5 Características do Músico Profissional

O músico profissional precisa ter 5 características (sem contar tocar bem, que isso é o mínimo esperado): a gente listou elas e defendeu por que cada uma delas é essencial para sua carreira ir muito além

5 Características do Músico Profissional(Este post foi escrito por Cameron Mizell, e apareceu primeiro no in MusicianWages.com)

Ser músico é incrível. É quase um crime que as pessoas possam ser pagas para tocar. Mas, assim como o crime, a música não costuma compensar. Para conseguir fazer as apresentações que pagam, e continuar conseguindo outras delas, o músico precisa exalar uma confiança e uma confiabilidade que são menos glamorosas do que a vida sexy de um rock star. Pode parecer que essas qualidades são óbvias para um músico profissional, mas você ficaria surpreso de ver quantas divas por aí não as respeitam.

1) Siga bem as recomendações

Já que a maioria dos músicos ganha a vida tocando para outras pessoas, eles precisam ser bons em fazer o que essas pessoas querem. Se essa frase parece meio genérica, bom, ela é genérica. Quer você seja contratado para tocar num casamento, escrever um jingle, tocar com uma banda, ser um músico de estúdio, tocar em um musical da Broadway (ou no teatro do seu bairro), você tem de ser bom em seguir recomendações, pedidos e ordens.

Na maioria das vezes, essas recomendações são dadas de maneira incompetente por pessoas que não entendem de música, mas o músico profissional deve saber traduzir qualquer tipo de pedido, e rápido, sem ficar frustrado e deixando o cliente feliz. Em outras situações você vai receber ordens diretas e rápidas de um diretor musical que sabe exatamente o que quer, e sua capacidade de se adaptar rápido é essencial. Nesse tipo de comunicação, não há espaço para fazer perguntas. Se sair bem nesse tipo de situação vai te conseguir recomendações, que vão te conseguir mais trabalho.

2) Seja bem organizado

Trocando em miúdos, tenha um calendário e saiba medir o tempo. Não há nada mais frustrante do que atrasos. Num mundo em que um monte de músicos aceitam tocar por R$ 50, para pagar as contas no fim do mês, os horários costumam ser loucões. Todo mundo está tentando encaixar uma aula com um ensaio e ainda fazer um show à noite. Mas, se você não der conta de tudo e se atrasar para onde deve estar, vai perder trabalho. Simples assim.

Além do mais, você também provavelmente vai ter de saber uma quantidade grande de músicas. Muitos músicos tocam com várias bandas, e daí precisam saber de cor as suas próprias canções e as dos grupos que os contrataram, além de bons covers para casamentos ou festas de firma. Armazenar tanta música na sua cabeça fica mais fácil conforme você for treinando, mas no começo você vai ter de aprender a se organizar. O Matt Baldoni, um guitarrista freelancer de muito sucesso, escreveu um texto sobre como memorizar músicas rapidamente.

Há entre os músicos um ditado que é mais ou menos assim:

Um amador treina até acertar, um profissional treina até nunca errar.

3) Ter boas capacidades de comunicação.

Quando for lidar com pessoas que não entendem nada de música e sabem muito pouco sobre esse mercado, você vai ter de saber conduzir a conversa. Sugira coisas, esboce contratos e saiba dizer o que você merece, sem ficar parecendo um ganancioso. Não seja orgulhoso demais para perguntar o que quer saber.

No outro polo possível, você vai lidar com outros músicos. Apareça já no primeiro ensaio com todas as músicas prontas. Se for o seu show ou se você for o diretor musical, tenha sua música bem escrita e formatada num programa tipo Finale ou Sibelius. As partituras têm de mostrar a trilha da melodia com precisão (refrãos, divisão silábica, etc.). Se você quiser que os outros músicos aprendam a música a partir de um CD ou MP3s, entregue a eles as faixas corretas e avise se houver mudanças de tom ou abreviações que não estão na gravação. Esses cuidados vão fazer o primeiro ensaio correr o mais suave o possível.

4) Tocar bem com outros.

Isso não precisaria ser dito, mas você ficaria surpreso se não soubesse. Você não só deveria saber tocar que nem um monstro, você também deve saber diminuir seu tom e saber tocar o que os outros querem de você. Usando um estereótipo, os guitarristas são conhecidos por colocar os amplificadores no som máximo e nunca mais calarem a boca. Os cantores ficam pasmando quando não estão cantando e perdem suas deixas para entrar na música. Os bateristas fazem barulho demais. Quem toca metais não ouve os colegas, e daí o coletivo fica com um som desleixado. Isso tudo é o básico da música, mas há quem não preste atenção.

É muito importante que você mande bem no seu solo, é mais importante que você consiga se misturar bem com os outros músicos ou consiga apoiar outro músico no seu solo. Tocar com bom-gosto e conseguir entregar um produto completo vai te fazer conseguir mais shows do que quebrar tudo sozinho.

5) Prepare-se para o trabalho

Por fim, a grande diferença entre um profissional e os demais é o preparo. E isso é igual em todos as áreas. Um vendedor profissional deve conhecer bem seu produto. Uma marqueteira profissional deve conhecer seu público-alvo. Um faxineiro deve saber que produtos usar para limpar mármore. Da mesma maneira, um músico deve aparecer para o show com os instrumentos certos, vestido adequadamente e preparado para tocar certo todas as músicas. Deixa eu repetir uma parte disso. Um músico profissional se veste de maneira adequada. Não importa qual seja o tipo de show, você tem de ter uma roupa adequada. Havaianas são uma má ideia, a não ser que você vá usar uma saia de ráfia.

Em suma, se você quer se estabelecer como um músico profissional, dê um passo para trás e olhe para essas cinco características. A música é um mercado cheio de competitividade, e tocar bem seu instrumento é só o primeiro passo para se tornar um músico profissional. Quem quiser levar sua carreira para o próximo passo deve aprender a fazer essas outras coisas, que vão além de tocar bem.

Fonte da foto: Unsplash

Ganhe Dinheiro Guide

 

Comente

Seus email não será publicado.