A mesma música num contexto novo: 12 idéias de playlist que podem dar vida nova ao seu catálogo de músicas antigas

A Playlist do Spotify é tipo a rádio de hoje em dia. E a gente te dá 12 idéias de como conseguir fazer listas espertas que vão fazer as pessoas quererem ouvir seu som

spotifyPor Chris Robley

Suas músicas não têm data de validade.

Toda segunda-feira eu fico ansioso para ouvir a playlist Discover Weekly, que é atualizada semanalmente pelo Spotify com músicas que eles acham que eu vou curtir, a partir dos meus hábitos de consumo de música. Eles estão ficando bem bons nisso.

Quase toda semana acontece o seguinte: eu me apaixono por uma música que eu nunca tinha ouvido, mas que parece um “clássico”. Alguns cliques depois eu descubro se é uma música nova que tem um ar vintage e um apelo retrô na gravação ou na gravação ou — o que acontece com mais frequência — é uma música mais antiga (às vezes de um artista de quem nunca ouvi falar) e que foi lançada anos ou décadas atrás.

Pense em como isso é bacana. Músicas antigas que nunca foram hits, músicas que  você NUNCA ouviria hoje em dia em rádios de rock ou de música de fundo. Essas músicas ganham nova vida.

[Para aprender táticas comprovadas de como conseguir colocar suas músicas nas playlists, do Spotify, faça download do nosso guia GRÁTIS “Getting Your Songs on Spotify Playlists” (Como conseguir emplacar suas músicas em playlists do Spotify) Ele vau te conduzir por uma série de passos práticos para aumentar as chances de ter sua  música usada em playlists importantes.]

No mercado musical de antigamente, uma música que não virava um hit em alguns meses tinha sua morte decretada para toda a eternidade, e ela era enterrada numa cova profunda.

O mesmo cancioneiro. Um novo contexto.

Hoje, espaço ilimitado de armazenamento e exposição de músicas significa vida eterna para esses sons. E, para um som antigo reviver, só é preciso que um ouvinte tenha contato com essa música num contexto diferente do seu lançamento original.

O mundo é grande e, a não ser que você seja tão famoso quanto um Drake, mesmo sua música mais velha será nova para alguém.

Playlists são o mecanismo PERFEITO para trazer vida nova para o seu catálogo de músicas antigas. As Playlists te permitem colocar suas músicas em novos contextos, modeladas pelas músicas que as precedem ou sucedem.

E no Spotify o seu perfil pode ser de artista verificado. O que significa que você vai poder colocar suas playlists na página da discografia. Se você ainda não tem um perfil verificado, venha AQUI ler nosso guía de como ganhar fãs no Spotify.

Há muitos temas possíveis para organizar sua música… suas opções de como montar playlists são quase infinitas.

Aqui vão algumas idéias…

As Playlists podem agrupar músicas :

1. Gênero ou sub-gênero

Esse é um ponto de partida óbvio, e um jeito de atrair os fãs da música DO SEU estilo — colocando uma música sua ao lado de outros grandes artistas que fazem músicas parecidas com a sua. Quando você compartilha uma playlist dessas nas redes sociais, não se esqueça de usar hashtags do estilo musical;

2. A “cena”

Dê destaque para as bandas amigas, bandas com quem você já fez turnês, bandas cujos shows você abriu etc. Talvez a mão deles lave  a sua mão também.

3. Suas Influências

Por que você faz música? Compartilhe músicas dos seus heróis e coloque músicas suas no meio delas, para mostrar como foi influenciado.

4. Lugar de origem

Músicas da mesma cidade, estado, província, região, país ou continente.

5. Tempo

Organizar música por ano, década, era em que foi lançado, ou com tema baseado em um feriado.

6. Um elemento que costure

Muitas músicas podem ser ligadas por… algum fator específico (o fato de alguma cidade ser mencionada na letra, um artista convidado, um estilo de um determinado período etc.)

7. Instrumentação

Músicas pop com um quarteto de cordas, músicas folk em que a escaleta faz a abertura etc.

Talvez você tenha uma música com sanfona? O AC/DC também tinha. Eis o começo de uma playlist!

8. Um Tema

Música para jantar, dance na festa, mixes para a academia,trilha para ler no domingo de manhã, vibes de um café etc.

9. Foco das letras

Suas letras prediletas, juntas pela primeira vez. Aqui estão as minhas. (Me segue se tiver a moral!)

10. Setlists

Você PODERIA criar playlists diferentes para cada set, mas seria mais fácil administrar uma playlist única que  mude a cada vez que você fizer um show. “Setlist de ontem à noite”, ou algo assim. A constante renovação de músicas pode fazer as pessoas seguirem a playlist para ver o que estão perdendo a cada vez que você se apresenta.

Você também pode criar uma playlist colaborativa com os seus fãs, em que eles fazem sugestões para os próximos shows.

11. Catálogo

Toda e qualquer música que você já lançou, organizada da mais nova para a mais antiga.

Sempre que você lançar uma  faixa no Spotify, compartilhe essa PLAYLIST, não só essa canção. Assim, mais ouvintes vão ter acesso a seus sons antigos

12. Seus Prediletos do Momento

Dê aos fãs uma idéia de “O que eu estou ouvindo agora”. A não ser que você só esteja escutando coisas horrorosas. Ou sua vitrola só toque músicas de 50 anos atrás. Em qualquer outra circunstância, nós queremos saber um pouquinho do que você curte.

A “melhor conduta” para uma playlists geralmente é incluir UMA música por artista. Então, para todas as idéias de playlist acima que não forem baseadas só no seu repertório, escolha uma música sua que ache que se encaixa melhor.

Você anda criando playlists interessantes? Quais são alguns dos temas possíveis que eu não mencionei aqui? Manifeste-se na seção de comentários, aqui embaixo.

Faça download do guia grátis de como conseguir ter suas músicas usadas em playlists do Spotify.

 

Comente

Seus email não será publicado.