8 dicas de como aprender músicas novas…. Rápido

Se sua memória já não te ajuda muito por motivos diversos, você vai adorar esse post com 8 dicas de como aprender bem rápido uma música nova. Do que que eu tava falando mesmo?

8 dicas de como aprender músicas novas.... Rápido

Se você está numa situação em que precisa aprender uma música nova em pouco tempo, essas dicas podem te ajudar a criar uma estratégia para dar conta da missão com confiança.

Digamos que que você toque bateria em uma banda e o compositor chega com 15 músicas novas para vocês tocarem no seu show… do dia seguinte.

Ou digamos que uma baixista amiga sua te liga, diz que teve uma doença na família, e pede para você tocar em um show longo, que começa daqui a seis horas?

As possibilidades são infinitas, mas a história é bem parecida — você, músico, pode se encontrar em uma situação em que tem de aprender muitas músicas em um período muito curto de tempo e ainda tocar como se você as conhecesse há anos.

Você não precisa ter ouvido absoluto para dominar esse tipo de situação. Mas precisa, sim, ter foco, coragem e, o mais importante de tudo, estratégia. Eis algumas dicas de como aprender uma música quando o prazo é hiper apertado.

Saiba o que esperam de você

Quando você for começar a aprender uma música (ou uma dúzia), é importante saber exatamente o que você tem de fazer. Você tem que tocar cada nota do solo de guitarra exatamente como na versão do álbum, ou você tem a liberdade de improvisar com sua própria cadência, em cima da estrutura de acordes? Seus solos de bateria têm de ser cool e espaçados, ou densos e intensos? O vocalista quer um baixo dedilhado ou no groove? Quanto mais diretrizes você conseguir com antecedência, mais poderá ensaiar para o resultado esperado, e estar pronto ou pronta quando chegar a hora.

Ouça muito

Sempre que tenho de aprender muitas músicas, eu passo o som para o meu celular, boto os fones de ouvido e ouço em repeat quantas vezes eu conseguir. Sempre que eu conseguir. Algumas dessas vezes, eu ouço ativamente, focando na música e em seus elementos, analisando o conjunto enquanto ele toca, e me comprometendo a memorizar. Outras vezes, eu deixo tocando passivamente, enquanto ando, cozinho, malho, me preparo para ir ao show etc. Todas elas ajudam. Quanto mais você conseguir colocar esse material novo no seu cérebro, consciente ou inconscientemente, melhor vai se sair quando subir ao palco ou entrar no estúdio.

Ouça várias versões diferentes

Se você está aprendendo uma canção que já virou cover na mão de diferentes artistas, ouça a interpretação de vários deles antes de começar a trabalhar. Da mesma maneira, se há clipes da banda ou do artista com quem você vai trabalhar no YouTube, tocando a mesma música em três shows diferentes, ouça cada um deles. Cada nova versão vai te dar uma perspectiva um pouco diferente da música, e vai te ajudar a ver algo novo. Além disso, quanto mais versões diferentes de uma música você conhecer, mais estará preparado, caso a banda queira dar uma mudada no palco.

Toque junto com a gravação

Se te dão uma gravação de uma música que você precisa aprender rápido, use-a. Pode ser uma versão demo bem precária, ou uma gravação em alta resolução feita em um estúdio, bote ela para tocar. E toque em cima da gravação, quantas vezes puder, antes de ir para o estúdio ou a sala de ensaios. Quanto mais você conseguir acompanhar a gravação, nesse show simulado, mais preparado estará para o momento do show.

Descole uma cifra, se der — e anote tudo

Mesmo que você esteja tocando uma música desconhecida de uma banda nova, não custa perguntar se não tem uma cifra dela. Um amigo meu que é baterista pediu, e recebeu um punhado de guardanapos com a música escrita em caneta em cima. Ainda que esse não fosse o método mais ideal de ter passado a informação, meu amigo achou os guardanapos bem úteis. Para ele, até uns garranchos escritos na porta do banheiro teriam sido melhor do que nada.

Dê uma olhada quando estiver perto de músicos que tocam com muitas bandas, e você vai ver partituras ou cifras cheias de anotações a lápis, lembretes ou símbolos que só eles conhecem. Não pense duas vezes em fazer anotações na sua cifra: seja para lembrar do momento em que você precisa tocar alto ou seja para lembrar da transição beeem suave que tem de fazer entre o refrão e a ponte. O importante é que, no palco, você se lembra de como tem de tocar e de quando tem de tocar.

Não precisa começar do começo

Para muitos de nós, aprender uma música é um processo que começa com a primeira nota e termina com a última. Mas bagunçar as coisas pode ser um pouco bom. Quando estiver lutando com uma música nova, tente aprender o refrão primeiro, depois vá para a ponte (bem complicada, por sinal) que pinta no último minuto da música. Muitas vezes, trabalhar a música a partir de um trecho mais fácil (ou o mais complicado de todos) pode te fazer ver o todo com mais facilidade.

Escreva suas próprias músicas

Não há nada como escrever as próprias cifras do seu solo de baixo. Ou desenhar a tablatura da sua guitarra. Isso ajuda a internalizar a música. Lembre-se que as coisas que você escreve não precisam ficar bonitas — o seu papel é meramente funcional, e só para os seus olhos — então escreva sua cifra, tablatura ou letra da canção em um formato que vá te ajudar melhor a entender a música como um todo.

Faça cada repetição ser melhor que a última

Se eu estou atacando uma música nova e complicada, seja num ensaio de banda, no estúdio ou num show, minha meta na primeira vez que for tocar é aprender a música como um todo, do começo ao fim, e dar o melhor de mim.  Na segunda vez que eu for tocar vai ser o quê? A mesma coisa que na primeira, mas, agora que eu tenho ela um pouquinho na cuca, eu posso prestar um pouco mais de atenção naquele solinho depois do refrão, que é complicado. E na terceira vez que eu for tocar? De novo, todas acima. Mas, talvez desta vez eu esteja com espaço mental para encaixar o solo com a reentrada da percussão e melhorar meus vocais de apoio.

Os problemas específicos vão variar bastante, é claro, mas o princípio é sempre o mesmo: Use cada repetição de uma música nova, no ensaio ou no palco, para melhorar um tiquinho. Essa abordagem mais cirúrgica pode te ajudar a conseguir uma apresentação mais sofisticada.

E você, que técnicas tem para aprender muita música muito rápido? Conte para a gente nos comentários, aqui embaixo.


Distribua sua música com a CD Baby!

Comente

Seus email não será publicado.