25 erros ao fazer ‘crowdfunding’ de música que podem te fazer parecer um ganancioso louco (parte 1)

Pedir não é feio: aprenda 25 truques para bancar seu CD com ‘crowdfunding’, no Blog SomosMúsica

[Este post foi escrito pelo colaborador Ian Anderson, do Launch and Release Blog.]

É um saco pedir dinheiro. Talvez você tenha medo de ser rejeitado ou talvez tema parecer desesperado, ganancioso, incompetente ou só sem educação mesmo.

Não é que nem ser um colegial que tenta pegar na mão da colega ou colocar o braço atrás dela enquanto vocês dois estão sentados no cinema.

Pedir dinheiro geralmente suscita dúvidas internas do tipo:

* Vou parecer ganancioso?

* Isso vai afetar nosso relacionamento negativamente?

* Eles confiam em mim?

* Eles vão entender por que estou fazendo isso, ou vão embarcar na minha sem isso?

* Eu vou parecer um c**ão?

Essas dúvidas são legítimas e elas podem surgir em várias situações na vida. Mas quando você vai tocar um projeto de “crowdfunding” de música, você não pode se dar ao luxo de ser importunado por essas dúvidas, porque falta de auto-confiança e medo vão trair seu esforço e de jeitos sutis e de outros jeitos não tão sutis.

Por isso, é ESSENCIAL que você esteja BEM PREPARADO para pedir dinheiro no seu projeto de “crowdfunding”. Se você não estiver, você corre o risco de sabotar seu próprio trabalho (que novidade!), e isso não é uma ótima coisa a se fazer. Há diferentes meios de se preparar para pedir algo que você queira – é só dar um google na frase “como conseguir aquilo que você quer”. Não deve demorar mais do que uma página ou duas para você começar a entender.


O bê-a-bá do Como conseguir o que você quer

* Seja realista, centrado e assertivo no POR QUÊ de você estar pedindo (seu propósito e sua missão)

* Seja gentil e faça que dizer “sim” à sua causa também seja positivo para a outra pessoa

* Treine pedir antes, para ter prática quando chegar a hora

* Seja objetivo, direto e claro na hora de pedir o que você quer

* Diga Obrigado!

Depois de fazer todo o dever de casa, você estará bastante mais preparado. Mas na hora de de fato tocar seu projeto de “crowdfunding “, há várias outras armadilhas em que você pode cair.

Eu vou te passar as 25 burradas que músicos cometem ao pedir dinheiro para sua campanha de “crowdfunding”.

Cometa um desses erros e você pode parecer um louco por grana.

Ler essa lista deve te ajudar a dominar a linguagem que você usa no seu projeto e também quando é hora de pedir.

Faça esse dever de casa antes de começar, porque esses erros podem entrar no vídeo em que você descreve seu projeto, se você não tomar cuidado.

O MAIOR ERRO NO ‘CROWDFUNDING’ DE MÚSICA É CLARO

1) NÃO PEDIR

Sudden Realization Ralph - Quer dizer que todas essas pessoas vão simplesmente me dar dinheiro?Eu realmente não deveria estar escrevendo isso.

VOCÊ TEM QUE PEDIR!

Quer você esteja usando uma frase de Sarah Peck e de seus artigos, de Nora Roberts, de Tony Robbins, do Teatro Mágico ou de qualquer artista independente, eles dirão que se você não pedir, a resposta será sempre não.

É óbvio, você precisa pedir. Mas também tome cuidado com formas disfarçadas de não pedir, como:

2) O Pedir que é Não Pedir

O pedir que é não pedir geralmente acontece por medo.

É quando você fala sobre seu projeto, seus propósitos e sua missão com essa campanha de “crowdfunding” musical.  Você fala sobre onde será utilizado o dinheiro, e como o resultado afetará sua vida. Você fala sobre como é importante ter gente te apoiando…

E daí você para de falar, sem pedir que a pessoa da plateia te apoie e dê dinheiro.

VOCÊ TEM QUE PEDIR!

Não se esqueça disso!!

Outro primo infame de não pedir pe:

3) Achar que você não deveria ter de pedir

Esse é funcionalmente igual ao pedir que não é pedir, mas sua base nasce no ego e no orgulho, em vez do medo e da insegurança do outro.

Este tipo acontece mais com pessoas de quem você é próximo e que se importam muito com você, porque você acha que elas deveria saber o que está acontecendo com você e eles deveriam te dar seu apoio automaticamente, já que vocês são muito próximos.

Mas a verdade é que até essas pessoas terão de ouvir um pedido direto.

Enquanto algumas pessoas podem oferecer apoio voluntariamente, outras que se importam de verdade com você podem estar muito ocupadas ou podem não se dar conta de quanto essa campanha é importante para você.

Ou talvez eles só não estejam pensando com clareza e tenham virado vítimas da Síndrome do Espectador, presumindo que já que todo mundo vai ajudar, eles não precisam.

Não espere que as pessoas leiam sua mente.

Peça.

COMO PEDIR

Esses erros são dos grandes porque podem afetar diretamente se a pessoa vai dizer sim ou não para esse projeto.

Esses erros geralmente acontecem porque você não entende por complete o seu propósito OU porque você tenta copiar todos os truques ineficientes de marketing que você está acostumado a ver na mídia, e de outros músicos que não sabem o que estão fazendo.

Para superar esses erros, é só se preparar. Você tem de saber com profundidade o que você e seu projeto querem e são, e o que exatamente você está pedindo.

Isso também significa que você só vai querer que as pessoas digam “SIM” se sua proposta também fizer sentido para elas.

4) Ser Enganador ou Usar Hype que não se Sustenta

Este post de negócios da revista Forbes, Get What You Want By Asking (consiga o que quer pedindo) contempla as condições genéricas de pedir: Contatos, Vulnerabilidade, Hora Certa e Honestidade.
O Dave Kerpen defende que é preciso ser Autêntico, Transparente e Vulnerável.

Uma vez que você começar a ler sobre como pedir, você verá esse tipo de coisa em todo lugar. Sabe por quê? Porque funciona.

Você não pode ter sucesso no “crowdfunding” com blábláblá. Para provar esse argumento, é só ver este Kickstarter e este Kickstarter.
Não use hype vazio… Ter hype no coração é essencial.
~ Danielle LaPorte

Você tem de entender seu propósito e sua paixão, e comunicar  de um jeito afável e de pessoa a pessoa. Do mesmo jeito que falaria com seu melhor amigo.

Não se comporte como eu-sou-um-superstar-e-você-é-só-um-fã-que-tem-que-me-adorar (a não ser que você seja uma estrela da verdade, acho).

Isso não funciona em “crowdfunding” porque a música estabelece uma relação muito mais pessoal do que as que estão por aí no mercado da internet.

5) Não Ter Certeza de O Que Você Quer

Você está fazendo isso porque parece que pode te ajudar a chegar a “algum lugar”?

Ou está fazendo isso porque tem uma chama queimando na sua visão artística, e você precisa ir atrás dela?

De novo recorrendo à Sarah Peck, e ela está certa…

Você precisa saber o que quer!

E querer no esquema “você precisa disso do fundo da sua alma…”

Não só “ah, seria legal se rolasse…”

Querer de um jeito  “você faria qualquer coisa que fosse preciso para pagar para sua mãe o tratamento médico que vai salvar sua vida…”

Não no esquema “ai, olha esses sapatos que lindos. Quero eles…”

Eu vi muita gente falhar no Kickstarters porque eles se portavam como nessa última frase.

 

6) Não Ter Resolvido Seu Medo de Pedir

O medo é um fator psicológico muito forte na hora de tomar decisões e de agir … Tanto que você pode pagar US$ 49 em um curso online de Overcome Fear (superar medos)!

Se você não trabalhou seu medo de pedir no geral, então pode acabar traindo seus próprios interesses.

Não que você tenha de ser completamente destemido. Você pode sempre ter um pouco de medo na hora de pedir que as pessoas apoiem seu projeto de “crowdfunding”.

Você só deve ter um entendimento holístico de sua missão, para conseguir se justificar para as pessoas para quem for pedir.

Porque, se você for muito medroso, é provável que as pessoas não vão acreditar no que você está falando ou que elas achem que nem você acredita no que está dizendo.
7) Não se Preocupar de Verdade com A Pessoa Para Quem Está Pedindo

“Crowdfunding” de música = um pedido de ajuda.

Ponto final.

E não há nada de errado com isso. É bom porque as pessoas que ajudarem estão te apoiando antes do projeto ficar pronto;  eles também saem ganhando com isso.

Mas, antes de sair por aí pedindo ajuda,  pense um pouquinho nas ideias de gratidão e de carinho que vai praticar com quem te ajudar.

Por quê?

Porque as pessoas são mais dispostas a DAR ajuda quando saber que podem RECEBER ajuda.

Confira esse video do Simon Sinek no 11min20seg.

Ele descreve como a Marinha constroe um tecido social com os homens que vão juntos para a batalha, a ponto de eles estarem dispostos a matar ou serem mortos em nome de seus colegas. Coisa bem intensa.

Ele aponta no texto que aqueles homens que pensam que são auto-suficientes ou que não lidam bem com o grupo acabam isolados aos poucos, durante o treinamento, e que eles não conseguem alcançar suas metas até ajudarem a equipe toda a atingia o objetivo.

Agora, é claro que “crowdfunding” de música não é vida e morte.

Mas há jeitos sutis de ferrar isso, mostrando às pessoas que você conseguirá atingir sua meta com ou sem elas, porque você é maravilhoso.

Por outro lado, não seja falso modesto. Isso aqui não é um concurso de quem tem os fãs que mais apoiam e não precisa dizer que sem eles você não é nada e que o apoio deles foi fundamental para você chegar aonde chegou e blá blá blá blá. (Ainda que seja tudo verdade.)

O jeito certo de mostrar que você se importa é  agir com certeza que fazer parte da sua campanha é certo para a pessoa com quem está falando.

Não ESPERE que eles te apoiem. Não COAJA ou FORCE eles a te apoiarem. Não use CULPA para conseguir seu apoio.

Mostre a eles a oportunidade que eles têm em sua frente, e deixe eles decidirem.

8) Esperar que As Pessoas Pulem No Seu Barco de ‘Crowdfunding’

Uma das frases mais irritantes em vídeos de “crowdfunding” é: “E é aí que VOCÊ entra…”

Balela.

As pessoas não entram nessa conta só porque você precisa de ajuda.

Elas entram no seu barco porque você está desenvolvendo seu potencial artístico, sua visão e seu projeto de um jeito que vai beneficiá-los também.

Você deveria estar pensando nessas pessoas desde o começo porque, sem eles, sua música é o mesmo que silêncio. (Se não tiver ninguém ouvindo, um cantor faz barulho quando abre a boca?)

Isso não é novidade para você, mas fique esperto com o que você fala e como você fala. Pode ser contraproducente tentar convencer as pessoas a entrar no seu barco só porque você precisa.

9) Pedir Feito um Boboca

Este erro é fruto só da preguiça e nunca pode ser usado como justificativa, porque danifica todo o resto do trabalho que terá que fazer no seu “crowdfunding “.

Leia o número 5 de 9 Surefire Ways to Get What You Want: (9 Jeitos Certeiros de Conseguir o que Você Quer) “Treine até ser profissional, e depois continue treinando.”

As primeiras várias vezes que contar sua história e pedir dinheiro serão constrangedoras. Não há jeito de pular isso, então não se preocupe.

Você precisará de prática para aparar as arestas e montar uma narrative sucinta que terá todas as considerações necessárias. É por isso que vendedores profissionais passam por treinamentos extensos e muitas vezes trabalham com um roteiro –para não esquecerem nada ou ferrarem!

Ache um amigo que tenha tempo e paciência para te ouvir das primeiras vezes.

Eu recomendo que você repita pelo menos cinco vezes tudo. (Cinco é um número arbitrário, mas nessa altura você já deve ter dominado bem a técnica.)

Quando você achar que estiver traquejado e bom, peça ao seu amigo que comece a fazer perguntas para te tirar da zona de conforto, além de se portar de maneira pouco receptiva e fazer comentários sarcásticos.

Isso te preparará para falar com pessoas durante o projeto.

10) Agir Como Uma Vítima

Sua campanha não vai dar certo se você se portar como uma vítima e sair dizendo que levantar dinheiro é tãããããão difícil.

Mas se as coisas ficarem mesmo difícies, você pode ficar tentado a colocar a culpa em coisas que fogem ao seu controle, inclusive outras pessoas.

Isso pode te fazer se sentir melhor, mas com certeza não vai melhorar as coisas para o projeto em si.

E se você começar a ter pensamentos e sentimentos negativos quanto ao seu trabalho, é provável que não consiga nenhum apoiador.

As pessoas vão te apoiar por causa da sua visão, do seu propósito e da sua missão.

Se você agir como uma vítima, seus pedidos vão parecer de mendigo querendo esmola.

11) Focar Mais Na Sua Necessidade do que Na Sua Visão

Este é outro erro que pode fazer as pessoas confundirem seu pedido de apoio para um projeto com mendicância.

É claro que você tem uma necessidade, e por isso está fazendo ”crowdfunding”.

Mas você não pode focar na necessidade, porque não é o que importa às pessoas.

O mundo das ONGs conhece isso bem demais. Muitas, muitas organizações acham que por suas causas serem nobres, as pessoas reagirão.

Mas a prática mostrou que isso não é verdade várias vezes.

Uma frase de efeito usada por muitas ONGs: Dinheiro Segue Missão.

É um fato: você precisa internalizar a causa antes de sair pedindo.

Não me leve a mal,  você ainda pode falar sobre como gastará o dinheiro. Só não pode apresentar seus custos como uma motivação primária porque isso não vai motivar ninguém!

12) Gente Chata Com uma Lista de Supermercado de Credenciais

Esse é o primo sacana do Hype Balela, mas em vez de exagerar um contar uma mentirinha branca, tudo o que você fala é verdade…

Mas acontece que é tudo chato de ouvir ou o ouvinte acha que aquilo não é importante para ele tomar a decisão.

Você foi treinado para fazer isso desde o começo da sua profissão de músico. Pegue o release de banda mais próximo de você e leia:

“Já abrimos shows de…”

“Produzidos pelo lendário Bob McSchmee, que também produziu A Melhor Banda Da História do Mundo …”

“Com participação do guitarrista da banda Nossas Guitarras São Tão Quentes que Estão Pegando Fogo…”

Mas, de verdade, as pessoas param de prestar atenção logo. Ainda mais quando é alguém pedindo alguma coisa.

Em vez disso, elas querem ouvir sobre sua missão, seu propósito e o que esse projeto significa na sua vida. Isso é o que vai motivar 90% dos contribuidores do seu “crowdfunding”. Bom, pode até ser 100%.

Quando uma pessoa começar a demonstrar interesse e perguntar mais sobre o projeto, sinta-se livre para contar tudo o que fez. Mas não parta disso, e saia da tentação de fazer do seu currículo uma lista de supermercado.

Ganhe Dinheiro Guide

Comente

Seus email não será publicado.