Tem uma hora em que um álbum morre?

Música é como gente, que uma hora bate as botas? Não necessariamente, e a gente te dá as ferramentas para reviver suas músicas mais antigas aqui e agora

12 dicas para fazer os melhores pôsteres de showPor Chris Robley

3 coisas que você pode fazer para trazer uma lufada de vida nova para suas músicas velhas.

Toda semana eu “descubro” uma música que eu nunca tinha escutado antes, e que  curto muito. Eu cavoco um pouco e constato que a faixa tem 10 ou 20 ou 50 anos, de um álbum que eu nunca ouvi, nem ouvi falar, e muitas vezes é de um artista que eu desconhecia.

Se eu gostar  muito da música, eu ouço o álbum todo.

Esses são alguns que nunca viraram hits; os artistas nunca viraram estrelas. E eles estão ganhando uma nova chance de causar uma primeira impressão.

No mercado fonográfico de antigamente, isso quase nunca acontecia. As gravadoras tinham o hábito de abandonar um álbum, se ele não fizesse sucesso em alguns meses. Sem mais divulgações. Sem outras tiragens. Já para os arquivos!

No mundo do streaming, as coisas são completamente diferentes.

Eu digo isso muito, mas não ter mais prateleiras para exposição dos álbuns significa que eles nunca saem das prateleiras. Um som que na época dele não fez sucesso pode encontrar um novo público.

De novo, eu não estou falando só de álbuns obscuros de bandas famosas. Eu estou falando de obras raras de músicos de quem você nunca ouviu falar. Para mim, isso acontece mais quando estou na playlist Discover Weekly do Spotify, mas também acontece de vez em quando com as playlists curadas da Apple Music e do Pandora.

Como artistas, o impacto dessa mudança nos hábitos de consumo de música pode ser algo que ainda  não conseguimos entender. Ficou claro décadas atrás que nossas músicas vão viver mais do que a gente — e que por isso estaria para sempre… disponível. Mas isso não significava que alguém estava escutando essas músicas. Graças ao uso de playlists e aos jeitos infinitos que você consegue ressignificar seu  catálogo, suas músicas antigas podem sempre encontrar novos ouvintes.

Isso não é uma situação hipotética. Como ouvinte, acontece comigo toda semana.

Então o que você pode fazer para ajudar a reviver seus álbuns antigos?

1. Distribua seu catálogo inteiro

Não se foque apenas em divulgar e vender suas músicas mais recentes. Disponibilize todas elas. Coloque-as em todas as plataformas de “streaming” (e num catálogo de sincronização de licenciamento, porque você nunca sabe que música sua pode se encaixar na necessidade de uma produção de TV ou de filme).

Inscreva-se na CD Baby para distribuir sua música para o mundo todo!

2. Faça playlists que incluam suas músicas mais velhas

Para as pessoas que ouvem mais passivamente (como, por exemplo, colocar uma playlist para tocar por uma hora ou duas), eles não se importam com quando essa música foi lançada, só se importam em não ter que pulá-la.

3. Encontre outros jeitos criativos de chamar atenção para seus álbuns mais antigos

  • Festas de audição no Twitter – A artista da CD Baby Kevin Breuner fez uma festa de audição de sua música no Twitter no seu aniversário de 20 anos da sua banda.
  • Conteúdo extra para playlists – Eu estou fazendo uma playlist com os bastidores de um dos meus álbuns que acabaram de completar 10 anos, com faixas bônus e comigo comentando as faixas, entre uma e outra (como se fossem os comentários do diretor de um filme no DVD).
  • Remasterize e relance seus materiais antigos – Se você não ama de paixão o som de alguns dos seus álbuns antigos, você pode sempre mudar a mixagem e masterização. Depois lançá-los de novo com faixas bônus (demos, músicas não lançadas, remixes, etc.)
  • Comemore os aniversários – Você tem uma razão inata para se promover. Seja no quinto aniversário, décimo, décimo quinto, vigésimo, vigésimo quinto (e ai por diane). Use e-mail, blog, Twitter, o que for. Espalhe a mensagem que você está comemorando aniversário da sua música.
  • Faça shows de aniversário – Por exemplo, no décimo aniversário do seu álbum, faça um show em que você toca ele, de cabo a rabo.
  • Ofereça descontos e brindes – Tem umas caixas do seu primeiro CD paradas no porão? Comece a dar um de brinde na sua banquinha de mercadoria após os shows, a qualquer um que comprar algo. Ou venda eles pela metade do preço. Se a música for boa, seus fãs também vão tocar em “streaming”.

Essas são só algumas das dicas que eu tenho na minha cabeça. Mas com certeza há muitas outras coisas que você pode fazer.

O que você pode fazer para chamar atenção aos seus CDs antigos? Eu ia adorar ouvir suas opiniões, e sua opinião de se a música fica “velha” ou não num mundo de “streaming”. Dá um grito nos comentários!

 

2 Comentários

  1. samuelhebertdesouza@gmail.com'
    by Samuca on agosto 7, 2017  14:44 Responder

    Pô! Dica muito massa. Tenho um material antigo, e muitas ideias novas... ambos engavetados! Mas podem vir à luz dessa forma!!!!

    • by Paula Humphries on agosto 11, 2017  22:57 Responder

      Isso mesmo, Samuca! Hoje em dia nada mais sai de moda... muito menos música! Abraços e sucesso!

Comente

Seus email não será publicado.