Dicas para fazer uma troca de banda tranquila no seu próximo show

Vai fazer um show? Que bom! Tem outras bandas na programação da mesma noite? Que ótimo: a gente dá dicas de como trocar o palco de maneira rápida e eficiente

Dicas para fazer uma troca de banda tranquila no seu próximo showPor Michael Gallant

Os quinze minutos entre o último acorde de um artista e o “oi” da próxima banda são preciosos. A maneira como você vai conduzir essa transição pode garantir uma performance bem melhor pro seu próximo show.

Assim como muitos de vocês, eu fiz vários shows em que quatro ou mais bandas tocavam no mesmo palco na mesma noite. Cada uma delas tinha 45 minutos para o show e havia 15 minutos de transição entre uma banda e outra.

Isso significa que os 15 minutos entre o último acorde de uma banda e o “Oi!” da banda seguinte são essenciais, A maneira como você vai lidar com esses 15 minutos vai fazer toda a diferença, até em como sua banda vai se apresentar.

Dou aqui umas dicas de como fazer a passagem, antes ou depois do seu show, de modo que ela seja a mais suave, eficiente e pacífica o possível.

Dê um espacinho para a banda que vem antes

Se você correr pra montar seus equipamentos no momento em que a banda que te precede estiver dando o seu “boa noite!”, vai estar fazendo um desserviço para você e para ela. Se você congestionar o palco sem necessidade, vai fazer com que a banda anterior demore mais para empacotar as coisas — além de provavelmente irritá-los —, então dê um tempinho para eles conseguirem sair com flexibilidade. Isso vai permitir que a transição seja mais suave e feliz, no fim.

Aceite as coisas como elas são

A banda que vinha antes de você ficou morgando e te deixou com menos tempo do que você geralmente teria? Respire fundo e tente lidar com isso. Talvez o cara que monta o som tenha atrasado, ou eles podem ter tido problemas inesperados que fizeram o show atrasar, talvez você ganhe uns minutos extras para o seu show também. Não importa o quão impaciente você fique, tente manter a calma e tratar a outra banda como você gostaria de ser tratado.

Tendo dito isso, se você sentir que a banda que veio antes está fazendo tudo bem devagarzinho  demais e você quer subir no palco, pode se oferecer para ajudá-los a empacotar as tralhas. É provável que você faça novos amigos e ainda consiga montar seu equipamento mais rápido.

Fale com o engenheiro de som com antecedência

Se você der ao seu engenheiro de som toda informação que ele ou ela precisa para montar as configurações do equipamento — instrumentação, número de microfones para vocal que vai usar, caixas de distorção e amplificadores etc. — você pode facilitar muito sua entrada rápida e sem drama no palco. Você nunca sabe quão ocupado vai estar o engenheiro de som, então tente chegar antes e conversar com ele num momento de paz. Ter uma lista de tarefas pode facilitar bem esse processo.

Minimize seus equipamentos

Um show com troca rápida pode não ser o momento ideal para você levar seu amplificador vintage pesadão, usar uma guitarra por música ou carregar numa carriola seus sintetizadores analógicos do tamanho de uma casa. É claro que você deve levar as ferramentas de que vai precisar para dar vida à sua música e sua visão de show — mas se tiver qualquer coisa que iria levar “só pela farra”, mais do que pela música essencial, deixe isso em casa. Quanto menos equipamentos você tiver de afinar, plugar, ajustar e carregar, mais fácil será para todos os envolvidos nessa função.

Conheça seu equipamento

Conhecer os seus cabos elétricos, e saber que eles estão num compartimento na parte de fora da mochila, ou saber que o seu processador já está programado com todos os efeitos sonoros que você vai usar no show são coisas que vão te poupar tempo e sofrimento na hora de fazer a transição do palco. Em outras palavras, faça tudo o que você precisa fazer com antecedência, para não perder tempo burilando equipamentos no palco, vai ser uma bênção. Nessa altura da vida, eu já montei e programei o meu teclado tantas vezes que já virou praticamente um reflexo. Isso é ainda mais útil quando você for tocar num lugar cheiaço ou caótico, quanto mais você conhecer seu equipamento, melhor.

Saia rápido

Quando você tiver terminado o seu show, desmonte os equipamentos e saia do palco o mais rápido que puder. Não tem problema nenhum se você quiser dar oi pruns amigos ou fãs enquanto está embalando as coisas, ou passar um pedaço de papel em que as pessoas vão colocar seus emails para fazer parte do seu mailing, mas não fique moscando, nem entre em discussões longuíssima. Em outras palavras, saia do palco com a rapidez, o profissionalismo e o espírito cortês que você queria receber de outras bandas.

Você tem sugestões de como montar e desmontar os equipamentos de palco para ter uma transição tranquila? Conte para a gente na seção de comentários aqui embaixo.


Michael Gallant colabora com a Disc Makers com frequência, e lançou um álbum de estréia Completely, que recebeu uma crítica com quatro estrelas da  revista DownBeat e uma crítica de cinco estrelas da revista Critical Jazz, que dizia: “Isso, meus amigos, é o futuro do jazz, Fresco, inovador, progressivo – não há adjetivos bons o suficiente para colocar aqui.” Saiba mais, faça sessões de jam com eles no JamBandit app, ou compre o seu som na CD Baby. Siga o Michael no Twitter @Michael_Gallant, ou no Facebook.


Ganhe Dinheiro Guide

[ hana-code-insert ] '10HacksGuide' is not found

Comente

Seus email não será publicado.