Sua banda acabou? Parabéns, você é um imortal!

Sua banda acabou. É hora de cada colega ir prum lado e sepultar tudo o que fizeram? Não, é hora de ganhar dinheiro! Aprenda no Blog CD Baby

Infinity Por Chris Robley

SUA BANDA morreu; longa vida À SUA BANDA!

Dissoluções de bandas geralmente não são motivo para comemorar. Eles querem dizer que alguém morreu, ficou doente, virou um panaca insuportável, se mudou, se viciou em alguma substância, perdeu o entusiasmo e a visão musical, ficou de saco cheio de suas músicas ou teve de sacrificar “o sonho” em nome de outros compromissos.

Mas só porque você parou de fazer novas músicas e de tocar suas músicas velhas ao vivo, isso não quer dizer que seu som foi embora. Na era digital, há espaço ilimitado para guardar arquivos — o que quer dizer que NADA se esgota. Então meus parabéns: sua música é imortal (bem, pelo menos até o Sol se expandir e englobar a Terra).

Mas com a imortalidade vem grande responsabilidade. Há três coisas que você precisa seguir fazendo depois de sua banda se dissolver:

1. Coloque sua música à disposição em todos os canais populares

E esses canais são lojas virtuais como iTunes e Amazon e plataformas de “streaming”, tipo Spotify, Beats Music e Rdio. Com o CD Baby, você não precisa nem encostar nas músicas antigas da sua banda. A gente toma conta de tudo. Não cobramos taxas iniciais, então só ganhamos dinheiro quando você ganha e você não precisa se preocupar com a gente pedindo dinheiro só para deixar seu som disponível nesses sistemas. Além do mais, estamos sempre aumentando o número de plataformas parceiras, para que sua música esteja em todos os lugares relevantes conforme a geografia da distribuição musical vai mudando com o tempo.

2. Mantenha uma presença (mesmo que mínima) na internet

Isso inclui seu site próprio, página do Facebook e canal de YouTube. Você não precisa ficar postando toda hora (até porque não vai haver muito sobre o que postar, já que a banda acabou), mas vale a pena transformar essas páginas de internet num arquivo digital. Vale postar uma biografia, mesmo que póstuma, links para todas as suas músicas e seus vídeos e as melhores fotos da carreira da banda.

3. Esteja disponível para fãs

Coloque suas informações de contato no site e nas redes sociais. Pode ser que você não receba mais tantas mensagens ou e-mails, mas quando receber, eles podem ser importantes (fãs dizendo o quanto sua música significa para eles, um produtor querendo saber se você está tocando algum outro projeto para te encaixar num festival, alguém querendo usar um trecho ou fazer um cover de uma música antiga sua etc.)

Se a imortalidade musical exige um pouco de esforço, por que fazer isso?

shutterstock_141132757Olha essa foto. Um abdome tanquinho, uma barba barbada e um tridente da hora! Quem não ia querer ser imortal?

Opa, mal aí… de volta ao tema. Eu já listei acima algumas das vantagens de manter seus perfis vivos, e isso não dá TANTO trabalho assim — mas há algumas outras razões para manter sua música sendo distribuída, preservar sua presença na internet e se colocar à disposição dos fãs.

1. Sua música será sempre nova para alguém.
Pense em artistas como Nick Drake, Big Star, Karen Dalton e os The Beatles. Quantos milhões de fãs eles ganharam DEPOIS de parar de lançar novos álbuns? Não dificulte que pessoas achem seu som. Uma banda ativa ainda pode LUCRAR!

2. Seus fãs já existentes vão sempre querer saber de você.

Tem uma banda que eu ia ver tocar quando estava na faculdade. Eles mexiam comigo naquela época, mas hoje em dia não consigo mais saber porque, pois eles não tem um site ou perfis nas redes sociais. Só têm um verbete ralo na Wikipediae umas poucas informações no All Music Guide. Não desapareça dos seus fãs. Não consome muito do seu tempo fazer um post por ano no site da banda antiga, consome?

Outra coisa a se pensar sobre fãs que já existem é que eles podem querer comprar sua música. Talvez eles tenham pedido um dos seus CDs e queiram uma cópia nova. Talvez eles já tenham o disco de vinil, mas queiram baixar as músicas em versão eletrônica no CDBaby.com. De novo: não perca a chance de parar de lucrar só porque sua banda morreu.

3. Supervisores musicais não ligam para quantos anos sua música tem.

Quando o assunto é licenciamento e oportunidades, a única coisa que conta é que sua música é ótima e se ela se encaixa no programa de TV, comercial e filme e que os produtores consigam te achar rápido. Só porque sua banda acabou não quer dizer que você vai parar de ganhar dinheiro com licenciamento. Deixando sua música disponível no catálogo de distribuição do CD Baby, ela também ficará disponível no programa de licenciamento sincronizado.

4. Você não quer que o endereço do seu site caia nas mãos de outra pessoa.

Se você descuidar do domínio do site, algum larápio safado pode chegar de mansinho e roubar seu URL.  Evite essa maldade simplesmente renovando sua assinatura todo ano.

5. Sua banda pode voltar!

Sim, eu sei que parece improvável agora. Mas pense em todos os grupos conhecidos que já colocaram as diferenças de lado e saíram em turnê ou lançaram novos CDs. O término da sua banda, daqui a um tempo, pode ser só “um tempo” que você deram.  E, mesmo que vocês nunca voltem a tocar juntos, alguma outra banda pode fazer um cover do seu som e reavivar o interesse por vocês. Quando isso acontecer, você ficará feliz de sua música ainda estar disponível online e que seu site não caiu num buraco negro.

——–

Você já sobreviveu a uma separação de banda? Como vocês, como um grupo, decidiram caminhar em direção à imortalidade?  Vocês deixaram sua música online? Seu site continua ativo? Conte para gente na seção de comentários, aqui embaixo.

Ganhe Dinheiro Guide

Comente

Seus email não será publicado.