Então seu som entrou para uma playlist. E agora?

Playlists hoje são tão poderosas quanto rádio. E se uma grande playlist adicionar seu som, isso pode mudar sua carreira. Mas é preciso saber o que fazer. E a gente conta, em 7 passos rápidos. Vamos!

Então seu som entrou para uma playlist. E agora?

Por Chris Robley

7 jeitos simples de transformar o uso de uma música sua em uma playlist em uma atividade de streaming mais duradoura.

Sim você quer que suas músicas sejam usadas em playlists. Mas, uma vez que você tenha conseguido esse uso, é importante não desperdiçar a oportunidade de aproveitar até o fim.

Ser descoberto pelos seguidores da playlist em que seu som foi usado não é o fim do jogo.

Você também deve aproveitar que seu som foi usado numa playlist para:

  1. Começar (ou aprofundar) um relacionamento com o dono ou a dona da playlist, para que ele vá pensar em usar sua música mais para frente
  2. Como uma prova de que sua música tem interesse social (usar esse uso para conquistar outros no futuro)
  3. Como uma novidade para contar para os fãs

Você vai querer mostrar que está grato por terem usado seu som numa playlist enquanto conta para todo mundo.

 O que fazer depois de entrar numa playlist

Aqui vão sete maneiras de aproveitar ao máximo quando sua música entra numa playlist:

Fixe a playlist no alto do seu perfil de Spotify

Não existe um jeito mais fofo de mostrar que você se importa com isso do que dizer:  “Ei, olha como ISSO é a coisa mais importante que está acontecendo com a minha música no  Spotify agora!”

Pegue o link da playlist, faça login na sua conta no Spotify for Artists, e fixe a playlist no alto da sua página, com uma legenda legal e uma bela foto. Ah, e avise o dono ou a dona da playlist que você vai fazer isso (seja pelo Twitter ou Facebook, ou por qualquer outro meio de contato que você tiver).

O dono da playlist vai curtir ter recebido essa atenção e seus ouvintes vão ver que não estão sozinhos curtindo a música nova que você emplacou..

#TamoJunto

Faça um printscreen (mas SIGA a playlist primeiro)

Como eu disse acima, você deve compartilhar as novidades — e um dos jeitos mais rápidos de avisar a todo mundo é fazer um “printscreen” (captura da imagem na tela) da playlist que usa sua música em meio a tantos outros sons bons.

MAS… trate de seguir a playlist antes (dá para ver se você segue ou não na imagem do printscreen, ainda mais se for no Spotify).

O Michael Warner da Work Hard Playlist Hard me disse que não é raro ver artistas compartilhando imagens de suas músicas em playlists que eles não seguem!

“Ei, fãs, olha que demais: nossa música foi usada numa playlist que eu nem sigo, porque não me importo. Mas VOCÊ tem que se importar!”

#PegouMal

Poste no Instagram, no Facebook, no Twitter etc.

Compartilhe a novidade, e use as tags certas

Coloque o link para a playlist onde for possível (e mude o link da sua Bio no Instagram por alguns dias, para os fãs conseguirem ir direto para a playlist).

Por que? Bom, o dono ou a dona da playlist te fez um favor de usar a sua música, então faça um favor em troca, mostrando a playlist para os fãs.

#UmaMãoLavaAOutra

Entre em contato com o dono ou a dona da playlist, para agradecer

Se você tiver um contato direto dele ou dela, faça do jeito antigo –mande um e-mail.

(Por um jeito das antigas eu quero dizer…  como a gente fazia 15 anos atrás).

#TempoÉRelativo

Encontre imagens em alta resolução da arte da playlist

Uma foto de qualidade com certeza vai ser mais atraente para o seu público do que um printscreen de uma playlist do Spotify ou um thumbnail deformado, porque é pequeno demais para ser usado.

Se o dono da playlist tiver imagens em alta resolução do próprio site, ou se quer ter imagens decentes para usar no Facebook, que ótimo. Faça download delas e as use.

Se não, entre em contato com o dono da playlist e peça uma imagem grande da arte de  capa da playlist. Pode dar 15 segundos de trabalho a mais para eles, mas eles provavelmente vão curtir o fato de você querer mostrar o melhor lado da playlist deles

#SejaAFotoNãoPixeladaQueVocêQuerVer

Use sua newsletter e seu site

Se sua música está entrando em muitas playlists, você não vai dedicar um e-mail da sua  newsletter ou um post no seu site só para anunciar a inclusão de uma música em uma lista, mas você sempre pode fazer listinhas.

Algo do tipo, “Valeu a todas as playlists ótimas que usaram minha música nova…”

E daí, é claro, você coloca os links para todas elas.

Quanto maior for a lista de playlists, mais links terá de copiar e colar.

#ProblemasBonsDeSeTer

Pergunte para o curador da playlist se tem um tipo de música que ele esteja precisando

Se você ficar super a fim de ser usado na mesma playlist, pode fazer o que o Lance Allen faz: PERGUNTAR do que as pessoas precisam, e depois gravar exatamente isso!

Precisa de cover do Metallica em ritmo de forró? Pronto, toma uns aqui.

Precisa de música feita só com sintetizador? Sim, sim, como não?

Versões deprimentes de músicas pop dos anos 1980, tocadas só no piano? Eu vou tocar no piano versões tristes dos anos 1990 também, se você quiser!

#JaDeuPraEntender

Bônus: coloque no seu currículo

É sério. Pode parecer piada, mas construir prestígio no mercado da música envolve os marcos que você alcançou.

Então mantenha registro das melhores playlists que usam seu som, e pense em colocá-las na sua biografia ou na lista de conquistas do seu site, em press releases, etc.

#QuemGuardaTem

Tudo isso serviu para mostrar que ser usado em uma playlist significa muito mais do que apenas ser ouvido por mais gente em streaming. É uma parte importante, é claro. Mas um uso em playlist deve ser um passo à frente na divulgação da sua música.

Depende de você o que vai fazer depois que seu som entra numa playlist, mas quanto mais coisas você fizer pelo dono da playlist, mais receptivos eles podem ser à sua música mais para frente.

Saiba mais sobre como obter sucesso no Spotify:


Distribuição de álbuns por apenas US$29. Vamos lá!

Comente

Seus email não será publicado.