Como criar uma imagem para a sua banda

O som ao redor é importante, mas já parou para pensar no seu look? Um dedinho de polêmica com um post que fala da importância da imagem para um músico se dar bem

Como criar uma imagem para a sua bandaComo Criar uma Imagem para sua Banda

Por Chris Robley

Imagem: o que é, qual é a sua e por que isso importa?

A gente publicou um artigo escrito por Brandon Seymour com o título “Sua imagem importa mais que sua música, ainda mais se você for um artista independente” Como dá para prever pelo título, ele acendeu um debate com comentários fervorosos, tanto concordando quanto discordando.

Aqui vai um trechinho do post, para você ter uma idéia dos que o Brandon fala:

O mercado fonográfico (e eu uso esse termo muito amplamente) não está preocupado com arte ou expressão. O que importa não é originalidade ou qualidade. E o diferencial com certeza não é talento. O que importa é só o dinheiro. Eu não estou dizendo que você nunca será valorizado enquanto artista. Eu não estou dizendo que ser um gênio artístico vai impedir que você seja um artista de sucesso no mainstream. Eu estou dizendo que o mercado musical como um todo não se importa com quem você é, a não ser que possam lucrar com o que você tem a oferecer –independentemente de quão maravilhoso ou horroroso você for de verdade. Não é do mal, são negócios. Assim como é em todos os outros mercados de negócios, mesmo os melhores produtos não se vendem sozinhos:a imagem ou a percepção de marca é o que fazem as pessoas comprarem.

O Brandon chegou a essa conclusão — “imagem é tudo” — depois de fazer música como hobby por 15 anos. Daí, um dia ele decidiu fundar uma banda com amigos que pensavam do mesmo jeito que ele, e eles começaram esse projeto sabendo que a imagem seria essencial para eles. Depois de só alguns meses tocando, eles já tinham sido tema de matérias na imprensa local, ganho o prêmio de “melhor banda do Sul da Flórida”, em votações de duas revistas, feito shows de abertura pra bandas famosas nos EUA , sido a banda principal em alguns festivais pequenos e estava fazendo uns cinco shows por mês.

É claro que não era estrelato, mas é raro que uma banda nova tenha um impacto, mesmo que local, tão rápido. É impressionante, ainda mais para uma banda que, como diria o próprio Brandon, não é especialmente boa ou bonita.  Na análise dele, a IMAGEM fez toda a diferença.

O que os artistas pensam da questão da “imagem”

As opiniões dos artistas da CD Baby sobre o texto foram em sua maioria de discordância com a lógica do Brandon. Há duas linhas de crítica principais contra o artigo:

1)  Esqueça a imagem. O que importa deveria ser a música.

* Ezra Weiss disse: Isso é pataquada. Isso é PATAQUADA. A imagem não é mais importante que a música. deixe sua música falar por você… Seja humano. Seja multifacetado. Seja honesto. Tenha seus ouvintes em alta expectativa. Deixe essa expectativa melhorar sua música. Deixe a música ser seu foco. Sempre

Você não vai ficar rico se seguir o meu conselho, mas pelo menos vai se olhar no espelho no fim do dia e saber quem é, e lembrar por que começou a fazer isso.

* Samtheman57 disse: A música verdadeira mente boa não tem nada, MAS NADA a ver com imagem. Deixa eu te fazer uma pergunta: quantas pessoas falam do nível de “reconhecimento de marca” do Miles Davis ou dos The Beatles? Resposta: ninguém…. Alguém lembra de quem foi o vencedor da segunda temporada de “American Idol” ou do “The Voice” ?

[A resposta é: sim, minha tia lembra de todos os vencedores do American Idol — ela é uma das últimas pessoas que eu conheço que ainda compra CDs.]

* Busta Speeker disse: Você mostrou, muito sucintamente, um dos principais motivos pela música contemporânea ser tão ruim, na maioria das vezes. Ofereça música. Primeiramente, por fim, SEMPRE. Sons BONS DE VERDADE sempre serão maiores que imagem. O que ainda mantém o catálogo de Elvis tão em evidência?  Cópias de fitas de VHS de uma versão obesa e triste dele numa turnê de “comeback”, ou a música em si? Se o som dele fosse ruim, ninguém ia se importar com ele, mas…

Enquanto eu aplaudo (e na teoria quero concordar com) os sentimentos puristas demonstrados acima, minha resposta seria a seguinte: o mercado de música SEMPRE foi pautado na imagem, desde os tempos de Mozart, quando o papai dele, que era seu empresário, vestia ele com roupinhas bonitas e exibia ele pela Europa toda.

Além de que, Elvis e os Beatles? Eles são ótimos exemplos de pop stars obcecados pela imprensa e por image, Se não fosse pelos quadris suingantes e as jaquetas estilosas do Elvis, seu violão jumbo e seu cabelo característico, ninguém teria parado para ouvir seu som. O mesmo vale para os Beatles. Eles eram artistas brilhantes, com certeza, mas eles tinham o Brian Epstein se preocupando com os ternos que usariam e os cabelos que teriam, e o humor que demonstrariam em entrevistas e tudo o resto. A IMAGEM alimentou a Beatlemania o tanto quanto (se não mais que) músicas como“Please Please Me.”

2) O Brandon não deu conselhos específicos sobre imagem.

Eu concordo completamente. Na defesa dele agree completely, eu acredito que o autor queria ali demonstrar só a experiência de uma banda local, não dar counsellor (ainda que ele tenha feito um segundo post com dicas, depois). Mas isso suscita uma questão interessante…

O que É imagem, pra começo de conversa?

Natalie Van Horn perguntou: Como você criaria uma “marca””? Este texto me deu uma idéia de que direção seguir, mas eu não faço idéia de como começar.

Eu respondi ao comentário dela assim:

Bom, sua marca é um monte de coisas: sua aparência, seu som, sua vibe etc. Não é uma coisa que você pode oferecer ao mundo da noite para o dia. Você tem de construí-la, para si mesma e para o mundo. Mas eu acho que começa com uma visão clara de como sua música deve ser, tanto para você mesmo quanto para o mundo, de como deve ser a aparência da sua banda, e como serão seu logo, as artes do seu álbum, o design do site etc, — daí você pode começar bem.

Ainda que a imagem seja composta por muitos fatores intangíveis, é provavelmente seguro presumir que a maioria das pessoas criam uma impressão baseada em:

* seu som/tipo de música

* suas escolhas de moda/roupas/cabelo/corpo — e como essas escolhas são mostradas estatisticamente em fotos, vídeos, no palco etc.

* a estética do seu logo/arte do seu álbum/pôsters/site/etc.

* como você fala com a imprensa, com os fãs etc.

* os instrumentos que você toca

* as marcas com que se associa

* sua história de vida etc.

Se ainda não ficou claro, eu queria dizer que imagem NÃO é uma coisa só de pop. Não tem de estar ligada às tendências. Um cara tocando música folk no metrô vestindo jeans tem uma imagem, mesmo que ela não esteja na moda com a garotada.

É importante lembrar também, quando você começar a construir sua imagem e sua persona, que essas coisas nunca devem parecer artificiais para você;  em vez disso, elas têm de ser uma versão maior, mais dramática de você mesmo  — ou de um aspecto seu que você queira mostrar aos fãs.

Para mais conselhos de como encontrar uma persona artística autêntica, confira o Segundo episódio do podcast CD Baby DIY Musician Podcast.

Por que a imagem é essencial?

Na minha opinião, a imagem é crucial porque a saturação do mercado fonográfico significa que os ouvintes vão precisar de elementos ALÉM da música para ajudar a basear suas decisões. Que música ou artista novo você vai ouvir agora? O que tiver uma imagem mais atraente para você, não? É por isso que uma banda nova tem de causar alguma primeira impressão memorável, antes mesmo das pessoas ouvirem uma nota da sua música.

TotallyRandomMan disse: O papel da “imagem” para qualquer artista ou banda raramente pode ser hipervalorizado, e na maioria das vezes é incompreendido. IÉ um assunto difícil de se tratar, e muitas bandas fariam bem se pensassem um pouco no que estão apresentando ao mundo, e como o fazem.

O que você está apresentando ao mundo (al[em da sua música) é o que vai fazer alguém ignorar o seu som, ou ouvi-lo. Ou, para falar de outra forma, se a gente for falar em duas frases: antes de alguém ouvir a sua música, a sua imagem é A ÚNICA coisa que importa. Depois que eles derem o play, SUA MÚSICA é a única coisa que importa — só calha de ela importar depois.

Sua imagem é o convite: sua música é a festa.

As pessoas vão aparecer? Se não aparecerem, é melhor você melhorar seus convites. Se as pessoas estão aparecendo na festa, é importante começar a se perguntas, assim que elas chegarem: tem alguém se divertindo na minha festa? Se não tiver, é claro que a culpa pode ser da música ruim. Isso é sempre um risco. Mas há chances de você ter convidado a galera errada! É nesse momento que você percebe que sua imagem não está fazendo jus a você e à sua música.

Como eu disse acima, sua imagem (e quão bem ela está ajudando a sua música) não pode ser quantificada, mas pode ser testada om algumas perguntas:

* Este visual ou vibe é apropriado para meu estilo musical?

* Se não estiver, como jogar contra as expectativas do meu estilo musical me ajuda?

* As pessoas estão respondendo à minha imagem do jeito que eu esperava?

* Elas estão descrevendo a minha banda com outros termos que não só sobre música? (se estão, isso significa que você está criando uma imagem que deixa uma impressão, no mínimo).

Não há resposta certa pra essas perguntas acima, mas é importante se perguntar, e pensar seriamente no efeito que sua imagem está tendo na sua carreira.

E agora, para acabar com um comentário engraçado e um aviso importante sobre a questão de imagem…

esolesek disse:  O Nirvana construiu sua fama a partir de uma imagem, mas, mais importante, eles construíram em cima de talento. Seu artigo tem as piores dicas para os artistas se venderem. Eu posso dar o nome de pelo menos 100 bandas que estão por aí e são lindas, mas péssimas. Você consegue sucesso temporário com uma boa imagem, mas você também pode ser desrespeitado a vida inteira se só confiar na imagem. Eu concordo que a maioria das bandas de sucesso tem uma imagem, geralmente de juventude e de rebelião. Mas, tirando isso, pode ser um beco sem saída para um artista se focar na imagem.

Então eu acho que resumiria aconselhando a você encontrar uma imagem que seja real, leve as pessoas para mais próximo da sua música e não vai te deixar um babaca fútil.

—-

O que você acha de imagem? Como você criou a sua imagem? Conte para a gente na seção de comentários, aqui embaixo.

Para ouvir a gente discutindo, em inglês, aspectos da imagem de uma banda, ouça este episódio do DIY Musician Podcast.

Comente

Seus email não será publicado.