25 erros ao fazer ‘crowdfunding’ de música que podem te fazer parecer um ganancioso louco (parte 3)

O guia de “crowdfunding” deixou o melhor para o final: se você pedir na hora exata, é mais provável que consiga todo o dinheiro de que precisa para bancar seu projeto. Vem pro Blog SomosMúsica saber!

crowdfunding-1O “TIMING” DE QUANDO PEDIR

O primeiro tipo de erro de Quando Pedir acontece quando você está falando com pessoas. Esses erros geralmente nascem do disconforto de pedir.

O jeito mais fácil de não cometer esses erros é fazer toda preparação que já abordamos, saber seu Propósito, sua Missão e se preocupar de verdade com a pessoa com quem estiver falando.

18) Pense em Perguntar Sobre a Pessoa Antes

Isso é uma coisa que eu erro TOOOODDDDAAA vez! Tipo quando estou procurando um amigo pra ficar de babá de graça ou conseguir que alguém me pague uma Budweiser.

Você acha que tem de mostrar que está preocupado com a pessoa antes de pedir. Pode chamar isso de “passar azeite”;

Mas no vídeo de Simon Sinek, lá pelo minuto 20, ele explica como a ordem que você fará o pedido pode ser a diferença entre um Sim e um Não.

Ele dá um exemplo de um e-mail pedindo:

Olá, Pessoa.

Faz anos que não te vejo. Espero que esteja tudo bem. Parabéns por tudo o que você vem fazendo, é superincrível! A gente devia sair para tomar um café qualquer hora. Se você puder me fazer um favor, estou participando de um concurso na internet em que posso ganhar bastante dinheiro, e  talvez pensei que você pudesse votar em mim. Espero que esteja tudo bem, a gente se fala em breve.

Valeu!

João

Como diz o Simon, a pessoa que ler este e-mail ficará desinteressada ou até mesmo ofendida e apertará DELETE!

Mas o que acontece se a gente mudar a ordem: colocar o pedido antes e a educação depois?

Oi, Pessoa,

Espero que você consiga votar em mim para um concurso na internet que pode me dar um grande prêmio por meu trabalho. Faz anos que não te vejo. Espero que você esteja bem. Parabéns por tudo o que você vem fazendo, é superincrível! A gente devia sair para tomar um café qualquer hora.

Valeu!

João

Este ultimo funciona melhor porque a pessoa já sabe o que você quer, daí toda a educação não fica parecendo um véu de hipocrisia para disfarçar o pedido. Ao invés disso, a pessoa pode ficar grata, e até pensar mais em doar.

Quando você deixa o pedido para o fim, suas frases educadas podem parecer ofensivas e lambe-botas, por mais que você não tenha a intenção.

Tome muito cuidado com esse, tanto falando quando escrevendo.Por causa do disconforto de pedir, esse erro pode te abocanhar a qualquer momento!

19) Desistir Muito Rápido nº1

Unknown-3Esse é sutil e pode ser um saco.

Vamos dizer que você está conversando com alguém que está te ouvindo com atenção, ainda que mantenha uma linguagem corporal neutra e uma postura que não denuncia o que ela está pensando.

Você pede que ele vire um apoiador do seu projeto.

Ele para por um instante.

Talvez ele esteja tentando achar palavras para demonstrar sua admiração por você estar se arriscando assim. Ou talvez ele esteja pensando em quanto doar.  Ou, ainda, no exato momento em que você parou de falar, eles tivessem engolido e estariam tomando fôlego para começar a falar.

Mas você interpreta a pausa como um sinal negative, porque é tão ruim receber uma negative, acaba soltando: “Ou você poderia compartilhar com seus amigos no Facebook e curtir minha página?”

O erro está feito.

Este erro não vai acontecer sempre. Algumas pessoas te apoiam.

Mas outras pessoas vão decidir, neste momento, que em vez de apoiar o projeto elas mesmas, seria melhor para seu projeto compartilhar!

Mas não é melhor, na verdade. Confira um trecho de um post sobre redes sociais e o efeito espectador:

Meu amigo Brian Solis tocou um projeto para a ONU em 2010 para ajudar a conscientizar sobre a Malária na África e também pedir doações de US$ 10 para redes contra mosquitos. Ele descobriu que, no começo, as pessoas compartilhavam mais do que doavam, o que os levou a cumprir só uma das metas. Na pesquisa para descobrir o porquê,  ele acreditava que as pessoas pensavam que compartilhar valia mais do que dar R$10. Ele descobriu que as pessoas acreditavam que sua influência nas redes sociais iam render dezenas ou centenas de doações.

As pessoas acham que compartilhar vale muito mais do que doar de fato!  Então eles compartilham e acham que os amigos vão doar.

As intenções podem ser nobres, mas o pensamento deles não é verdade!

Pense nisso.  Se todo mundo compartilhar mas não doar, bem, você teria um montão de compartilhamentos, mas nada de grana!

Então, a verdade é que as pessoas estão paradas lá, esperando que alguém vá tomar uma atitude.

Isso está muito ligado a o que Cialdini escreveu no The Psychology of Persuasion: peça a pessoas definidas que tomem ações definidas.

20) Não Fazer “Follow Up”

Uma parte significante de vendas está ligada em fazer “follow up”, ou seja, saber se a pessoa recebeu sua comunicação e se gostou dela.

É tão importante que as empresas gastam milhares ou dezenas de milhares com processos de follow up. Que diabos, eles até gastam milhões com isso! (Mesmo que esse gasto seja só de um jatinho para levar o CEO e os diretores pelo mundo, enquanto eles falam sobre follow up.)

A sabedoria popular (o que quer dizer que não tenho dados sobre isso, mas ouço o tempo todo) diz que você precisa pedir para uma pessoa sete vezes antes de ela fazer o que você pede. Sarah Peck  diz isso no artigo The Art of Asking e eu sei que você ouviu isso milhares de vezes.

Acostume-se com a ideia de pedir às pessoas várias vezes.

Se elas disserem NÃO, é claro que você precisa respeitar e parar de pedir.

Mas, se você entrar em contato com alguém nos primeiros dias da sua campanha, e a pessoa não disser “não” nem tomar uma atitude, é ok voltar a procura-la na segunda ou terceira semana.

Que diabos, às vezes as pessoas dizem “sim” mas se esquecem de fazer aquilo que tinham de fazer, porque estão distraídas. PEÇA DE NOVO!

QUANDO PEDIR DURANTE UMA CAMPANHA DE “CROWDFUNDING”

Tem também jeitos de estragar tudo errand a hora de pedir completamente

Isso pode parecer óbvio, mas muita gente que nos procura está cometendo esse erro do meio para frente da sua campanha.

Esses erros geralmente são cometidos por falta de planejamento ou expectativas descalibradas, ou ainda por medo de pedir.

21) Começar tarde demais

Muitos “crowdfunders” de música são culpados de lançar uma campanha e esperar para ver o que acontece.

Talvez eles não queiram pedir, talvez eles achem que não têm de pedir ou talvez eles achem que consigam corrar atrás do tempo perdido (eles têm 30 dias, não têm?).

Mas camarão que dorme a onda leva.

E assim se perde… uma oportunidade de ouro.

Há dois momentos ideias para capitalizar sobre o ânimo das pessoas O começo da campanha é um deles.

Nós aconselhamos com força que campanhas comecem a todo vapor e depois continue no mesmo ritmo para dar certo.

Eu já vi campanhas alcançarem US$10.000 ou US$ 15.000 em só dois dias!

Consiga que seus amigos mais próximos e família te ajudem logo no comecinho, para criar um embalo que vai levar outras pessoas a doarem.

Não espere até que seja tarde demais. É claro que você pode ser bem-sucedido deixando tudo para o final, mas é muito mais difícil –e você vai levantar menos dinheiro do que conseguiria se tivesse feito tudo direitinho.

22) Timing Ruim: Não Pedir na Hora Certa

Este erro pode não parecer tão dramático quando o ultimo, mas pode diminuir dramaticamente o quanto você conseguiria levantar.

Eu falei antes de uma campanha que levantou uns US$10.000 ou US$15.000 em só dois dias.

Mas o que acontece depois pode variar muito.

Dá uma olhadinha nesse gráfico do Kickstarter de como as doações progrediram (informação cedida pelo Kicktraq):

Sammus-Theory-Kickstarter1

Ótimo primeiro dia! Segundo dia Ok. E depois…

Pode ser que isso tenha funcionado para o artista, então não estou fazendo uma crítica aqui. Mas eu aposto que eles poderiam ter continuado com o pé no acelerador e ter conseguido muito mais dinheiro.

Agora vamos olhar para a planilha do Jay Stolar no Kickstarter (informação do Kicktraq):

Jay-Stolar-Kickstarter

Primeiro dia bom! Segundo dia ainda melhor! Terceiro dia glorioso!

E, importante, olhe o que aconteceu nas últimas semans de campanha: outro pico. Há milhares de dólares ali, amigos.

O fim da nossa campanha é o segundo período, em que você pode capitalizar em cima do ânimo das pessoas.

Trabalhamos com o Jay, então eu fiz parte da campanha. E eu admito que, por ele ter ido tão bem, não parecia mais possível que íamos levantar mais do que os US$ 40.000 que havíamos angariado até o dia 27.

Mas sobravam três dias…  e você pode ver o que aconteceu: ele captou mais US$10.000! (O mesmo aconteceu com Carsie Blanton que, depois da angariar US$ 50.000  depois dos primeiros 75% da campanha, levantou ainda outros US$10.000 nos últimos dias.)

Se você atingiu a meta mas não tem um plano para o fim da sua campanha , vai deixar de ganhar dinheiro.

23)  Desistir Cedo Demais nº2: Jogar a Toalha no Meio da Campanha

Não se preocupe com o quanto sua campanha de “crowdfunding” levantou comparado com os 100% que almeja.

Se você já gastou 66% do seu tempo mas só levantou 20% da sua meta, não significa que será um fiasco.

Muitas pessoas cometem o erro de achar que a evolução do tempo tem sempre de andar junto com o dinheiro.

Isso não é verdade.

Já vi projetos angariarem 25% ou até 70% do total pretendido nos últimos dias.

O Kickstarter  mostra com estatística, “Dos projetos que receberam 20% da sua meta, 81% conseguiram ser bem-sucedidos. Dos projetos que recebram 60%, 98% receberam o financiamento necessário”

Você só precisa se preocupar se já procurou amigos, família seu mailing e suas redes sociais.

Faça o mais pessoalmente que puder (em pessoa, por telefone, no e-mail pessoal, nesta ordem) especialmente com quem você tem uma relação próxima.

Se ajudar, pense na sua campanha como várias mini-campanhas, em que seu trabalho é uma corrida até os 20%, uma corrida até os 50%, uma corrida até os 60%…

Se você chegar perto do fim e ainda tiver bastante a levantar, isso só significa que você tem MUITO trabalho a fazer num período mais curto de tempo…

Lembre-se, também, que as pessoas procrastinam e que você vai ter de lembra-las várias vezes de ver seu projeto antes de tomar uma atitude… mesmo que elas sempre tenham tido vontade de ajudar.

Lição do dia: acredite em você mesmo e faça o trabalho que tem de ser feito.

ALGUNS OUTROS ERROS

Não sei exatamente como classificar estes, mas eles precisavam entrar de qualquer jeito, então aí vão.

24) Se Focar Demais Nas Recompensas

Sempre que você pedir para alguém fazer algo, é bom que ofereça algo em troca. Isso se chama reciprocidade, e faz as pessoas se sentirem melhor.

Então, naturalmente, é normal que você queira ter uma ótima recompensa para o seu Kickstarter.

Você precisa ter uma boa prenda, mas saiba sempre que a maioria dos apoiadores se importa mais com o POR QUE de você estar pedindo dinheiro do que com O QUE você está dando para eles.

Em outras palavras, as pessoas vão te apoiar porque eles acreditam na sua missão, não pelo que você oferece depois.

Então quando for fazer o video descrevendo seu projeto, você precisa dar às pessoas as informações de que eles precisam: Por Que, Propósito e Missão.

Se você pular seu Por Que para ir direto à missão, para “agregar valor” à sua causa, você estará deixando de fora as informações essenciais que todas as pessoas precisam saber na hora de apoiar um projeto.

Mantenha seu foco primário no Por Que e continue falando dele em todo vídeo.

Recompensas são necessárias e as pessoas as querem SIM mas elas raramente angariam apoiadores por si sós.

25) Não Dizer Obrigado

Quando estiver pedindo dinheiro,  você não pode focar na vontade de ter dinheiro no bolso. Você precisa ter uma relação de verdade com a pessoa para quem está pedindo. Isso significa que você deve ligar para eles tanto quanto liga para si mesmo.

Se você realmente se importa, vai se sentir compelido a voltar a falar com eles com gratidão.

Se notar que você está pulando essa etapa, ou passando por ela rápido demais, então você está provavelmente se sabotando ao olhar demais para o resultado e de menos para as relações.

Tire um tempinho para ficar de castigo. Lembre-se da relação que tem com a pessoa para quem vai pedir. É provável que eles sejam gratos por sua presença na vida deles.

E, como um adendo, agradecer a alguém publicamente no Facebook ou no Twitter é um bom jeito de mostrar gratidão e fazer as pessoas mostrarem seu projeto no mural delas. Não vai te ajudar a chegar no “pote de ouro”, mas vai ajudar as pessoas a conhecerem seu trabalho.

Considerações Finais Sobre Pedir

Nas palavras de Maya Angelou, “Prepare-se para conseguir aquilo que você pede!”

Esta lista te dá um caminhão de bobagens para se preocupar. É necessário ter preparo prática para pedir dinheiro para o seu projeto.

Mas, contanto que você seja bem claro no Por Quê você está fazendo esse projeto  e consiga se comunicar claramente com as pessoas…

Contanto que vá à conversa focado mais no relacionamento do que no que vai sair do seu pedido…

Contanto que peça com consistência desde o começo, passando pelo meio e chegando ao fim da sua campanha…

Daí você terá tudo pronto e estará coberto para sair pedindo dinheiro para fazer sua arte.

E lembre-se: você nunca sabe o que as pessoas vão dar. Vai haver decepções, mas também ocorrerão surpresas divertidas. Pense nas sábias palavras de Hans York:

Tinha certeza que todos os camaradas na minha lista iam contribuir,  mas fiquei abismado com quem realmente ajudou. Mais amigos de quem eu não esperava nada ajudarão e aqueles que achei que dariam a vida por mim não ajudaram…

Se você só se ligar para o resultado, está ferrado. Há tantos fatores impossíveis de se leva rem conta no começo. Então a melhor attitude que você pode ter é ser animado para se jogar na aventura!

Se você ainda não começou sua campanha no Kickstarter, deixe um comentário abaixo dizendo o que te assusta. Se já fez uma, deixe umas palavras de sabedoria nos comentários contando o que aconteceu.

Biografia do autor: Ian Anderson escreveu 100 Music Kickstarters to Learn From e The Music Crowdfunding System for Intelligent Artists. Você pode achar mais de suas analyses de “crowdfunding” de música, e dicas, em launchandrelease.com.

Ganhe Dinheiro Guide

 

 

Comente

Seus email não será publicado.