3 coisas que você está fazendo errado no Spotify

O Spotify é um dos melhores lugares para ganhar fãs, e a gente te ensina aqui 3 erros para não cometer nessa plataforma

3 coisas que você está fazendo errado no SpotifyPor Chris Robley

Você está sendo impedido de crescer no Spotify por causa desses três maus hábitos?

Mesmo que o “streaming” tenha se tornado a principal maneira de se ouvir música, o mundo do “streaming” pode parecer um novo universo para muitos artistas — e como você vai conseguir ter sua música notada nessas plataformas, como Spotify, geralmente desafia a sabedoria popular (ou pelo menos a sabedoria popular do mercado antigo da música).

Um debate recente na conferência BIME  sobre “Desenvolvimento de Novos Artistas na Era Digita.” trouxe à luz três problemas recorrentes de músicos no Spotify. Eu vou fazer um resumo dos conselhos aí embaixo, ou você pode ouvir o Kevin Breuner, da CD Baby, e eu conversarmos sobre esse mesmo tema, em inglês, no episódio  198 do podcast The DIY Musician Podcast: “3 things that will hurt your music on Spotify.” (3 coisas que estão machucando sua música no Spotify)

1. Você se preocupa com “a métrica da vaidade”

Ter sua música ouvida uma vez, ou um play, não conta nada se ninguém estiver colocando sua música numa playlists ou compartilhando com os amigos. Assim como acontece no YouTube, onde o tempo médio de tela vela mais do que o número de views, o ENGAJAMENTO é essencial no Spotify.

Eu já vi músicos tocando sua própria música em “streaming” no repeat só para aumentar o número de cliques. Isso é uma má ideia. Primeiro porque sua atividade é pública, qualquer um pode ver que você fez isso, então qualquer um pode ver que você fez isso, e é feio. Segundo: você pode ser penalizado. Um amigo até teve suas músicas retiradas do Spotify porque a plataforma pegou ele tentando tapear o sistema, e eu ouvi falar de um artista famoso que teve uma música banida do Spotify porque contratou uma empresa de “click-farm”, que vende cliques, para gerar plays para ele.

Eu digo que não há vergonha em ter um público pequeno. Então, em vez de se preocupar sobre o número de pessoas que ouviram, encontre jeitos de fazer com que seu público, mesmo que modesto, se engaje com seu som no Spotify.

2. Você está dando muita atenção a playlists de curadores

As playlists feitas por curadores são ótimas, e conseguir que uma música sua apareça em uma playlist popular pode ter um impacto gigante. A gente já até escreveu  um guia com estratégias para fazer um currículo no Spotify para que você consiga atrair mais atenção dos curadores de playlists. Mas há algo mais importante do que playlists feitas por curadores: playlists feitas com algoritmos, como a Release Radar e a Discover Weekly.

Bryan Johnson, diretor artístico e de desenvolvimento do Spotify UK diz que: “O que estamos vendo é que essa playlist (Release Radar) está se tornando uma fonte enorme de streams – mais do que qualquer uma das nossas playlists editorializadas, que são aquelas em que todos tentam estar. É a Release Radar que está atraindo novos ouvintes.”

Quanto mais seguidores você tiver no Spotify, mais a playlist Release Radar vai ter chance de expor sua música na internet. Então a moral é simples: consiga que seus fãs te sigam no Spotify. Isso vai te ajudar na hora de oferecer seu som para playlists, pelo menos no começo

3. Você não está lançando músicas o suficiente

Se você quer estar bem no Spotify, deveria lançar mais músicas.

Johnson explica: “A gente está atuando no campo da economia da atenção. Os dias em que você podia passar de seis a oito semanas fazendo um single e depois lançá-lo estão no passado,. Agora você tem que primeiro lançar a faixa e depois trabalhar na sua divulgação. Porque se a faixa está disponível, as pessoas querem essa faixa, daí mais pessoas vão querer essa música e outras suas. Quanto mais músicas você tiver, maior as chances de você conseguir colocar seu som na frente das pessoas.”

E quando você estiver trabalhando em projetos maiores, é preciso se lembrar: você não pode desaparecer entre um álbum e outro, Você precisa deixar a inércia agindo. E isso significa “jogar” muito material extra entre o lançamento de um álbum ou outro. “Esteja sempre algumas músicas à frente de si mesmo”, diz Johnson.

É claro que a CD Baby pode te ajudar a distribuir todas as suas músicas para o Spotify (e Apple Music, iTunes, Amazon, Pandora Premium, e mais de 100 plataformas de música digital). Além do mais, você vai contar com a monetização do YouTube, uso licenciado do seu som na TV e no cinema, relatórios diários de tendências do Spotify e muito mais. Distribua sua música com a CD Baby hoje mesmo!

Bom, eu acho que isso sintetiza bem o que foi dito no painel sobre Novos Artistas na Era Digital da BIME, mas provavelmente há outros hábitos ruins de músicos no Spotify que ficaram de fora. Se você tem algum conselho, é só contar pra gente nos comentários, aqui embaixo.


1 Comentário

  1. Ianofazio@hotmail.com'
    by Iano Fazio on Abril 12, 2018  18:09 Responder

    É... o texto não acrescenta nada de novo!
    O resumo é:
    Tenha fãs e faça sucesso para você ter fãs e fazer sucesso

Comente

Seus email não será publicado.