6 truques para conquistar a plateia

Um bom show começa com uma banda que sabe o que faz, além de tocar. O SomosMúsica compilou seis truques para você conquistar a plateia, e fazer eles amarem seu som

6 truques para conquistar a plateiaA artista indie Einar Vilberg se apresentando ao vivo.

[Este post foi escrito por P “Barney” Barnes e apareceu primeiro no blog Sonicbids.]

Durante um show ao vivo, a relação entre artista e plateia vai além de só alguém mostrando algo e alguém vendo algo. Fisicamente e emocionalmente, há uma separação bem pequena entre essas duas partes e muita interação direta entre as duas, tanto interação explícita quanto subliminar. É essencial ter auto-confiança e, assim como funciona na vida, segurança é a chave. Se uma banda parece estar curtindo sua música e projeta uma aura de confiança, isso vai servir para ganhar a plateia tanto quanto a música. Por outro lado, bandas tímidas que se apresentam com um certo constrangimento vão fazer a plateia sentir um climão, e essa emoção negativa vai ficar associada com a música deles.

Se você não tem a confiança indomável que ilumina a sala toda vez que você entra numa sala, é hora de colocar esses seis truques em ação.

1. Use espelhamento (se você fizer, eles vão fazer de volta)

Quando você sobre no palco para se apresentar, é essencial se dar conta que a plateia quer gostar de você. Dar a eles deixas físicas para mostrarem seu amor e quebrar o gelo –e, para incentivá-los, é só usar o princípio do espelho.

O primeiro e mais impactante exemplo da teoria do espelho entre o artista e a plateia acontece antes mesmo da primeira música.Todo mundo já esteve na plateia e viu uma banda subir no palco já batendo palmas, e a gente já começava aplaudindo o grupo que pagamos para ver. Não tem um momento em que a fada do showbusiness passa na sua cama e avisa que você ganhou o direito de ser aplaudido. Entre no palco, chegue o mais próximo da plateia que puder, jogue sua energia para a sala toda e comece a bater palmas, olhando para as pessoas que te observam. Observe como a regra do espelho vai transformar o show, independente do tamanho, numa sala pequena. Durante a apresentação, e também no fim das músicas, aplauda a plateia e veja eles te aplaudirem de volta, criando aquele som que mostra que o show está indo muito bem.

2. Crie a ilusão de olhos nos olhos

Olhar diretamente no olho de gente da plateia e projetar sua energia dali de cima do palco é um jeito clássico de trazer as pessoas para a sua performance. Mas, se você está uma pilha de nervos e está desesperadamente tentando lembrar do oitavo solo que a música que você acabou de compôr, no último ensaio, se obrigar a olhar nos olhos de um desconhecido enquanto fazendo tudo isso pode ser uma coisa difícil, ou constrangedora.

Um truque que criminosos ensinam para parecer que você está olhando nos olhos de alguém (eles usam quando têm de falar com policiais), é olhar para o ponto do nariz que fica entre os dois olhos, ou fixar o olhar na sobrancelha de quem você quer fazer um falso olho a olho. Aprenda esse truque saído da cadeia! Para garantir que a energia vai continuar fluindo, escolha um ponto na parede no fundo da casa de shows, logo acima da cabeça das pessoas na plateia, e fixe seu olhar ali. Conforme você for adquirindo confiança, mude o ponto focal para a testa ou sobrancelha das pessoas na plateia. É o truque ideal para criar a ilusão, e colher os frutos, do contato olho a olho, sem precisar ter um date com alguém da plateia.

3. Mesmo que você não esteja cantando, saiba as letras

Aprender as letras de todas as músicas da banda é algo que pode trazer benefícios para todos os integrantes, em vários níveis. Saber as partes de todos os seus colegas vai te ajudar a entender as músicas num nível narrativo e artístico, mas não só isso. Cantando as letras todas no palco, você vai potencializar a apresentação da sua banda. E, ao se dar um novo papel no palco, você estará mostrando para a plateia de maneira discreta como acha as letras boas.

As pessoas ouvem músicas, mas a experiência de um show é absorvida tanto com os olhos quanto com os ouvidos. Se você demonstrar que está inspirado pelas letras do vocalista – e você projetar esse sentimento para quem estiver por perto– é um sinal confortante e contagiante de que a plateia também pode curtir as letras. E, se você for o cantor… bom, aí você precisa mesmo aprender as letras.

4. Crie tópicos para o tempo entre músicas

A plateia é atraída a uma apresentação que pareça ser natural e criar essa vibe é um trabalho para ser feito tanto durante as músicas quanto nas pausas que há entre uma música e outra. Repetir assuntos ou frases só vai mostrar que você está nervoso, e quebrar o feitiço da confiança, que te dá o controle da situação. Por outro lado, ficar jorrando frases ensaiadas pode fazer seu show parecer uma coisa engessada.

Ter uma folha impressa com tópicos sobre os quais falar no meio das músicas, com frases como “agradecer a banda que veio antes”, “conversar sobre o álbum” ou “falar sobre o seu site ou mercadorias” vão se mostrar úteis. Isso vai evitar que você repita os assuntos, e também serve como uma rede de proteção para você não esquecer de nada que precisa ser dito. Conforme você for ficando mais acostumado a esse modelo, pode reduzir as frases a uma só palavra, o que vai deixar seu discurso livre e espontâneo, ainda assim seguindo uma estrutura que junta os assuntos.

5. Compartilhe a história, não conte um conto

Eu preciso confessar que esse truque vem de uma lenda da música britânica, Tom Robinson, que me ofereceu esse conceito durante uma entrevista para o blog PledgeMusic. Ele explicou que as pessoas se conectam mais intimamente com uma música quando você a compartilha com elas. Quando você for apresentar sua música para a plateia, você pode estabelecer essa ligação perguntando pelo que essas pessoas passaram em sua vida, ao invés de você só contar o que aconteceu contigo.

Em vez de começar com “Eu escrevi essa música sobre meu ex-namorado, que,demorava horas e horas para ficar pronto…”, ofereça uma pergunta para o público: “Alguém aqui já teve um namorado ou namorada que levava muito tempo para ficar pronto?” Traga engajamento da plateia começando com frases como “Quem aqui já?” em vez de “Um dia, eu…” Ponha um ponto de interrogação nas suas frases, e você vai compartilhar suas experiências antes mesmo da música começar. Esse convite ao envolvimento, esse pedaço de reconhecimento, vai trazer uma proximidade que vai valer a pena. As pessoas vão se relacionar mais proximamente com o assunto da música, e com ela mesma..

6. Espalhe calor e bote fogo em tudo

Essa é uma técnica para pôr em prática com cautela e só usar quando todas as outras estiverem plenamente dominadas.

Todos nós temos uma ideia do que é um show perfeito: a plateia dançando, engajada e bem unida no meio da pista. Na real, a maioria das vezes será de você tocando para um bando de amigos e amigos de amigos que estarão curtindo a música em algum canto da casa de show, com grande parte da pista de dança vazia e fria. Esse truque funciona para dar um pouco de energia para a sala, para fazer o entusiasmo girar em todos os cômodos. Mas, assim como começar uma fogueira, não adianta jogar toda sua energia em um só lugar, ou ela vai queimar rápido.

Comece dando recompensas às pessoas que estão curtindo o show. Diga que a energia deles é ótima, como eles se vestem bem e quanto você curte que eles estejam ali. Ganhe a confiança deles e valide seu entusiasmo – e como eles se apropriam da sua música – na frente do resto da plateia. Quando a próxima música começar, incline-se na direção deles. Veja eles reagirem a sua gentileza e focarem sua energia no palco… depois abandone eles e vá para o outro lado do palco. Dê atenção para o resto do salão e deixe a energia circular.

Volte a esse grupo no fim da música, dando atenção, batendo palmas olhando para eles… só para depois abandoná-los de novo, levando sua atenção para as pessoas do outro lado que, nesse momento, já devem estar começando a se mover também. Até o fim da música, mude o foco da sua atenção entre esses grupos, trazendo-os para perto de você e depois os soltando, espalhando seu calor pela sala. Não vai demorar muito para que a pista de dança pegue fogo.

P “Barney” Barnes é gerente de campanhas e blogueiro na plataforma PledgeMusic.com, tem uma experiência pesada com shows e negócios de música independente, pela sua história com a banda de rock/ska/electrônico Sonic Boom Six. SB6 já lançou quatro álbum de estúdio, fez turnê por Europa, América e Japão e compuseram músicas que foram tocadas na BBC Radio 1, no Channel 4, na BBC 2 (TV), no jogo Rock Band e no videogame Sims 3. Barney gosta do seu café preto, frequente e sem açúcar, e sonha em visitar a Austrália .

Ganhe Dinheiro Guide

Save

1 Comentário

Comente

Seus email não será publicado.