Como divulgar seu álbum com um podcast

A galera que curte música já está acostumada a ouvir. Então por que não criar algo diferente para oferecer a eles? Que tal um podcast? A gente dá o passo a passo aqui!

Como divulgar seu álbum com um podcast

Por Bjorgvin Benediktsson

Como fazer podcast para divulgar sua música — inclui uma lista de tarefas.

Na última conferência de músicos independentes em que eu estive, assisti a uma palestra inspiradora de Kevin Breuner, vice-presidente de marketing da CD Baby. Ele falou sobre estratégias para lançar uma música com sucesso no mundo do streaming que podem ser usadas por nós, músicos independentes. Essa conversa me encheu da confiança de que eu precisava, para finalmente colocar em prática um plano para o lançamento do meu CD, que eu tinha começado a criar uns meses antes.

A fala do Kevin não foi exatamente sobre como divulgar um álbum, e sim sobre o conteúdo que você pode criar ao redor do álbum. Veja você, criar conteúdo extra que possa divulgar seu disco vale mais a pena hoje em dia do que jamais valeu.

Apertar “Publicar” no painel de controle da sua conta da CD Baby e avisar as pessoas que você está no Spotify já não basta mais. Você só pode pedir para os amigos “confira meu álbum” algumas vezes, antes da galera encher o saco. Você precisa criar novos diálogos, dar motivos para as pessoas falarem sobre seu som. E criar outros conteúdos, além do álbum, vai te dar mais tópicos para começar conversas.

Nós, músicos, morremos de orgulho das nossas criações, que consideramos nossos bebês. Mas, assim como acontece com bebês de verdade, nem todo mundo vai achar sua música bonitinha. Ficar pedindo que as pessoas ouçam seu som sem parar é que nem criança fazendo manha para chamar atenção. Cansa.

Então o que nós podemos fazer em vez disso?

Nosso Plano? Criar Um Podcast de Uma Temporada Sobre o Álbum

Quando você ouvir um álbum, muita coisa sobre ele não estará lá. O ouvinte pode não entender todas as letras. Não conseguir diferenciar todos os instrumentos de cada música. Você não sabe o que inspirou cada faixa. E já que estamos meio que jogando nossas músicas no Spotify hoje em dia, não há muita ênfase em outros materiais que contem as histórias por trás das músicas.

Por mais que o álbum seja uma obra de expressão criativa, a história por trás de cada criação meio que se perde. Os documentaristas do programa Behind the Music não estão atrás de artistas independentes, então é a gente que vai ter de criar conteúdos extras para nossos fãs.

Para mim foi relativamente fácil, porque eu fazia parte da Carnivaleros, uma banda que estava terminando seu sexto álbum. Depois de seis discos – todos lançados e distribuídos pela CD Baby – a banda tem muita história para contar, e muitas dessas histórias ainda não foram contadas.

Então a gente decidiu lançar uma temporada de podcast junto com o lançamento do nosso álbum. Desse jeito, a gente podia contar as histórias por trás das músicas e detalhar o processo criativo do álbum. A gente podia falar sobre composição, processo de produção e sobre o que da música simplesmente apareceu durante as gravações. Além do mais, esse era um jeito de dar mais crédito aos músicos que tocaram com a gente no estúdio, e chamar a atenção do público para trechos das músicas que se destacavam.

Resumindo, o podcast permite que se divulgue o álbum de um jeito novo. Em vez de só ter o disco para promover, a gente tinha na mão 12 conteúdos diferentes, para discutir toda semana. A gente conseguiu repensar nossa divulgação com isso.

Em vez de ficar pedindo o tempo todo

“Você já ouviu nosso álbum novo?”

…a gente podia perguntar,

“Você já ouviu o último episódio do podcast sobre a morte trágica de Danny Lee? Ou a história do dueto que foi inspirado em um filme com a Hilary Swank e o Tommy Lee Jones?”

São perguntas mais interessantes, você não acha? E numa sociedade em que a capacidade das pessoas de prestar atenção dura menos de um segundo, chamar a atenção vale ouro.

Uma Lista de Tarefas Simples Para Criar Seu Próprio Podcast de Música

Se você quer realizar qualquer trabalho criativo, o melhor método que encontrei é esse:

Olhe para o que você quer que seja seu produto finalizado, e visualize o processo de trás para frente.

Não, não estou falando de visualização que nem um hippie. O que eu quero dizer é que você vai construir o caminho começando da linha de chegada.

Ter um planejamento é essencial para atingir suas metas, e criar um novo veículo de divulgação para o seu álbum não foge desta regra.

Então, se você quer criar seu próprio podcast, eu fiz uma lista com 14 perguntas que você precisa responder. Tenha uma resposta para cada uma delas antes de começar.

  1. Quem participa do podcast?
  2. Quais são as perguntas feitas em cada episódio?
  3. Quem é o anfitrião ou a anfitriã, que lidera a conversa?
  4. De que estrutura esse podcast vai precisar?
  5. Quando você vai gravar os episódios?
  6. Que equipamento vocês vão precisar para gravar o podcast?
  7. Você tem tempo suficiente para gravar e editar o podcast, antes do seu álbum ser lançado?
  8. Onde você vai gravar o podcast?
  9. Quem será o responsável pela edição?
  10. Em que site seu podcast será veiculado?
  11. Onde seu podcast estará hospedado?
  12. Você sabe como publicar um podcast no iTunes?
  13. Qual é sua agenda de divulgação, e para os episódios do podcast?
  14. Você vai lançar tudo de uma vez só, ou soltar aos poucos?

Como Nós Estruturamos nosso Podcast

Eu escrevi essas questões e conduzi nosso podcast. Ele foi dividido em três partes:

  • Composição – Como a música foi escrita e a história por trás dela.
  • Arranjo– Como ela se transformou de uma composição para um arranjo de banda. Nesse momento eu dava o devido crédito a todos os músicos que fizeram parte de cada canção.
  • Produção – Como gravamos cada música. Quais truques de estúdio usamos e como cada som foi obtido. Eu também dou dicas para ajudar músicos que gravam em casa a melhorar seu som no Audio Issues, então essa foi uma ótima maneira de manter o podcast relevante, e pudemos divulgá-lo para nosso mailing de 000 nomes.

No fim de cada episódio, depois de compartilhar as histórias por trás de cada música, a gente tocava a canção de que tinha falado. Assim o ouvinte criava uma conexão com ela.

Eis Como a Gente Resolveu as Questões Técnicas

A gente dividiu as demais tarefas necessárias para lançar o podcast. O cantor que também toca acordeão e compõe, Gary, ficou com muita coisa ligada ao site e Karl, o baixista que também é engenheiro de som, ficou com a finalização dos episódios.

A gente usou o estúdio do Gary, Homestead Studios, para gravar os episódios. Gravamos 13 episódios em dois dias, então fomos bem eficientes lidando com nosso tempo. Gary cuidou da edição e Karl fez a mixagem.

Foi uma ótima divisão de tarefas e um esforço coletivo, então eu aconselho que você pense antes em como vai dividir as funções com a equipe.

Para hospedar os arquivos dos episódios, a gente criou uma nova conta no Soundcloud, Carnivaleros Podcast – Tales from the Homestead (Contos dos Bastidores), onde a gente fez upload de todos os episódios. Há muitos jeitos de hospedar um episódio de podcast, mas a gente escolheu o Soundcloud  porque é fácil de usar e ainda dá um feed de RSS, que permite que o iTunes inclua o podcast organicamente pelo app Podcast e diretamente no iTunes.

Nossa agenda de divulgação do podcast era uma mistura do máximo de exposição possível, para quem curte muito nosso som e quer ouvir vários episódios de uma vez, com maneiras de aumentar a vida útil do podcast. A gente lançou cinco episódios de uma vez, para permitir que as pessoas vissem do que se trata, junto com trechos de músicas que a gente ainda não tinha lançado. Daí a gente decidiu lançar um episódio por semana, o que estendeu nossa divulgação por oito semanas.

No momento em que eu estou escrevendo este post a gente está no episódio número seis e temos mais de 500 ouvintes só no Soundcloud. O iTunes não fornece muitos dados, então ainda não sabemos quantas vezes fomos ouvidos lá, mas o feedback tem sido positivo lá também. A gente já ouviu coisas boas sobre o podcast de fãs de vários lugares em shows, e alguns jornalistas já ouviram o podcast para ter acesso a mais informações, quando vão resenhar nosso CD.

E, o melhor de tudo, a gente só passou metade da temporada, então ainda tem várias semanas para falar sobre a nossa música!

Como Você Vai Divulgar Seu Próximo Álbum?

Eu entendo que criar seu álbum foi bem difícil. Você abriu o seu coração e deixou sua música sair dali para o mundo. E agora eu venho dizer que você precisa trabalhar ainda mais!

Eu entendo que o trabalho de marketing pode recair sobre os ombros do músico independente. Não tem mais ninguém para te ajudar a se divulgar. E o marketing deveria ser pelo menos 50% do trabalho que você vai dedicar a um álbum. E essa é a definição de marketing: “fazer as pessoas notarem seu trabalho.”

Então, mesmo se você não quiser criar uma temporada inteira de um podcast, pense em conteúdos que você pode criar para divulgar seu som.

  • Será que você não pode contar histórias interessantes sobre o álbum em posts de um blog?
  • Ou compartilhar vídeos ao vivo do estúdio?
  • Ou escrever textos detalhados sobre o significado por trás das letras?

Independente de o que você criar, reserve para a divulgação do podcast um período de tempo igual ao que dedicou para gravar.

E se você precisa de um tempinho de folga do mundo do marketing musical, eu tenho um podcast aqui para oferecer, e que você vai adorar ouvir.

Espero ter ajudado!


Distribua sua música com a CD Baby!

Guia do Spotify

1 Comentário

  1. Pingback : Como divulgar seu álbum com um podcast – Agnaldo Rangel

Comente

Seus email não será publicado.