Eu NUNCA vou ouvir suas músicas se você disser…

Mimimi: ninguém te ama. Saiba quais são as frases proibidas de serem ditas em público, se você quiser que as pessoas deem uma chance para a sua música

Eu NUNCA vou ouvir suas músicas se você disser...Por Chris Robley

Tem uma coisa que eu ouço dos artistas o tempo todo, e que me faz acender a luz amarela.

Bom, na verdade tem algumas coisas que um artista poderia dizer para acender minha luz  amarela, mas talvez essa aqui seja a mais comum:

“Ninguém mais escreve música boa hoje em dia.”

Ou qualquer variante de “Eu não ouço música nova.”

Isso é ridículo. O poço do talento secou em 1972? Ou em 1984? Ou em 2001?

Eu entendo quando a pessoa não tem TEMPO para ouvir muita música nova. Minha filha está com 4 anos, e eu não tenho muito espaço mental para explorar os lançamentos. Mas eu nunca enganei a mim mesmo, dizendo que não há nada de mérito sendo criado hoje em dia.

Eu ouvi outro artista dizer dia desses que toda música moderna é lixo. Hmmm, você já ouviu alguém mais dizer isso? Talvez seus avós, quando você estava começando a curtir rock n roll, ou hip hop, ou música eletrônica? É claro que nem todos os estilos de música são para todo mundo. Mas há alguma novidade para você por aí —e se você não acreditar nisso, bom, só significa que sua própria música é irrelevante e ruim.

Duro? Talvez. Mas eu estou longe de estar sozinho. Que diabos, você nem tem que incorporar influências de novos sons na sua música. Eu não espero que você fique tão de boca aberta como quando ainda tinha 16 anos e um mundo de possibilidades pela frente. Só não fique tão satisfeito com sua própria cabeça fechada. Só aceite o fato que talvez, e apenas talvez, músicas novas que sejam tão animadoras quanto as que você curtia quando era jovem. É um pedidinho que eu faço.

O que você acha?

Por que alguns músicos têm tanta dificuldade em admitir (ou mesmo em conceber) que a qualidade musical não se extinguiu no momento em que eles fizeram 30 anos? Quando você ouve alguém falar mal de algo tão vago quanto “música nova” você descarta a ideia de ouvir a música dessa pessoa? Você realmente acha que toda música nova é ruim? Conte para mim na seção de comentários.

[Para mais sobre esse assunto, confira o artigo Com que idade seu gosto musical PARA de evoluir?”]


8 Comentários

  1. aclaudiomd@hotmail.com'
    by ANTONIO CLÁUDIO on janeiro 29, 2018  10:14 Responder

    O QUE ACONTECE É QUE O ARTISTA TEM QUE SE BANCAR HOJE EM DIA,O QUE LEVA A UMA QUEDA DA QUALIDADE MUSICAL E É NORMAL FAZES BOAS E FAZES RUINS EM TUDO.
    EU SINCERAMENTE ACHO QUE A MÚSICA DE UNS ANOS PRA CA NEM É MAIS MÚSICA,POIS A FALTA DE MELODIA E HARMONIA É IMENSA.QUANTO AS MÚSICAS DOS ANOS 60 ATÉ 80 E POUCO,TODAS AS GERAÇÕES GOSTAM,TANTO QUE FAZEM SUCESSO ATÉ HOJE.

    • aclaudiomd@hotmail.com'
      by ANTONIO CLÁUDIO on janeiro 29, 2018  11:50 Responder

      O QUE ACONTECE É QUE O ARTISTA TEM QUE SE BANCAR HOJE EM DIA,O QUE LEVA A UMA QUEDA DA QUALIDADE MUSICAL E É NORMAL FASES BOAS E FASES RUINS EM TUDO.
      EU SINCERAMENTE ACHO QUE A MÚSICA DE UNS ANOS PRA CA NEM É MAIS MÚSICA,POIS A FALTA DE MELODIA E HARMONIA É IMENSA.QUANTO AS MÚSICAS DOS ANOS 60 ATÉ 80 E POUCO,TODAS AS GERAÇÕES GOSTAM,TANTO QUE FAZEM SUCESSO ATÉ HOJE.

  2. alexandre_miguel@hotmail.com'
    by Alexandre on janeiro 29, 2018  10:39 Responder

    Gostei muito da sua opinião.
    Concordo pois como dizia o poeta "o artista tem que ir onde o povo está ".

  3. kadu_sasso@yahoo.com.br'
    by Kadu Sasso on janeiro 29, 2018  23:15 Responder

    Oloko meu, muito bom cara !
    Eu tenho uma teoria, acho que o rock tem algo de auto destrutivo que dá mais valor ao que é velho do que ao novo. Se não mudar essa ideia de VINTAGE eu acho difícil ter um futuro para o gênero.
    Pior que tem tanta coisa boa nova ,não digo melhor do que o que já foi feito ,mas diferente muito interessante !

  4. madsonl@hotmail.com'
    by Madson Lima on fevereiro 3, 2018  14:04 Responder

    A música boa não parou nos anos 80, nem nunca deixou de ser produzida.O rock não morreu, apenas se transforma assim como qualquer outro estilo miscigena-se e recria-se. E a música continua sim melódica,embora mais abrangente e criativa desde as invenções fonográficas/acústicas do século XX: a fala, os sons percutidos e eletrônicos, e o ruído, também passam a ser explorados na música moderna. É normal haver resistência para inovações, mas poucos despertam a consciência para o novo com positividade. A final, é mais cômodo ouvir o som de sempre,não que se deva aceitar tudo que é imposto,pois este é o problema! Você liga a rádio,a TV e está tocando o novo hit de sempre, e viraliza. A pessoas criticam,mas ao mesmo tempo e põem para tocar em suas festas àquela obra de baixa qualidade.
    Logo você imagina que a criatividade humana se resume aquelas efêmeras canções,em boa parte.Quando na verdade VOCÊ se resumiu àquilo. Procure,pesquise ou pelo menos tenha um pouco de consideração quando uma banda,um artista da sua cidade surgir. Não precisa sair do seu estilo.Toda hora tem alguém talentoso lançando material. Há muitos bons artistas sim,e são até criativos,mas um alguns casos acabam se copiando porquê param para agradar aquele cara com a mentalidade quadrada,a final porquê não obter um mínimo de lucro com isto,já que o seu trabalho do músico criativo demora mais para ser aceito? Não julgue o livro pela capa,nem pelo prestígio. Ouça a banda e tente detectar sua originalidade, beleza musical,etc. Deixe-se levar pela emoção,se é algo em que tem identificação. Se gostou da música daquele artista desconhecido,porquê não colocá-lo em sua playlist? A música atual está muito além do que está debaixo dos holofotes. Se a maioria na prática tivesse esse pensamento,cadê vez mais grandes artistas sairiam do anonimato. É a maior parte das massas que decide isso, ainda que por influências do poder maior. Desperte!

  5. Visualarte.13@gmail.com'
    by Elizeu on fevereiro 7, 2018  15:11 Responder

    Olha só que podrera de som, aí que me refiro.
    https://youtu.be/ioLJR8JWymk

  6. marcoantonio.work@gmail.com'
    by Mark Ferreira on fevereiro 12, 2018  18:31 Responder

    Definitivamente eu acho que sou o oposto, hoje com um pouco mais de 30 anos, estou mais aberto a novas bandas e estilos do que eu estava a alguns anos atrás, eu gosto de coisas novas, gosto de conhecer estilo novo. As vezes escuto as pessoas falar que o Rock acabou ou morreu, eu sempre digo, Não o rock não morreu nem nunca irá, você é que parou no tempo.

Deixe uma resposta para Alexandre Cancelar resposta

Seus email não será publicado.