Fazer marketing da sua música é ter algo a dizer

O povo fala de gestão de mídias sociais, de marketing online e de um porção de outras coisas que só querem dizer uma coisa: conte a sua história. Não sabe qual é a sua história? O SomosMúsica te ajuda a decifrar esse enigma, mas só se for agora!

Fazer marketing da sua música é ter algo a dizerPor Chris Robley

O Facebook é só um sistema de entrega de mensagens. Sual newsletter por e-mail é só um sistema de entrega de mensagens. Seu site é só um sistema de entrega de mensagens. Seus releases para a imprensa, pôsteres de shows, tweets,… eles todos só são sistemas de entrega de mensagens.

Qual é a sua mensagem?

A gente confunde o meio com a mensagem com alguma frequência. A gente acha que, só por ter uma estratégia de Instagram, estamos fazendo marketing da nossa música.

O marketing se trata de mensagem, da história, do gancho emocional. Todo o resto — as fotos da sua banda, os posts do seu blog, os anúncios do seu Facebook — eles ainda são apenas veículos, que vêm após a mensagem em si.

Não tem nada a dizer? Nenhuma história? Então o “marketing” da sua música é sem sentido. É só mais barulho de estática. Se voce só ficar postando links para as pessoas comprarem sua música, ninguém vai comprar!

Como achar e contar sua história

Você não tem certeza se está fazendo marketing de si mesmo e da sua carreira de músico independente? Então é hora de buscar dentro de si e descobrir o que te motiva. De onde vêm suas músicas? De que jeitos você quer estabelecer contato com seu público? O que sua arte vai ajudá-los a alcançar?

Quando você se pergunta esse tipo de questão, pode descobrir histórias que possa compartilhar, e que sirva como conexão com seus fãs, que são — afinal — uma comunidade construída em cima da sua música, da sua história e como eles se encaixam na sua história.

Por “história”, não quero dizer uma narrativa linear da sua vida, mas impressões gerais que você possa criar em cima da sua carreira musical, da sua mensagem e dos seus objetivos.

Você já caiu no mau hábito de colocar o meio na frente da mensagem? Como você conseguiu se livrar desse vicio? Qual é sua “história” e como você a encontrou?

Conte para a gente na seção de comentários, aqui embaixo.

 

Comente

Seus email não será publicado.