Como GLASYS, um artista da CD Baby, chamou a atenção do T-Pain… e de outras 600 mil pessoas

O Glasys faz música eletrônica boa, e estava começando a ganhar milhares de fãs online. Daí ele ganhou um fã que mudou tudo: o nome do cara é T-Pain, e ele é um dos maiores rappers do mundo. Conheça essa história aqui!

Como GLASYS, um artista da CD Baby, chamou a atenção do T-Pain… e de outras 600 mil pessoasPor Chris Robley

Como um artista independente se conectou com o rapper famoso, usando um vídeo em rede social.

Gil Assayas faz um synth-pop bem sombrio, usando o nome artístico GLASYS, e ele toca teclado pra caramba.

Eu não o conheço tão bem, mas nós dois gravamos para um projeto que será lançado no ano que vem,  para o qual vamos reproduzir o álbum Secret World Live, do Peter Gabriel, hmmm, ao vivo — então eu assisti com atenção redobrada os vídeos dele, cheios de pirotecnia com os teclados, que fizeram muito sucesso no YouTube e no Facebook.

Um dos vídeos do Gil chamou a atenção do T-Pain no Reddit, e o rapper famoso comentou, dizendo que queria colaborar com ele no futuro.

O Gil não considerou o negócio fechado, entretanto. O T-Pain é um cara muito ocupado, então foi normal que ele tenha ficado em silêncio depois de ter feito o convite. Entretanto, o GLASYS não ia deixar essa oportunidade passar batida, então ele criou sua própria participação num vídeo do T-Pain, usando samples das músicas do Tiny Desk Concert, do T-Pain, mas tirando a melodia e colocando suas próprias ideias de arranjos. Confira o resultado aqui embaixo.

O T-Pain adorou o vídeo, que compartilhou com seus seguidores. O Gil certamente já estava sendo bem notado com os seus vídeos, mas esse acontecimento fez a carreira do GLASYS dar uns passos para frente, e aumentar o número de pessoas que viram suas músicas autorais, remixes, covers de Game of Thrones, e muito mais.

E, o melhor de tudo, o T-Pain acabou fazendo a parceria cara a cara rolar.

Redes sociais de relações artísticas?

Esse é só um exemplo de como a internet derrubou barreiras entre as estrelas da música e o “proletariado” da música, permitindo que conexões e colaborações interessantes pudessem acontecer. As redes sociais também — talvez de uma maneira mais óbvia — viraram o jeito mais fácil de chamar a atenção das grandes gravadoras, de empresários e conseguir que sua música seja usada em programas de TV, filmes, videogames ou comerciais, e assim por diante

Para ler mais sobre esse fenômeno, confira o artigo “Why social media is the new A&R” (Por que as redes sociais são os novos departamentos de relações artísticas).

Você se conectou com algum artista, ou conseguiu chamar a atenção de uma selo ou de empresários através das redes sociais? Conte para a gente na seção de comentários, aqui embaixo.


Ganhe Dinheiro Guide

Comente

Seus email não será publicado.