito rapidamente, olhar para o esqueleto das músicas vai também diminuir o tempo entre a primeira audição e você conseguir tocá-la com competência.

Priorize a estrutura

Montar um mapa sonoro na sua cabeça é geralmente o melhor jeito de desmistificar uma nova música que está tentando aprender. Ela segue um esquema de progressão versos-refrão-versos-refrão-ponte-refrão? Ou é algo mais diferente — verso-verso-verso-ponte-verso, por exemplo? Todos os versos têm, o mesmo tamanho, ou algum deles já pula para o refrão? Se você conseguir dissecar a estrutura de uma música e souber o que vem a seguir, vai conseguir apresentá-la com competência, mesmo que tenha pouco tempo para isso.

Priorize os elementos chave

Quando você tem muita música para aprender e não tem tempo suficiente, pense com praticidade e sem sentimentalismo.

Quando se trata da apresentação em si, fará uma diferença gigante se você não tocar o subtom correto na ponte, se você ficar no ritmo e seguir a estrutura harmônica? Talvez não.

Pelo outro lado, vai estragar a música se você pular a paradinha que precede o refrão e cria suspense para ele? Provavelmente, sim.

Se seu tempo for extremamente limitado, tente identificar os pontos da música que são essenciais, para acertá-los em cima e tê-los de cor e salteado. As partes que dá para dar um truque? Deixe essas para se tiver tempo sobrando, depois de ter aprendido muito bem os elementos essenciais.

Identifique os pontos problemáticos

Há uma progressão de acordes que parece te embananar a cada vez que você toca a música? Se, depois de dois ou três ensaios você continuar errando, é hora de parar, largar tudo e focar nisso. Repita o trecho que você está errando e, com calma, até que essa parte esteja bem marcada no seu cérebro. Depois, pegue o ritmo e tente tocar esse trecho no contexto sonoro dele. Você pode ainda dar uma tropeçada quando chegar nesse trecho no meio da canção, mas, quanto mais tempo você puder dedicar a esse ponto problemático, mais fácil será de tocá-lo sem problema com o resto da música — e levante a poeira e dê a volta por cima, se errar durante o show.

Ache padrões

Eu recentemente tive que bater o olho na partitura de uma música que parecia muito complicada, para tocar com um cantor para quem estava trabalhando. Por sorte, eles tinham a partitura em papel — mas, por falta de sorte, não havia o mapa fonético da música.

Mas, conforme a gente começou a ensaiar, comecei a notar que a música se repetia muito. Pelo menos a parte em que eu tocava. Uma união melódica de ritmo, por exemplo, aparecia várias vezes, só mudando de tom.

Depois que eu me dei conta disso, eu consegui desviar minha atenção. Parei de prestar atenção em cada nota — e comecei a pensar em como tocar melhor, para apoiar a cantora. E aí ficou muito mais divertido, útil e animado. Bem melhor do que ficar tentando desvendar as notas.

Quando você estiver aprendendo músicas novas, procure por padrões. Seja uma repetição na estrutura de acorde, no ritmo, na linha melódica ou em qualquer outro elemento. Quanto mais padrões você conseguir identificar, mais atenção poderá dedicar a outros elementos da música — ou em tocar do jeito mais divertido o possível.

Procure as semelhanças com outras músicas

Estilos musicais como pop, rock, blues e country têm padrões de acordes e de ritmos entre uma música e outra. A ponte dessa nova música que você está tentando aprender te lembra uma da dos Beatles, que você ama? O ritmo do refrão te lembra de “Radioactive”, dos Imagine Dragons? Use essas semelhanças a seu favor — quanto mais você puder aproveitar o material que já conhece na hora de aprender uma música nova, mais energia vai poder dedicar para tocar bem esse novo som.

Qual é sua abordagem para aprender novas músicas rápido? Conte para a gente no espaço para comentários, aqui embaixo.


Guia do edição musical

Comente

Seus email não será publicado.