Feiras e Congressos de Música – Porto Musical

Você quer conhecer maneiras para agendar um tour internacional? Ou como utilizar leis de incentivo? Uma das melhores formas de saber isso tudo é participar de feiras e congressos de música. Confira a entrevista com Porto Musical e saiba como!

logo atual PortoMusical

Conhecer os caminhos para agendar uma tour internacional, como utilizar leis de incentivo, ter a oportunidade de conversar com produtores de Festivais Independentes do Brasil e do mundo, ouvir especialistas com experiência na área musical, não é uma tarefa tão fácil. Uma das melhores formas é participar de feiras e congressos de música. Existem muitas no mundo, e no Brasil várias que tem parcerias com grandes feiras internacionais.

Uma delas é o Porto Musical no Recife que estabeleceu uma parceria com a WOMEX.Entrevistamos Melina Hickson, que é proprietária da Fina Produção e indealizadora e diretora do Porto Musical. Coloquem na sua agenda para participar este ano!

 

1. Melina, o Porto Musical já é uma referência no meio musical no Brasil, mas muitas bandas independentes ainda não conhecem. Você pode contar um pouco da história e proposta de seu evento?

Criamos o Porto Musical em 2005 para servir de plataforma de conhecimento para novas bandas, produtores, artistas. Conhecimento sobre o mercado brasileiro da música para artista brasileiros e estrangeiros, conhecimento sobre o mercado estrangeiro, para os artistas brasileiros que desejam sair para o desenvolvimento internacional de suas carreiras e uma terceira plataforma que aborda todas as ferramentas tecnológicas que existem à serviço do criar, produzir, vender, promover e distribuir música.

2. Em sua opinião, quais são as ações básicas para bandas independentes alavancarem suas carreiras? E quais são os erros que você tem percebido?

A melhor maneira das bandas independentes desenvolver suas carreiras é se apropriar cada vez mais das ferramentas existentes para  promover e distribuir sua música. O uso das redes sociais e todos os mecanismos que existem para que promotores, contratantes, diretores de festivais, programadores possam   ter acesso a essa música. Sem dúvida, participar de convenções de música pelo mundo, onde é fácil encontrar pessoalmente esses agentes, é uma excelente oportunidade para desenvolver a carreira. O principal erro é não perceber o seu próprio nível e potencial. Muitas bandas sequer formaram seu público local, em sua comunidade e já querem sair do Brasil. O desenvolvimento da carreira exige certos processos para ser consolidado, como por exemplo, garantir o público, local para que possa ser nacional e só depois internacional.

3. A música digital já é uma realidade mundial e os principais serviços como iTunes, Spotify, Rdio e Deezer já estão com escritório no Brasil. Quais são os desafios dos artistas neste novo ambiente?

Entender como distribuir sua música aproveitando essa ferramentas da melhor forma. Às vezes ter intermediários que possam junto com a banda administrar essa distribuição digital pode ser bom.
 
4. Você participa de vários eventos mundiais de música e tem uma forte ligação com a Womex. Qual o caminho para bandas que querem uma carreira internacional? O Porto Musical pode ajudá-los?

Sem dúvida essas convenções de músicas trazem oportunidades importantes para que os artistas e seus produtores se encontrem com agentes do mercado de música internacional pessoalmente. Conquistar um espaço na grade de showcase dessas convenções também é uma excelente forma e muito rápida de conseguir uma turnê internacional.

Comente

Seus email não será publicado.