Com que idade seu gosto musical PARA de evoluir ?

O nosso gosto musical para de evoluir com a idade? Ou a gente só não tem saco para a Taylor Swift mesmo?
O SomosMúsica abre espaço para essa discussão.

Com que idade seu gosto musical PARA de evoluir Eu sempre fui atraído pela música de outras épocas.

Quando criança, eu amava bisbilhotar a coleção de vinis dos meus pais e colocar para tocar algum deles que eu nunca tinha ouvido antes.

Quando adolescente, eu percebi que a coleção de discos bacanas deles tinha um ponto de mudança. Em algum momento, quando eles estavam com quase 30 anos, eles pararam de comprar o que eu considerava álbuns que eram “ainda relevantes”.

A compra deles de discos de vinil depois de um certo ponto tinha ficado um pouco… suspeitas (para os olhos de um adolescente que acha que sabe tudo).

Então eu comecei a escutar algo dos anos 70 ou 80 no meu quarto com o som estourando, e minha mãe me pedia para diminuir o volume. “Mas mãe,” eu reclamava, “Essa deveria ser a SUA música! Como você não conhece _______ (qualquer banda que eu achava que era famosa quando meus pais tinham 20 ou 30 anos de idade)?

“Você nasceu.” Ela respondia.

Isso parecia algo imperdoável para mim. Não há desculpas para não ouvir música boa!

Agora um pulo até quando eu virei pai, EU ENTENDI. Não havia mais tempo para as horas intermináveis de investigação musical. A coisa mais fácil (e talvez a mais natural) seria deixar o seu gosto musical se acomodar e aproveitar confortavelmente as mesmas músicas antigas pro resto da minha vida.

Mas esse conforto musical não é uma experiência única para quem se tornou um pai (mesmo que pareça acontecer alguns anos mais cedo, na média, com pais).

De acordo com o artigo (em inglês) de Ajay Kalia “A música era melhor no meu tempo: Quando nós paramos de acompanhar a música pop?” uma pessoa normal passa pela fase de “congelamento do seu gosto musical” a partir dos 30 anos. Usando dados do Spotify e Echo Nest, Ajay nos leva a olhar como os nossos hábitos musicais mudam com a idade, que fatores influenciam ou antecipam essas mudanças, e como essa “maturidade” do nosso gosto é acelerada ao termos filhos.

Na média, homens se distanciam de artistas mainstream mais cedo, e mais fortemente, do que mulheres

É uma leitura fascinante e nos dá evidências muito boas para comprovar seus argumentos. Tendo dito isso, aqui vão alguns problemas pequenos que tive com o artigo.

Primeiro, a base para relevância é configurada por música mainstream, cuja popularidade é carregada pelo mercado adolescente, e tende a sugerir que quanto menos música mainstream você escuta, menos bacana você é – pelo menos ao te colocar como um ponto em um gráfico. Para mim, “bacana” e “relevante” são termos ditados por pessoas com 20 anos cujos gostos já se amadureceram além de música pop adolescente, mas que ainda não atingiram o “congelamento musical”. Vocês concordam?

E se “bacana” é determinado por quanta música pop de rádio você escuta, eu como pai me tornei muito bacana! Já que é muito mais fácil só ligar o rádio do carro (do que encontrar meu celular, plugar ele na saída de áudio e encontrar uma playlist boa no Spotify). Eu ando escutando muita música pop das rádios, mas isso não me faz me sentir bacana, na verdade, eu me sinto preguiçoso.

Por último, o artigo não pesa o bastante o fato de que estar fugindo do mainstream pode ser um amadurecimento a artistas e gêneros de nicho – e não só uma volta ao passado. Só porque você parou de ouvir Taylor Swift não significa que você parou de ouvir música nova. Na verdade, quando você considera quão pequenas e limitadas as playlists de rádios mainstream são, você pode argumentar que os ADOLESCENTES são aquelas com um gosto congelado, o que geralmente muda quando eles chegam aos 20 anos e começam a definir o seu gosto independentemente. Eu conheço gente com 40, 50, 60 e 70 anos que escutam um monte de música nova. Eles estão explorando, não apenas escutando a música pop de sucesso da semana.

De qualquer forma, estes são os meus contra-argumentos. Eu acredito no autor e que os dados falam por eles mesmos em muitas vezes. Muitas pessoas provavelmente ficam velhas demais para o processo de descobrir música nova. Eu só queria apontar algumas coisas em defesa dos fãs que continuam a explorar em seus anos dourados.

O que você acha? O seu gosto musical já congelou? Você julga aqueles que estão congelados? Conte para a gente nos comentários.

Ganhe Dinheiro Guide

1 Comentário

  1. veraluciac40@gmail.com'
    by vera lucia on junho 14, 2015  02:57 Responder

    Sim acho q esta um pouco nw e todo tipo de musica que gosto de ouvir sertaneja raiz me encomoda gosto de, internacional sertanejo universitario, fuk algumas , de viola me encomoda tb as vezes gosto da letra mas nw me desce kkkkk tenho 45 anos ,e ouvir alto tb nw gosto mas tenho laberintinte achava q era por isso mas devo estar ficando velha mesmo kkkk abrcs vera

Comente

Seus email não será publicado.