Primeiro Lugar no Top Viral Brasil do Spotify

spotify-1

O Spotify é  um dos mais importantes serviços de streaming no mundo. Com mais de 35 milhões de músicas, para um artista independente ser descoberto não é tarefa fácil. Vamos entrevistar o Brancoala (que distribuiu seu álbum com a CD Baby) que não só foi descoberto por milhares de fãs como se tornou o número 1 nas Top 50 virais do Brasil! Ele é um grande exemplo do DIY (Do It Yourself – Faça você mesmo) e a entrevista está recheada de dicas.

1. Você é um artista independente que conseguiu ficar vários dias na parada do Spotify “As 50 virais do Brasil”, que é um ranking que aponta quais são as possíveis candidatas a hits. O Spotify para criar a playlist calcula o número de reproduções dividido pelo número de compartilhamentos que a faixa teve durante a semana.  Primeiro parabéns pois quem colocou você em primeiro lugar foram seus fãs. Agora nos conte como você conseguiu isso? E o que significa para você? Como foi o processo de conquistar fãs? Conte-nos desde o inicio de sua carreira.

Obrigado Marcos! :) Em primeiro lugar gostaria de agradecer a oportunidade de participar nesta entrevista. Acompanho o blog “Somos Música” e é uma honra estar aqui participando e compartilhando com a comunidade independente.

Cara, ainda não caiu a ficha! :D Ver minha música no 1º lugar da lista “As 50 virais do Brasil” do Spotify durante tantos dias seguidos foi uma injeção de ânimo pra mim. Perceber que o seu trabalho está sendo reconhecido é a melhor coisa para um músico independente. Isso vale mais que dinheiro.

Na verdade, o primeiro dia em que a música foi para o top 1 eu não tinha feito nenhum tipo de divulgação prévia. Fui avisado por alguns fãs no facebook que minha música estava em 1º lugar. – “Parabéns Branco!! Sua música Craudete está no top 1 Spotify!! – Fui correndo pro Spotify ver se era verdade e lá estava a Craudete no topo kkkkk… Só depois de saber que ela estava no top 1 que eu fiz um vídeo no meu canal do Youtube pedindo a ajuda da galera que me acompanha. Pedí para todos compartilharem a música e foi isso que manteve ela por vários dias no top 1. O apoio dos inscritos foi essencial. Vídeo onde eu peço uma força pros inscritos: https://www.youtube.com/watch?v=Gtjqmk4XZQQ

“Craudete” foi lançada digitalmente em fevereiro de 2015 e é a primeira faixa do meu CD de estréia “Brancoala – Vamo Que Vamo”.
O mais engraçado é que a música viralizou meses depois do lançamento, não só no Spotify, mas também no Youtube, Facebook e Whatsapp  (SIM, no Whatsapp kkkk… eu nunca achei que uma música poderia ficar conhecida pelo whatsapp). Ela rodou tanto pelo whatsapp que até eu recebí trechos de vídeo da minha música pelo whatsapp através de amigos, familiares, que tinham recebido de outros amigos de amigos dos amigos.

No Facebook ela chegou a mais de 4 milhões de visualizações e no Youtube está rumo aos 2 milhões.
Craudete no Youtube: https://www.youtube.com/watch?v=hfjekgOgAFQ

Comecei com a música em 1996, quando ganhei meu primeiro violão. Á partir de então, fiz parte de várias bandas como guitarrista, baterista e vocalista na Praia Grande, lugar onde morei durante 8 anos. Em 2011 comecei a postar videos no Youtube (covers, paródias e músicas autorais) e os vídeos começaram a ter uma aceitação legal do público. Então enxerguei a possibilidade de fazer minhas músicas chegarem aos ouvidos de mais pessoas e comecei a compor mais em vez de focar em covers ou paródias.

Em 2012 fiz uma versão da música “Ai se eu te pego” do Michel Teló que chegou a ser transmitido ao vivo no programa Super Pop da Luciana Gimenez.

E outros 2 vídeos que foram parar na TV:
“Para Nossa Alegria – Versão Reggae” no programa da Eliana. https://www.youtube.com/watch?v=Kxps92lvqmY
“Te Trollando – Paródia Luan Santana” no Silvio Santos. https://www.youtube.com/watch?v=5vGVCSZvH2Y

Os fãs foram chegando naturalmente, não teve nenhum BOOM no canal que fizesse com que eu ganhasse muitos inscritos em pouco tempo, foi um processo lento no começo. Lembro quando eu divulgava meus vídeos para amigos e parentes no Orkut kkkkk, bons tempos! Hoje, depois de 4 anos de trabalho, meu canal está com 120.000 inscritos e mais de 10 milhões de visualizações e estou muito feliz com o resultado que venho colhendo nos últimos meses.

2. Você compõe, grava, masteriza, mixa e faz os próprios videos. Nos conte um pouco desse processo e porque decidiu fazer tudo sozinho?

Nunca acreditei na “sorte” ou na idéia de que a oportunidade iria bater na minha porta. Essa teoría servía para a industria musical dos anos 70/80, onde os artistas esperavam uma gravadora se interessar pelo seu trabalho. Antigamente o artista gravava o CD ou demo no estúdio e se dedicava a visitar gravadoras com a esperança de ser contratado. Não estou criticando este método de trabalho, eram as ferramentas e meios de divulgação que eles tinham na época, mas hoje as coisas mudaram. Hoje, além de ter suas músicas gravadas, você precisa de ter uma presença online, precisa trabalhar duro. Até mesmo as gravadoras mudaram os seus critérios na hora de contratar um novo artista. O artista precisa ter um caminho, precisa ter uma base de fãs e precisa ser um “produto” que já comece rendendo lucros. Não basta ter talento. Aliás, muitos contratados não tem talento kkkk, mas possuem uma base de fãs fiés e um caminho prévio trilhado.

Não estou criticando as gravadoras ou as pessoas que sonham em ser contratadas por uma gravadora, mas estou comparando as diferenças entre a industria musical antiga e a atual pra vocês entenderem o porque da minha decisão de fazer tudo sozinho.

Eu sou formado em design gráfico e fiz uma mistura entre minhas duas paixões, o design e a música. Eu encontrei no Youtube a forma de expressar minha criatividade através das minhas músicas e chegar aos ouvidos de muita gente. Nada melhor do que você botar a mão na massa em todo o processo de produção pro projeto ficar com a sua cara, a sua identidade. Composição, gravação, mixagem, masterização, edição de vídeo, site, capa do cd… gosto de fazer tudo sozinho, e quando não sei fazer alguma coisa, procuro um tutorial no Youtube kkkkk

3. O seu canal do Youtube já tem mais de 10 milhões de visualizações. Você planejou uma estratégia ou isso aconteceu naturalmente?
Conte um pouco mais do processo de criação de vídeos e escolha dos conteúdos.

Aconteceu tudo naturalmente. Comecei no Youtube em 2011, na época o canal tinha 5 inscritos, eu, minha mãe e 3 amigos kkkkk A evolução foi bem natural mesmo. O canal completou 4 anos e tem 120.000 inscritos.

Até o ano passado (2014) eu postava muitos covers e paródias no canal, isso fez com que o canal ganhasse muitos inscritos e os vídeos muitos views. No começo eu apostei mais em covers e paródias porque são vídeos que o público compartilha mais facilmente e isso ajudava com que o canal ficasse mais conhecido. Hoje estou apostando em músicas autorais, tanto que criei um novo canal VEVO para postar conteúdo original https://youtube.com/BrancoalaVEVO e o canal principal de 120.000 inscritos eu estou usando para postar daily vlogs e vídeos extras https://youtube.com/brancoala

A maioria dos meus vídeos foram feitos sem sair de casa, muitos deles eu editava de pijama e com uma taça de café do lado :D Tenho clips gravados com tripé na sala da minha casa https://www.youtube.com/watch?v=DEQ23nOIRCw

O que eu quero dizer, é que hoje em dia não precisa de muitos recursos pra produzir música e conteúdo pra internet. O artista independente deve ser curioso, criativo e ter muita força de vontade. Com essas 3 qualidades e alguns aparelhinhos eletrônicos dá pra fazer coisas bem legais. :)

4. Morar na Espanha fez alguma diferença para o seu sucesso? Como é falar com o público Brasileiro morando fora?

A distância só interfere na parte de shows, contatos cara a cara com o público e eventos. Já tive que recusar alguns convites por morar tão longe.

No momento, estou focado totalmente na internet e em ter uma presença online forte, e nesse ponto a distância não atrapalha. Quero que minha música chegue ao maior número de pessoas possível e a internet é a ferramenta perfeita para que isso aconteça.

A galera curte muito os daily vlogs onde eu mostro um pouco da minha vida aqui na Espanha. Comecei a postar daily vlogs no canal há uns 6 meses e isso me aproximou muito do público que me acompanha. Está criando uma conexão bem legal entre a gente, coisa que não existia quando eu postava conteúdo exclusivamente musical.

5. Qual sua expectativa para o Brancoala (aliás o que significa Brancoala)? Onde você quer chegar?

E como você enxerga o artista nessa nova indústria da música? Mais oportundidades para o artista independente? É possível viver só de música?

Brancoala é a união do meu apelido “Branco” com as iniciais do meu nome completo “Otávio A. L. A.”. Até mesmo meus pais me chamam de “Branco” kkkk As unicas pessoas no mundo que me chamaram de “Otávio” foi a minha tia e os meus professores :D

Minha expectativa é poder continuar vivendo de música e fazendo o que eu gosto. Larguei o meu emprego numa empresa de design gráfico no ano passado para me dedicar exclusivamente à música e à internet e não me arrependo. Menos dinheiro, mais qualidade de vida. Acredito que estou no caminho certo.

Onde quero chegar? No top 1 do Spotify. kkkkkk, tô brincando. Nem eu sei onde eu quero chegar :D só faço o que eu gosto com muito amor e dedicação e isso está gerando frutos. Não busco fama, não preciso ficar rico, só quero que minha música seja ouvida por muitas pessoas, quero divertir, quero emocionar, quero tranmitir mensagens, quero ser lembrado, não pelo que tenho, mas sim pelo que faço, quero viver de música, respirar música e mostrar que o artista independente pode chegar onde artistas de grandes gravadoras chegaram.

Como falei antes, o artista na nova indústria da música deve ser curioso, criativo e ter muita força de vontade. Estamos na era do DIY (faça você mesmo), então é o momento de fazer acontecer e não ficar esperando a “sorte” bater na sua porta. É MUUUITO possível viver só de música hoje em dia. Monetização de vídeos, streaming, vendas digitais, parcerias, merchandising, shows… Antigamente os artistas lucravam principalmente com vendas de cds físicos e shows, hoje em dia a coisa mudou, o conteúdo digital cobrou especial importância (Monetização de vídeos, streaming, vendas digitais, etc…), além dos shows que sempre serão uma fonte de renda relevante.

Valeu galera do Blog “Somos Música” e todos que leram até aqui :) , espero que tenham gostado da entrevista. Se quiser trocar uma idéia este é o meu email de contato: contato@brancoala.com Um bju, um abraço, fuuuui!!

2 Comentários

  1. housexapa@gmail.com'
    by Neusa on outubro 3, 2015  01:27 Responder

    Brancoala, ameii ver vc por aqui, eres um grande musico...TMJ <3

  2. mateusxavier@hotmail.com'
    by Mateus on dezembro 23, 2015  19:12 Responder

    Cara, bacana demais o trabalho desse cara! Muito inovador!! Inspirador....vamo trabalho! Sucesso! Abs

Deixe uma resposta para Mateus Cancelar resposta

Seus email não será publicado.