Músicos, seu site importa?

Por Brad

Screen-shot-2013-10-16-at-7.34.14-AM-300x191Um lugar on-line para você chamar de lar 

Você provavelmente pensa que tem vários sites na internet. Você está no Facebook, no Twitter, no SoundCloud e pencas de outros lugares para os quais às vezes até se esquece de criar uma conta. É, você está lá fora sim.

Mas todo mundo também.

Os perfis da galera e o que eles postam se parecem muito com os seus, porque vocês basicamente se inscreveram no mesmo site, e nele tiveram as mesmas opções de design e de configurações. Você segue as mesmas regras, porque faz parte de uma comunidade. E isso é muito bacana. Sites como esses fazem parte do sucesso de um músico hoje em dia, e eles são completamente úteis e benéficos para sua carreira.

Mas uma coisa que esses serviços NÃO SÃO é algo completamente a seu controle, e especialmente algo que você tenha dedicado tempo para criar, manter e nem algo de que se orgulhe. E isso importa. Muito.

Por que sua banda precisa ter um site próprio

Pergunta a qualquer um que escreve sobre música para a imprensa, livros de música ou trabalha na “indústria”. É claro que você não vai ficar de fora de todas as páginas só porque não tem um site próprio,  mas será levado muito mais a sério se tiver. E você irá conseguir montar um “mailing” maior de e-mails para mandar novidades, acompanhar mais o que rola na rede e conseguir mais shows. E aqui está o porquê:

* Ter seu próprio site faz você parecer mais profissional. Mostra que você se esforçou e leva sua carreira (ou pelo menos sua música) a sério.

* As pessoas querem um destino único. Se eu estou conferindo uma banda nova, eu vou primeiro para o site dela. É o jeito mais fácil de conseguir um panorama de o que ele são, onde mais posso encontrá-los (através de links para as redes sociais) e até de me inscrever em lista de “mailing” para receber notícias,se eu estiver bem curioso.

* Você é o centro da experiência. Seguindo a mesma lógica, um site próprio é o único lugar onde  uma banda ou artista podem mostrar sua “marca”. Outros sites podem deixar você brincar com opções de cores e elementos gráficos, mas seu próprio site é o único lugar onde as pessoas podem entender quem são você e o seu trabalho.

* Seu próprio site de dá controle total, o que significa que você não terá de se preocupar se os leitores estão vendo as novidades que posta, ou se eles acabarão se perdendo no “shuffle” de algum site com outros artistas. Qualquer coisa que você postas ficará ali até que você não queira mais que ali esteja.

* Plataformas de mídia social vêm e vão.  Enquanto o estilo de sites pode mudar um pouco com a moda, ter seu próprio site nunca vai sair de moda. Eu bem que tentei dizer isso para todas as várias bandas que prensaram seus CDs uns anos atrás com o link do Myspace impresso, mas eles não me ouviram. Você acha que eles continuam atualizando essa página de rede social? Nem. E acha que esses CDs ainda estão à venda? Provavelmente.

O que você achak? Você tem site próprio? Se tem, como isso te ajudou? Você não tem site próprio? Por que não?  Conte para a gente nos comentários!

 

 

Comente

Seus email não será publicado.