Como fazer uma playlist no Spotify que apareça nas buscas

Ser visto é ser ouvido. E, para ser visto, é preciso aparecer: a gente dá dicas de como fazer playlists que vão ser mostradas pelo sistema de busca do Spotify. Confira aqui!

Como fazer uma playlist de Spotify que apareça nas buscas

Por Chris Robley

Você quer que uma música sua seja usada em uma playlist grande do Spotify? Isso (provavelmente) não vai acontecer da noite para o dia.

Primeiro, você vai ter que fazer um “currículo de playlist”. Depois que suas músicas começarem a ser bem usadas em playlist menores e geraram atividade, o algoritmo do Spotify vai notar isso — e É AÍ que você tem mais chance de chamar a atenção dos curadores das playlists grandes.

Quanto mais você tiver presença musical em playlists menores, maiores as suas chances de conseguir ser usado em playlistonas.

Passo n°1: Crie suas próprias playlists

Esse é um lugar meio óbvio para começar a construir sua presença em playlists, já que o controle sobre as músicas que entram nessas listas é todo seu.

Criar as suas próprias playlists é um ótimo jeito de:

  • Se conectar com os fãs entre um álbum e o outro
  • Dar nova função para seu catálogo de músicas passadas, colocando em um novo contexto os seus sons antigos
  • Destacar as músicas que te influenciaram, o contexto da sua música local, novas descobertas musicais etc.
  • E muito mais

Mas antes que você se esforce demais criando suas próprias playlists, é melhor primeiro se focar em conseguir uma conta de artista verificado no Spotify para você poder exibir e divulgar suas  playlists direto no seu perfil de banda ou de artista solo

Venha AQUI para descobrir o que é preciso fazer para ser um artista verificado.

Como criar uma playlist no Spotify

  1. Dentro do app do Spotify app, clique em “(+) New Playlist” (Nova playlist)
  2. Dê um nome para a sua playlist e crie uma descrição. Use palavras-chave boas, que citem o estilo de música, os nomes dos artistas que estão na playlist ou outros métodos de organizar as músicas.
  3. Faça upload de uma imagem para representar a sua playlist.
  4. Coloque um URL (endereço de site) que leve para uma página em que você vende sua música, no campo “insert link”. (Seja bacana e não vai colocar um link de um serviço de streaming concorrente)
  5. Clique em “Create”, ou “Criar”
  6. Agregue suas músicas! Você pode fazer isso de duas maneiras: buscando as músicas que quer no Spotify e as arrastando até a sua playlist, na barra de ferramentas do lado esquerdo da tela, ou clicando no botão de elipse (o círculo) ao lado de cada música e clicando em  “Add to Playlist.”

Bons hábitos de Playlists para o Spotify

Há milhões de playlists no Spotify. Cada usuário pode criar várias playlists. Então é compreensível que o  Spotify não quer que TODA E QUALQUER playlist em sua plataforma seja fácil de se encontrar numa busca. Para que AS SUAS playlists possam crescer o máximo o possível, você vai querer aparecer na busca do Spotify. Assim o seu alcance vai crescer além das pessoas que já são seus fãs.

Há qualidades similares entre muitas das playlists que o Spotify oferece na sua ferramenta de busca. E a gente pode imitar o que está dando certo, não é? Eis como fazer uma playlist eficiente — e que te ajude nas ferramentas de busca.

Faça playlists em cima dos seus interesses.

Se você ficar animado com as playlist, você vai fazê-las bem para caramba! Se não, vai perder o ânimo e desistir logo, logo. O que me lembra de…

Atualize suas playlists seguindo um cronograma.

Para criar uma playlist que valha a pena seguir, ela tem que ser dinâmica e mudar com o passar do tempo. Ou as pessoas vão ouvir só uma vez e nunca mais voltar. Escolha um dia da semana para dar uma atualizada nas suas listas, e atender às expectativas dos seus ouvintes

Só UMA música de cada artista.

A não ser que o tema da playlist seja homenagear a música de um só artista, é melhor criar diversidade de sons. O algoritmo do Spotify’ pode jogar uma playlist para baixo (tanto na ordem que aparece na busca quanto na relevância que ela tem lá dentro) se ela focar demais em um só artista.

Plante suas músicas aqui e ali!

Envolva uma música sua com ótimos sons de outros artistas. Mas lembre-se: só uma música sua por playlist, a não ser que a lista seja focada só no seu som.

Playlists têm de ter entre 20 e 60 músicas.

O algoritmo do Spotify prefere as playlists que tenham mais de 20 músicas e menos de 60. Pense em 25-30 quando for criar a primeira playlist, e depois vá adicionando mais músicas com regularidade. Quando estiver beirando as 60 músicas, vá sacando as mais antigas da mistura. (Você pode até criar um arquivo de playlists para colocar ali todas as músicas que saíram).

Arte de capa.

Não é tudo ou nada, mas ver uma daquelas capas de playlists que é formada por quatro fotinhos de álbuns é um pouco brochante. Você está fazendo a curadoria musical de uma experiência, por que não oferecer aos ouvintes um visual que ajude a entrar no mundo deles?

Use palavras-chave espertas nas suas descrições.

Você deveria descrever as suas playlists usando palavras, frases e nomes de artistas que serão buscados pelos ouvintes do Spotify. E tem bastante espaço para suas descrições. Faça elas otimizadas!

O nome da sua playlist é MUITO IMPORTANTE!

Qual dessas você acha que deve aparecer numa busca “Clássicos do rock progressivo dos anos 1970’” ou “Pedrinha Miudinha que Permite Ao Ser Ver A Grandeza do Universo?” Escolha um nome de playlist que vá criar expectativas realistas.

Divulgue suas playlists.

Compartilhe as playlists que você criar com os seus fãs nas redes sociais, por e-mail etc. Peça que eles sigam suas playlists, e peça sugestões de outras músicas ou artistas que você pode colocar em playlists no futuro. Quanto mais seguidores sua playlist tiver, maior as chances de ela aparecer numa busca do Spotify.

Tag, tag, tag.

Sempre que você colocar músicas na playlist, tagueie (coloque uma tag, ou marque) os artistas que as cantam nas redes sociais (essa é a versão mais passiva de avisar ao artista, de que vamos falar logo abaixo…)

Peça aos seus fãs para colocar uma música sua nas playlists deles.

De novo, o algoritmo do Spotify nota bastante quando um fã pega uma música de uma playlist que ele segue e coloca na sua própria playlist. Essa é a COISA MAIS IMPORTANTE que um fã pode te fazer para te apoiar no Spotify. Então sempre coloque links para a sua playlist e peça que os fãs façam isso!

Conte para os outros artistas que eles estão na sua playlist

Mande um alô por Twitter, Facebook, ou e-mail. Conte que você ama a música deles e que usou uma música deles na sua playlist, e peça que eles sigam sua playlist e divulguem para os seus fãs.

Coloque sua playlist em todo lugar.

O Spotify também favorece quem compartilha suas playlists fora da própria plataforma. Coloque a playlist no seu site, e peça para seus fãs também fazerem isso. Quanto mais gente você alcançar online, melhor será o seu filme com o misterioso algoritmo do Spotify.

Para “embedar” (adicionar) sua playlist fora do Spotify:

  • Vá para a página da playlist no Spotify
  • Clique no botão do círculo (elipse)
  • Vá até a opção “Copy embed code” (copiar código de “embedar) no menu que vai abrir
  • Cole esse código no seu site

Olha aqui uma das minhas playlists, para te dar uma ideia de como ela vai ficar (e para ser um pouco egoísta e aproveitar um pouco esse conselho que eu acabei de dar!):

(Ouça e me siga se curtir, por favor!)

Tá bom, já chega de dicas de playlist por hoje. Lembre-se delas e aumente as chances de suas playlists aparecerem numa busca no  Spotify. Assim, você também vai aumentar a sua presença em outras playlists.

Quer mais conselhos de como fazer playlists no Spotify? Confira:

Ou faça download DE GRAÇA do nosso guia “Como conseguir que seu som seja usado em Playlists do Spotify.”


Distribua sua música com a CD Baby!

Comente

Seus email não será publicado.