Gravando em casa: Como levar uma música de demo a nº1

O Clay Mills, que escreveu músicas número 1 na parada dos EUA, contou para a gente quais equipamentos ele usa para gravar a faixa demo perfeita. E custa menos do que você pode imaginar. Vem saber o número mágico.

Gravando em casa: Como levar uma música de demo a nº1[Este post apareceu primeiro no SongTown.]

As pessoas me perguntam com frequência se elas têm de fazer músicas demo com uma produção profissional, antes de enviar esse som para uma gravadora ou para um artista famoso. Eu faço bastante demos completos, mas eu também consegui várias oportunidades oferecendo demos caseiros, feitos com um equipamento bem básico no meu laptop da Apple.

Os Equipamentos de Gravação Caseira que Usei…

Vamos dissecar aqui o processo e os equipamentos que eu usei no meu demo caseiro e simples de “Don’t Think I Don’t Think About It” (O primeiro hit do artista country Darius Rucker que chegou ao número 1 das paradas).

Primeiro, vamos dar uma olhada no equipamento que eu usei:

  1. Laptop Macbook Air Recauchutado – US$ 499
  2. Garage Band (app de gravação) – Foi de graça com a compra do computador
  3. Microfone Audio-Technica AT4033 (US$ 399)
  4. Interface Universal Audio Apollo com plugins para efeitos sonoros (US$ 699)
  5. Filtro de microfone e pedestal (US$ 100)
  6. Fones de ouvido de estúdio AKG K 240 Studio (US$ 99)

Como Eu Lido com a Gravação…

Então, como você pode ver, pelo preço de algumas demos, eu tinha um estúdio de gravação completo com tudo de que eu precisava. Depois de escrever a música, eu decidi fazer uma dema bem simples, só de voz e violão para mandar para o empresário do Darius. Primeiro, gravei duas faixas dedilhando o violão com o microfone apontado direto para o braço do instrumento (onde o braço encontra o corpo). O microfone ficava a só uns 10 cm de distância do instrumento. Eu gravei em duas versões, e depois usei a interface para deixar uma com os sons bem à direita e outra bem à esquerda, e deixei um espaço sonoro no meio da faixa para o vocal.

Em seguida, eu gravei meu vocal. Eu geralmente gravo minha voz a uns 12 cm de distância do microfone, para segmentos mais fortes, como um refrão, e me aproximo mais do microfone para partes mais intimistas da música, como os versos. Depois de eu achar que tinha uma boa gravação, gravei outras duas tomadas de vozes de background. Uma um tom acima do vocal principal e outra um tom abaixo. De novo, eu fiz uma pré-mixagem que deixou uma delas à esquerda e outro à direita da faixa, deixando o meio da mixagem para o vocal principal.

Por fim, tendo completado o processo de gravação, eu coloquei um “efeito de coral” no som de um dos violões e um toque de reverberação no vocal. Fiz tudo isso com os plugins Apollo Twin, que são incríveis.

Depois de uma mixagem rápida, eu mandei a gravação por e-mail para o empresário do Darius. Como eu não tive resposta, achei que a ideia tivesse morrido. Mas, dois meses depois, o empresário passou a música para Frank Rogers (produtor do Darius) e o resto é história.

Então, como vocês podem ver, com o investimento que você teria para fazer duas demos, você pode ter um estudiozinho em casa.

Continuem compondo! ~ Clay

Se você quiser ouvir minha versão demo original de “Don’t Think I Don’t Think About It” e compará-la com o hit que tocou no rádio, clique AQUI.


Clay Mills já escreveu 16 hits premiados pela ASCAP, associação de compositores dos EUA. Ele também produz e toca suas músicas. Suas canções foram gravadas por artistas como Lady Antebellum, Darius Rucker, Babyface, Reba McEntire e Kimberly Locke. Ele foi indicado duas vezes ao Grammy, por “Beautiful Mess”, gravado por Diamond Rio, e “Heaven Heartache”, por Trisha Yearwood. Siga ele em: SongTown.com, claymills.com, e Facebook.


2 Comentários

  1. tauan_queiroz@yahoo.com.br'
    by Tauan on outubro 8, 2016  15:52 Responder

    Infelizmente, no Brasil, a situação não é a mesma. Qualquer um desses equipamentos não sai por menos de R$800 e não é todo mundo que pode dispôr de quase um salário mínimo pra comprar cada um dos equipamentos exemplificados.
    Sigamos fazendo nossas demos em PCs Positivo, em microfones de R$30 e amps Meteoro (ou Wattsom, que é mais comum) emprestadas da igreja mais próxima. É o jeito...

  2. rauldilsonlima@hotmail.com'
    by RAUL LIMA on outubro 21, 2016  00:03 Responder

    Massa...mas usar uma interface Universal Audio Apollo...fones AKG..Mic. Áudio Techinica ....já faz grande diferença. ...

Comente

Seus email não será publicado.