Porque você deve tratar sua banda como uma startup

Você é a Apple dos músicos: um guia de como trazer a lógica das startups para a sua banda e, assim como fizeram essas empresas, conquistar um mundo de clientes (ou de fãs)

Por John O’Connor

Amazon. Google. CCR. Nirvana. Além dos sucessos estrondosos e da influência que exerceram, todos esses nomes têm algo em comum: começaram todos em uma garagem. Assim como os caras que fazem os códigos em uma startup tendem a focar no seu produto principal, as bandas tendem a dedicar a maior parte do seu tempo só para a música, quando estão começando, e por que não fariam isso? Ninguém quer ouvir música ruim!

Mas sabe o que mais há em comum entre todos esses nome? Todos começaram numa garagem, mas não ficaram lá. Eles viraram líderes do mercado, com valor de bilhões de dólares e ingressos esgotados para shows em estádios. Se você quer uma carreira no mercado de música, você vai ter que enfrentar problemas do mundo de negócios sem perder a energia e a criatividade, para continuar fazendo música.

Ele não é um homem de negócios; ele é um negócio, homem.

Ele não é um homem de negócios; ele é um negócio, homem.

 

Vamos encarar, o lado dos negócios na música nem sempre é sexy; todos nós íamos preferir gastar esse tempo com nossos instrumentos prediletos, do que planejando turnês ou calculando o quanto de lucro se pode ter com linhas de produtos diferentes da banda, e tudo mais o que rola nos negócios. Entretanto, se você não está prestando atenção, os gastos associados com o crescimento da sua banda podem facilmente consumir toda a sua renda.

Para resolver esse problema, você pode tratar sua banda como se fosse uma startup, cuja maior medida de sucesso é a conquista de novos clientes, ou quanto você tem de gastar para conquistar um novo cliente.

As bandas, é claro, chamam essas pessoas de “fãs”, e não de clientes, e o objetivo é conquistar o maior número deles gastando o mínimo possível. Para sair da lógica da garagem, você vai precisar ser curioso e focado como um laser: cada centavo que sua banda gastar — de videoclipes a novas músicas, cordas de guitarra ou gasolina da turnê — tem de te ajudar na missão de conquistar novos fãs.

Cada banda tem táticas para conquistar novos fãs, mas a maioria delas mistura essas ações:

  • Lançar música nova é essencial, mas os gastos com estúdio, criar a arte de um álbum, tempo gasto compondo música, e gastos com divulgação e publicidade podem crescer muito somados. Felizmente, empresas como a CD Baby podem te ajudar em todo o processo de lançamento e de venda da sua música.
  • Lançar conteúdo visual, como videoclipes vlogs, e lives (vídeos transmitidos ao vivo) ajuda a construir uma marca e serve como uma plataforma para se ligar em massa com os fãs, mas você vai precisar de muito tempo e dinheiro para planejar, filmar, editar e divulgar.
  • Fazer shows te ajudará a se conectar intimamente com os fãs e fazer seu público crescer regionalmente, além da venda de ingressos e de mercadorias da sua banda, que são o grosso da sua renda. Entretanto, uma boa turnê exige tempo para se planejar e um bom investimento em comida, hospedagem, combustível, e aluguel ou manutenção do seu carro.

Como calcular o custo de aquisição de um fã

Uma startup somaria suas despesas de marketing e dividi-las pelo número de novos clientes, para conseguir estimar o custo de aquisição.

Os gastos da sua banda são bem simples de calcular: guarde as notas fiscais e invoices e seja dedicado para colocá-los numa planilha.  A parte mais difícil dessa equação é contar seus novos fãs, mas você primeiro vai precisar estabelecer metas e definir o que é um novo fã. Para fazer isso, você vai precisar ter visibilidade de vários índices, inclusive seus likes e seguidores em redes sociais, contagem das vezes que seu som foi tocado em streaming, venda de álbuns, ingressos vendidos para shows e assinantes do seu mailing.

As boas novas são que é fácil de ter uma idéia desse impacto quando você lança um conteúdo em vídeo online. A maioria das plataformas sociais, de streaming de música e de distribuição oferecem dados analíticos da audiência, por um preço pequeno ou de graça; use eles! Para uma visão mais completa de como o seu negócio está andando, você também pode experimentar usar uma ferramenta grátis como a Next Big Sound.

O número de novos fãs conquistados com shows pode ser mais difícil de contabilizar, mas uma tática é contar os fãs que passam pela sua mesinha de produtos da banda e se inscrevem no seu mailing. Ofereça a cada pessoa que se inscrever um adesivo ou um download grátis de música, para conseguir que  mais pessoas se convertam de ouvintes passivos a fãs ativos. Assim, você vai ter a vantagem óbvia de ter conquistado um novo fã, e — tão importante quanto — você também vai ter uma lista de novos fãs. E, no fim da turnê, divida o custo total da turnê pelo número de pessoas que se inscreveram no seu mailing.

Haverá um esquema de tentativa e erro nessa ciência nada exata de conquistar novos fãs, mas você deve sempre estar tentando algo novo, medindo o sucesso da tática e aprendendo com ela.

Se você está pronto para gastar menos dinheiro para conquistar novos fãs, aqui vão umas dicas para hackear o crescimento da sua banda:

Escreva em conjunto

Encontre outra banda ou artista para fazer uma colaboração, depois escreva junto e lancem juntos. Se você dividir os custos de gravação e de divulgação, essa economia pode ser uma coisa grande Mais importante ainda, quando as duas bandas oferecerem a música para os seus fãs, você vai dar ao seu parceiro acesso aos seus fãs, e eles vão te dar acesso aos fãs deles, o que aumenta seu potencial em retorno.

Conteúdo de vídeo

A capacidade de prestar atenção é curta, e o conteúdo é rei. Compartilhar conteúdo com frequência é um ótimo jeito de se engajar com seus fãs. Você provavelmente não vai conseguir lançar uma música por semana ou fazer mais de duas turnês por ano, mas você pode postar conteúdo bom com frequência, e isso não precisa consumir um caminhão de dinheiro. Ter um videoclipe profissional é ótimo, mas criar vários vídeos com baixo orçamento pode ser ainda mais eficaz.

Experimente lançar um vídeo de “por trás da música” para cada faixa  do seu novo álbum, e dê aos fãs um passeio sobre como o som foi criado. Faça “Lives” dos seus sets acústicos. Publique vídeos da sua vida na estrada. Quanto mais conteúdo você tiver, mais a audiência vai se sentir conectada a você e mais eles estarão dispostos a colocar a mão no bolso para comprar seu álbum ou ingresso para o seu show, quando você visitar a cidade deles. Esse tipo de usuário tende a ter uma vida mais longa curtindo sua banda, e também tende a compartilhar os conteúdos que vocês publicam, o que vai ajudar você a ganhar seguidores organicamente.

Se apresentar ao vivo

Quando você estiver viajando para novos mercados, para alcançar novos fãs, consiga tocar para salas cheias, e não para platéias vazias.  Se você ainda não tem um número expressivo de fãs nesse novo mercado, é essencial que você entre em contato com bandas locais que tenham fãs. Não custa nada convidá-los para abrir seus shows, se eles deixarem você abrir os shows deles na cidade.

As bandas trocam shows assim desde que inventaram turnês, e isso acontece por um bom motivo: é de longe o jeito mais eficiente para alcançar novas fanbases. Depois de você tocar algumas vezes numa cidade, e tiver conquistado alguns fãs para chamar de seus, você vai conseguir usar isso para conseguir shows melhores na região.

Descolar um bom troca-troca de show pode consumir bastante tempo, então vale a pena cogitar usar uma rede social internacional de artistas tipo Flock (flocklive.com), para ter certeza que você vai tocar na frente de pessoas, não de cadeiras vazias, mesmo que esse mercado ainda não te conheça.

Então o que você está esperando? Começa a hackear o crescimento da sua banda já e saia da garagem!

Ganhe Dinheiro Guide

Comente

Seus email não será publicado.