A lista mais chata (e mais IMPORTANTE) de coisas para fazer antes de lançar um álbum

Nem tudo é subir no palco e quebrar tudo. Músico precisa ser um pouco burocrata. A gente listou os 10 passos mais importantes para tomar antes de lançar um álbum. É para o seu bem, venha ver!

A lista mais chata (e mais IMPORTANTE) de coisas para fazer antes de lançar um álbum

Qual é a coisa mais legal de lançar música nova? Planejar a festa do lançamento do álbum? Marcar uma turnê? Filmar um videoclipe? Tirar ótimas fotos da banda? Começar um trabalho de relações públicas para alinhar críticas e reportagens?

É claro. Aí é que está toda a glória do trabalho. Mas tem outras coisas que você precisa fazer — papelada, na maioria das vezes — que é tão importante quanto isso tudo para você construir e manter uma vida na música.

Eu sei, preencher formulários online e gerenciar arquivos não é a coisa mais divertida, mas você se esforçou muito para que sua música ficasse pronta para ser lançada; por que você NÃO IA QUERER fazer tudo para garantir que ela fosse um sucesso?

Então trate de se plantar na frente de um computador por algumas horas, à noite, botar uma música para tocar e eu te vejo em uma semana. Não se preocupe. Já, já acaba.

10 coisas chatas que você precisa muito fazer antes de lançar uma música nova

 

1. Registrar seus direitos autorais

Você é o dono dos direitos autorais da sua música a partir do instante em que ela está em formato físico (partitura, escrita num guardanapo, gravada etc.). É importante que você REGISTRE esse direito autoral, entretanto, para que esteja protegido em caso de infrações da lei. No começo do ano, eu registrei os direitos do meu álbum mais recente através do portal online da Biblioteca do Congresso Americano. Foi razoavelmente indolor e não demorou mais de 30 minutos, se minha memória não falha. Além do mais, há um jeito fácil de proteger suas composições E gravações sonoras nos EUA com um só formato. Aqui está como fazer isso nos EUA. No Brasil, você vai ter de registrar na Biblioteca Nacional ou num de seus escritórios.

2. Afiliar-se à uma PRO e organizações que coletam os direitos autorais

Organizações que coletam direitos autorais (ou PROs, em inglês) como a ASCAP e a BMI, nos EUA, vão te ajudar a recolher os royalties toda vez que sua música for tocada no rádio, em casas de show etc. No Brasil, o Ecad faz esse serviço para todos. Esse é o tipo de renda que você tem de se preparar para receber ANTES de uma das suas músicas fazer sucesso, para que você não perca um centavo. Afilie-se como compositor e depois registre todas as suas músicas com essa PRO, para ter os royalties dos EUA ou…

3. Procurar um contrato de gerenciamento de publicação

Um administrador de publicações, como a CD Baby Pro pode cuidar das suas afiliações com PROs americanas; nós registramos todas as suas músicas; ALÉM DISSO, coletamos os royalties de publicação que as PROs não coletam, como os royalties mecânicos de downloads internacionais e a atividade de “streaming” global (esse dinheiro é impossível de você coletar por si só). Com um contrato de gerenciamento de publicação, você pode ficar tranquilo, que estará coletando toda a renda que sua música gera. Se você vive nos EUA, Canadá, Irlanda ou Reino Unido, dê uma olhada no CD Baby Pro AQUI.

4. Registrar-se no SoundExchange

Se você é o dono da gravação da sua música, o artista principal da gravação ou um integrante da banda, há royalties digitais de apresentação a que você tem direito quando ela é tocada em internet ou rádio por satélite. Mas, já que eles estão associados com a gravação e não com a canção, eles não são considerados royalties de publicação — então sua PRO não pode recolhê-los. É aí que a SoundExchange entra. Eles coletam esse dinheiro e o distribuem para as gravadoras e artistas. Registre-se no SoundExchange hoje mesmo.

5. Estabelecer uma distribuição mundial

Este é provavelmente o item mais importante da lista. Sua música está pronta para ser ouvida, então você tem de distribuí-la para o mundo todo. Com a distribuição da CD Baby sua música estará disponível em todas as plataformas online populares (Spotify, Apple Music, iTunes, Amazon, YouTube, etc.) e seus CDs e discos de vinil estarão disponíveis em mais de 15.000 lojas pelo mundo. Prepare sua distribuição global hoje mesmo!

6. Acertar o licenciamento dos seus covers

O álbum tem alguma música cover de outra banda? Caso não tenha, pode pular para o número 7. Se tiver, você precisa ter todas as licenças necessárias para vender essa música, ou pode ter muito problema mais para frente. Parece complicado, mas os parceiros de licenciamento de música cover da CD Baby facilitam muito. Vá AQUI para saber mais.

7. Criar uma página de imprensa completa no seu site

Se você quer que as pessoas façam resenhas do seu álbum, toquem suas músicas na rádio ou marquem bons shows e festivais contigo, você vai precisar de uma página simples em que eles encontrem todas essas informações: uma página de imprensa! Ela deve ser um EPK (electronic press kit, ou press kit eletrônico) que você coloca no seu próprio site. O que essa página para a imprensa precisa ter? VISITE AQUI PARA MAIS DETALHES. Ainda não tem seu próprio site? Esse deve ser seu primeiro passo, e ele começa AQUI.

8. Fazer upload do seu álbum no SoundCloud como uma playlist fechada

Muitos blogueiros, jornalistas, caça-talentos e DJs vão pedir um link do SoundCloud para ouvir seu som, especialmente se você estiver tentando lançar suas músicas com eles. É claro que você não quer que sua música esteja disponível para o público antes da data de lançamento. O esquema é fazer upload do seu álbum no SoundCloud, fazer dele uma playlist privada e depois compartilhar o link secreto com esses contatos.

9. Colocar suas músicas em um catálogo de sincronização de licenciamento

Um dos melhores jeitos de conquistar novos fãs e mais dinheiro com sua música é através de sincronização de licenciamento, que é quando suas músicas são usadas junto com imagens em movimento (por isso sincronização). Se sua música é usada, você vai receber pelo direito do uso da sua gravação E da sua composição. E, dependendo do uso, você também ganha royalties de apresentação. Se você quer que suas músicas sejam usadas no cinema, na TV, em comerciais, videogames, apresentações corporativas e em mais lugares, você precisa inscrever seu sm num catálogo de sincronização e licenciamento. Confira o programa de sincronização de licenciamento da CD Baby AQUI.

10. Mandar sua música para a Pandora

A Pandora é uma das melhores ferramentas para descoberta de novas músicas que existe, então você com certeza vai querer que seu som esteja disponível nessa rádio online. Mas, diferentemente do que acontece com os outros itens desta lista, sua música precisa estar disponível para ser comprada antes que você possa mandá-la para a Pandora. Então esse é um assunto que você terá de resolver assim que seu álbum sair. Depois, cruze seus dedos, porque a verdade é que a Pandora pode te aceitar ou não. Eles têm uma equipe de musicólogos que ouvem todas os sons que recebem e decidem se querem ou não, baseados nas necessidades e nos gostos da clientela. Vale a pena tentar, então siga os passos listados AQUI e torça para tudo dar certo.

Terminou? Que bom. Agora você pode começar a marcar turnês e a filmar aquele videoclipe. Eu esqueci de alguma papelada essencial para o lançamento de um álbum? Se esqueci, conte para mim na seção de comentários, aqui embaixo.


3 Comentários

  1. claudiomesquita2005@gmail.com'
    by Cláudio Mesquita on novembro 6, 2016  12:45 Responder

    Bom dia caros amigos do Somos Música!
    Gostaria de saber de vocês, com relação ao registro autoral da obra, o mesmo feito pelo Pro do CD Baby com a ASCAP/BMI, tem a mesma validade e direito de um registro de música feito na Biblioteca Nacional?
    Saudações!
    Cláudio Mesquita

    • by Paula Humphries on novembro 7, 2016  18:31 Responder

      Olá Cláudio,

      Esses registros são diferentes. Com a Biblioteca Nacional você registra os direitos sobre a propriedade intelectual da obra no território brasileiro. O CD Baby Pro é um pacote que registra a composição com associações de arrecadação de direitos para que o compositor receba pelo uso da música em diversos meios. No momento apenas oferecemos esse serviço adicional de arrecadação de royalties do pacote Pro para nossos clientes dos EUA, Canadá, Irlanda e Inglaterra porque temos relacionamentos com as associações de arrecadação dessas localidades. Não podemos fazer o mesmo para nossos clientes do Brasil (ou outras regiões), pois não temos convênios com associações locais de outros países. Você pode se registrar por conta própria com uma das associações que fazem parte do ECAD no Brasil para coletar seus direitos autorais.

      Obrigada pelo comentário!

  2. sitemanorik@hotmail.com'
    by henrique pinho de almeida on dezembro 29, 2016  11:26 Responder

    Não esqueça que os ISRC`s do Album, tem que ser feito por quem realmente produziu e gravou as músicas…
    porque se não a acessoria contratada ganha metade por tirar…procurem uma afiliação de nome…sem mais…
    haaa e eu recomendo a CD.Baby para cuidar do seu novo album na net.

Comente

Seus email não será publicado.